segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

ADOREI AS SUGESTÕES…

 Enviado por Vanna

"Já que colocam fotos de gente morta nos maços de cigarros, por que não colocar também:
de gente obesa em pacotes de batata frita,
de animais torturados nos cosméticos,
de acidentes de trânsito nas garrafas e latas de bebidas alcoólicas,
de gente sem teto nas contas de água e luz
e
de políticos corruptos nas guias de recolhimento de impostos?"

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Que Coisa !!!

COISA

(Autor desconhecido)

Para quem gosta da Língua, curiosidade como esta é interessante. Acompanhe o texto e veja que "coisa estranha" para se pensar. O substantivo "coisa" assumiu tantos valores que cabe em quase todas as situações cotidianas.

A palavra "coisa" é um bombril do idioma. Tem mil e uma utilidades. É aquele tipo de termo-muleta ao qual a gente recorre sempre que nos faltam palavras para exprimir uma ideia. Coisas do português.

A natureza das coisas: gramaticalmente, "coisa" pode ser substantivo, adjetivo, advérbio. Também pode ser verbo: o Houaiss registra a forma "coisificar". E no Nordeste há "coisar": "Ô, seu coisinha, você já coisou aquela coisa que eu mandei você coisar”.

Coisar, em Portugal, equivale ao ato sexual, lembra Josué Machado. Já as "coisas" nordestinas são sinônimas dos órgãos genitais, registra o Aurélio. "E deixava-se possuir pelo amante, que lhe beijava os pés, as coisas, os seios" (Riacho Doce, José Lins do Rego).

Na Paraíba e em Pernambuco, "coisa" também é cigarro de maconha. Em Olinda, o bloco carnavalesco Segura a Coisa tem um baseado como símbolo em seu estandarte. Alceu Valença canta: "Segura a coisa com muito cuidado / Que eu chego já." E, como em Olinda sempre há bloco mirim equivalente ao de gente grande, há também o Segura a Coisinha.

Na literatura, a "coisa" é coisa antiga. Antiga, mas modernista: Oswald de Andrade escreveu a crônica O Coisa em 1943. A Coisa é título de romance de Stephen King. Simone de Beauvoir escreveu A Força das Coisas, e Michel Foucault, As Palavras e as Coisas.

Em Minas Gerais, todas as coisas são chamadas de trem. Menos o trem, que lá é chamado de "a coisa". A mãe está com a filha na estação, o trem se aproxima e ela diz: "Minha filha, pega os trem que lá vem a coisa!".

Devido lugar : "Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça (...)". A garota de Ipanema era coisa de fechar o Rio de Janeiro. "Mas se ela voltar, se ela voltar / Que coisa linda / Que coisa louca." Coisas de Jobim e de Vinícius, que sabiam das coisas. Sampa também tem dessas coisas (coisa de louco!), seja quando canta "Alguma coisa acontece no meu coração", de Caetano Veloso, ou quando vê o Show de Calouros, do Sílvio Santos (que é coisa nossa).

Coisa não tem sexo: pode ser masculino ou feminino. Coisa-ruim é o capeta. Coisa boa é a Juliana Paes. Nunca vi coisa assim! Coisa de cinema! A Coisa virou nome de filme de Hollywood, que tinha o seu Coisa no recente Quarteto Fantástico. Extraído dos quadrinhos, na TV o personagem ganhou também desenho animado, nos anos 70. E no programa Casseta e Planeta, Urgente!, Marcelo Madureira faz o personagem "Coisinha de Jesus".

Coisa também não tem tamanho. Na boca dos exagerados, "coisa nenhuma" vira "coisíssima". Mas a "coisa" tem história na MPB.

No II Festival da Música Popular Brasileira, em 1966, estava na letra das duas vencedoras: Disparada, de Geraldo Vandré ("Prepare seu coração / Pras coisas que eu vou contar"), e A Banda, de Chico Buarque ("Pra ver a banda passar / Cantando coisas de amor"), que acabou de ser relançada num dos CDs triplos do compositor, que a Som Livre remasterizou. Naquele ano do festival, no entanto, a coisa tava preta (ou melhor, verde-oliva). E a turma da Jovem Guarda não tava nem aí com as coisas: "Coisa linda / Coisa que eu adoro".

Cheio das coisas :As mesmas coisas, Coisa bonita, Coisas do coração, Coisas que não se esquece, Diga-me coisas bonitas, Tem coisas que a gente não tira do coração. Todas essas coisas são títulos de canções interpretadas por Roberto Carlos, o "rei" das coisas. Como ele, uma geração da MPB era preocupada com as coisas.

Para Maria Bethânia, o diminutivo de coisa é uma questão de quantidade (afinal, "são tantas coisinhas miúdas"). Já para Beth Carvalho, é de carinho e intensidade ("ô coisinha tão bonitinha do pai"). Todas as Coisas e Eu é título de CD de Gal. "Esse papo já tá qualquer coisa... Já qualquer coisa doida dentro mexe."

Essa coisa doida é uma citação da música Qualquer Coisa, de Caetano, que canta também: "Alguma coisa está fora da ordem."

Por essas e por outras, é preciso colocar cada coisa no devido lugar. Uma coisa de cada vez, é claro, pois uma coisa é uma coisa; outra coisa é outra coisa. E tal coisa, e coisa e tal. O cheio de coisas é o indivíduo chato, pleno de não-me-toques. O cheio das coisas, por sua vez, é o sujeito estribado. Gente fina é outra coisa. Para o pobre, a coisa está sempre feia: o salário-mínimo não dá pra coisa nenhuma.

A coisa pública não funciona no Brasil. Desde os tempos de Cabral. Político quando está na oposição é uma coisa, mas, quando assume o poder, a coisa muda de figura. Quando se elege, o eleitor pensa: "Agora a coisa vai." Coisa nenhuma! A coisa fica na mesma. Uma coisa é falar; outra é fazer. Coisa feia!

O eleitor já está cheio dessas coisas!

Coisa à toa : Se você aceita qualquer coisa, logo se torna um coisa qualquer, um coisa-à-toa.

Numa crítica feroz a esse estado de coisas, no poema Eu, Etiqueta, Drummond radicaliza: "Meu nome novo é coisa. Eu sou a coisa, coisamente."

E, no verso do poeta, "coisa" vira "cousa".

Se as pessoas foram feitas para ser amadas e as coisas, para ser usadas, por que então nós amamos tanto as coisas e usamos tanto as pessoas? Bote uma coisa na cabeça: as melhores coisas da vida não são coisas. Há coisas que o dinheiro não compra: paz, saúde, alegria e outras cositas más.

Mas, "deixemos de coisa, cuidemos da vida, senão chega a morte ou coisa parecida", cantarola Fagner em Canteiros, baseado no poema Marcha, de Cecília Meireles, uma coisa linda. Por isso, faça a coisa certa e não esqueça o grande mandamento: "amarás a Deus sobre todas as coisas".

Entendeu o espírito da coisa?

(enviado por Candida Papini)

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

O MELHOR HORÁRIO PARA DORMIR

sleeping3a

AUTOR DESCONHECIDO

Das 21- 23:00: É o horário em que o corpo realiza atividades de eliminação, químicos desnecessários e tóxicos (desintoxicação) mediante o sistema linfático do nosso corpo. Neste horário do dia devemos estar num estado de relaxamento, escutando música, por exemplo.

Das 23 - 01:00: o corpo realiza o processo de desintoxicação da vesícula biliar, e idealmente deve ser processado num estado de sono profundo.
Durante as primeiras horas da manhã 01:00- 03:00:
processo de desintoxicação do fígado, idealmente deve suceder também num estado de sono profundo.

De madrugada 03:00 - 05:00: desintoxicação dos pulmões. É por isso que por vezes neste horário se produzem fortes acessos de tosse. Quando o processo de desintoxicação atinge o trato respiratório é melhor não tomar medicamentos para a tosse já que interferem no processo de eliminação de toxinas.

Manhã
05:00 - 07:00: desintoxicação do cólon. É o horário de esvaziar o intestino.

Durante a
Manhã de 07:00 - 09:00: absorção de nutrientes no intestino delgado. É o horário perfeito para tomar o Café da manhã. Se estiver doente o Café da manhã deve ser tomado mais cedo: antes das 6:30.

O Café da manhã antes das 7:30 é benéfico para aqueles que querem manter-se em forma.
Os que não têm por hábito tomar o
Café da manhãdevem tentar mudar o hábito, sendo menos prejudicial realizá-lo entre as 9:00 e as 10:00 em vez de ficar a manhã completa sem comer.

Dormir tarde e despertar tarde interromperá o processo de desintoxicação de químicos desnecessários ao teu organismo. Além disso deves ter em conta que das00:00 às 4:00 é o horário em que a medula óssea está produzindo sangue. Então, procura dormir bem e deite cedo.

Dormir permite ao cérebro descansar. A falta de sono por períodos prolongados acelera a perda de células do cérebro.

Dormir com a cabeça coberta aumenta a concentração de dióxido de carbono e diminui o oxigénio causando efeitos adversos ao nosso cérebro.

( Colaboração de Ana Maria)

domingo, 27 de novembro de 2011

AMAZONAS, O GRANDE RIO DOS MITOS

amazonas

Sérgio Augusto

Somos um povo desmemoriado e acintosamente ignorantes do passado de nossos vizinhos, mesmo daqueles também banhados pelas águas do rio-mar. Se muitos de nós conhecem a origem da palavra Amazonas e a identidade de quem assim o batizou
( o rei espanhol Carlos I), bem menos gente sabe que, além de Rio Grande e Mar Dulce,o Amazonas também foi chamado de Rio da Canela. E a Amazônia, por conseguinte, de País da Canela.

Atrás da cobiçada especiaria cingalesa , também abundante naquela região segundo a lenda, aventureiros e emissários reais viraram comida de onça, piranha e silvícolas.

Entre eles , o mais famoso é o conquistador espanhol Francisco de Orellana, que , no século 16 , em vez de ir atrás apenas da canela, tentou descobrir nas terras banhadas pelo Amazonas, a mítica Cidade de Ouro, conhecida como Eldorado. Foi uma proeza iniciada em Quito , que terminou , sem resultado, em novembro de 1546, com a morte de Orellana .

Vinte anos depois da expedição de Orellana veio a de Pedro de Ursúa, que cometeu dois erros : levar a bordo do seu barco a mulher mais bonita do Peru, a mestiça Inês de Atienza e Lope de Aguirre, que sublevou a tripulação, provocando a morte de Ursúa e Inês.

Atrás da Eldorado também veio o coronel britânico Percy Fawcett , já no século 20. Instigado pelo documento de um anônimo bandeirante do século 18 sobre a existência de uma cidade de ouro no meio da floresta, Fawcett desapareceu misteriosamente em 1925, sem achar a sua “lost city ”.

Com heróis e vilões reais e imaginários, sucessores de Orellana, Úrsua e outros, entre os quais se sobressaí a figura de Luís Galvez, autoproclamado “imperador do Acre”, na virada do século 19, nenhuma outra selva atraiu tantos visionários, predadores, estudiosos e influenciou tantos artistas, (entre eles Julio Verne, Vargas Lllosa, Villa-Lobos, e Rômulo Gallegos ) .

( jornal O Estado de São Paulo, “Sabático”, ano II, nº 76)

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

SAINDO DA PRISÃO...

 

75488949

Um cara invade uma casa a noite, procurando por dinheiro e armas. Dentro da casa e se depara com um casal jovem, na cama. Ele manda o marido sair da cama e o amarra numa cadeira.

Enquanto ele está amarrando a mulher na cama ele vai por cima dela e começa à beijar no pescoço, daí ele se levanta e vai para o banheiro.

Enquanto ele está no banheiro, o marido sussurra para a mulher:
-“Esse cara está foragido. Olha a roupa dele! Ele provavelmente passou um tempão na prisão e não vê uma mulher a anos! ..Eu vi o jeito que ele beijou o seu pescoço. Se ele quiser sexo não resista, não se queixe...faça o que ele mandar. Satisfaz ele de qualquer forma mesmo se voceficar enjoada do estômago mais tarde. Esse cara é obviamente muito perigoso. Se ele ficar bravo ele vai matar nós dois. Seja forte meu amor. Eu te amo!”

A esposa responde :
-“Ele não estava me beijando no pescoço...ele estava falando baixinho no meu ouvido que ele é gay, que te achou bonitinho e perguntou se a gente tinha Vaselina.Eu falei pra ele que estava no armário do banheiro. SEJA FORTE MEU BEM. EU TE AMO TAMBÉM!!!!

!cid_448CB41D6E434FE28ECF9ED2EF16B639@KikaPilonPC
( Email enviado por Ana Maria )

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

TESTE DE PSICOLOGIA

97615485

autor desconhecido

TESTE DE PSICOLOGIA
Você vai precisar de lápis e papel para anotar o número da questão e a resposta, assim fica mais fácil para ver o resultado.

Dica: Antes de escolher a alternativa, IMAGINE e somente depois veja em qual das alternativas melhor se encaixa o que você imaginou.

TESTE :
1- Você está passeando a pé por um caminho. O que vê à sua volta?


a) uma floresta escura, com enormes árvores, que impedem até a passagem dos raios de sol.
b) um campo de milho, debaixo de um céu fantástico.
c) montanhas grandes, cobertas por árvores bem verdes.

2- Em qual objeto você quase tropeçaria?


a) um espelho.
b) um anel.
c) uma garrafa.

3- Você pegaria qualquer um deles?

a) sim
b) não

4- Seguindo pela mesma trilha, você tem que atravessar um pedaço cheio de água. O que seria?

a) um limpo, claro e sereno lago
b) uma ruidosa cachoeira
c) um borbulhante riacho

5- No meio da travessia, você vê uma chave dentro da água. Como ela é?

a) normal, de uma casa
b) uma bonita chave antiga
c) bem pequena, de cadeado

6- Depois de passar pela água, você continua andando e, logo a frente, vê uma casa. De que estilo?

a) uma mansão à la Hollywood
b) uma cabana com um gramado bem aparado
c) um lindo castelo em ruínas

7- O que você faz?


a) entra
b) olha pela janela
c) não se interessa

8- De repente algo cruza seu caminho e assusta você. O que é?

a) um urso
b) um mágico
c) um gnomo

9- Agora, você chega a um muro com uma porta e dá uma espiada no buraco da fechadura. O que vê do outro lado?

a) um jardim maravilhoso
b) uma lagoa no meio do deserto
c) uma praia com ruidosas ondas

RESULTADOS:

eds014

1) A VIDA COMO VOCÊ A VÊ:

a) A floresta indica que você vai fundo nas coisas que quer, sabe identificar seus objetivos e conciliar suas metas, porém é quieto(a), calmo(a) e cauteloso(a). Todos que te conhecem o (a) acham interessante e  não se cansam de elogiar seu ar misterioso, já que, por nada
neste mundo,  mostra seu verdadeiro eu logo de cara. Sabe ser um bom ouvinte.
b) O campo de milho indica que você é brilhante, sociável,  amável, brincalhão(ona). Faz amigos com facilidade e raramente se sente sozinho(a). Aonde quer que vá, é sempre o centro das atenções e, por  isso,  sente-se feliz e se diverte, digamos, até com uma certa facilidade.
c) Caso tenha escolhido as montanhas, é sinal de que você é prático(a),  tem senso de justiça, pé no chão e conquista as pessoas por sua  honestidade. Uma  prova disso é que sua atitude quando alguém pede que ajude a resolver um  problema. Antes de tomar qualquer partido, ouve as partes envolvidas.


2 ) A PESSOA DOS SEUS SONHOS:

a) A escolha do espelho mostra que você não acredita que "pólos opostos  se atraem" , quando isto é em relação ao amor, e que, só vai sossegar quando encontrar a sua "alma gêmea", a pessoa que tenha os mesmos ideais seus. Nada mais justo. Só que é bom olhar um pouco mais a sua volta, porque de repente a pessoa perfeita para você pode ser alguém que  normalmente você não olharia duas vezes.
b) A escolha do anel significa que você coloca os sentimentos acima de qualquer outra coisa na vida, até de seu amor próprio. Romântico(a), acredita em amor eterno, e rima "amor com dor". Mesmo quando está sofrendo e sendo rejeitado(a), continua acreditando que a pessoa um dia vai descobrir que te ama. No seu projeto de vida, embora não admita, quer que seu parceiro(a) cuide de você e supra suas carências.
c) Se escolheu a garrafa você é ambicioso(a), inteligente, prático(a) e quer um(a) companheiro(a) que ajude e batalhe ao seu lado, mais do que amor, paixão, busca, companheirismo e um parceiro(a) esperto(a), disposto(a), colaborador(a). Dos chamados "moscas mortas", você prefere manter distância.

3) VOCÊ QUER UM COMPROMISSO SÉRIO?

a) Se respondeu sim, você não vê a hora de encontrar a  pessoa certa, ou estando com alguém não tem problemas em se envolver.
b) Se respondeu não, tem outras prioridades, pelo menos por enquanto.

4) LIMITES DA PAIXÃO:

a) O lago reflete seu desejo de querer se ver livre de relacionamentos superficiais. Porém, só quando encontrar alguém muito especial, é que vai mergulhar de cabeça.
b) A cachoeira revela que você gosta de conquistar, esbanjar seu charme e saber que as pessoas se apaixonam facilmente por você, mesmo que para você logo tudo perca a graça. Mas sempre aparece alguém novo, aliás, muito natural.
c) O que um riacho é capaz de fazer, não? Você vive apaixonado(a) e sempre por alguém diferente. Você é movido à paixões e emoções intensas, passionais. Não dá outra: está sempre com uma pessoa diferente e sempre jurando que encontrou o amor de sua vida.

5) FUTURO BRILHANTE:

a) Se viu a chave de uma casa, você tem uma vontade secreta de abrir novos horizontes na sua vida, só não sabe que rumo seguir.
b) Se viu a chave antiga, mostra que você tem garra e uma vontade ilimitada de aprender tudo o que puder e que vai atrás e luta por seus objetivos.
c) Ver a chave do cadeado significa que, você acredita na sua intuição para ajudá-lo(a) a encontrar um caminho, fora do comum, que te abrirá as portas do sucesso.

6) QUEM É QUE NÃO TEM AMBIÇÃO?

a) Escolher a mansão, quer dizer que você possui vários objetivos na vida, e muito legais. Além disso,  se esforça para ser o (a) melhor em tudo que faz e sente-se atraído(a) por atividades que dão chance de expressar sua criatividade.
b) A cabana é a visão de uma pessoa realista sobre seu próprio futuro e que tem os pés firmemente plantados no chão. E provavelmente vencerá em qualquer atividade usando o esforço próprio.
c) Caso tenha achado o castelo mais simpático, é porque ainda não conseguiu decifrar muito bem o que deseja para o amanhã. Enquanto isso, para  não se desapontar, caso alguma coisa dê errado, prefere sonhar com o que vai fazer com o dinheiro todo que irá ganhar, quando ficar milionário.

7) QUANDO O SUCESSO CHEGAR

a) Entrar na casa é ter confiança em tudo o que faz, sabendo que existe sempre a possibilidade de erro ou acerto. Sendo assim, nada consegue atrapalhar seu caminho.
b) Se você olhou pela janela, é porque tem medo de falhar e por isso, desiste de tudo, sem ao menos ter tentado.
c) Caso não tenha se interessado, é porque você se contenta com coisas simples e prefere não correr atrás do sucesso.

8) MEDO DE QUÊ?

a) Para você, que escolheu o urso, depender de alguém é a coisa pior que pode te acontecer na vida. Na sua opinião, uma pessoa alcança a felicidade a partir do momento em que estiver pronta para andar com os próprios pés.
b) Através do mágico, você demonstra o receio que tem com as situações que estão fora do seu controle. Porém, para aliviar tamanha tensão, procura ajuda com um poderoso gurú e explicações sobrenaturais para seus problemas pessoais.
c) O gnomo é o retrato de uma pessoa preocupada com que os outros vão pensar dela, como os outros vão reagir se disser ou fizer coisas que elas não gostam ou aprovam. Afinal por que tanto medo de não ser aceito(a)?

9) SEU EU MAIS PROFUNDO

a) Escolhendo o jardim, você provou que é maduro(a), honesto(a), sensível e dono(a) de uma inteligência privilegiada. Não é a toa que todos confiam em você de olhos fechados.
b) Se escolheu a lagoa, ela apenas reforça a sua necessidade de ter seu próprio espaço, até para se  isolar quando sente que as coisas não andam lá como tinha planejado. Chegará  um dia em que você descobrirá que compartilhar os sentimentos com alguém de sua confiança poderá ajudá-lo(a) a ficar melhor.
c) A praia é a escolha de quem é apaixonado(a) pela vida, nada convencional, com opiniões próprias e nem um pingo de receio de defendê-las e mudá-las, se for preciso.

( Colaboração de Ana Maria )

domingo, 23 de outubro de 2011

SUA INTUIÇÃO QUER FALAR COM VOCÊ

:: Rosana Braga ::

100956289

Vocês bem sabem o quanto sou fã das palavras! Por mim, tudo seria resolvido através de diálogos. Aceito todos os tons, admito as lágrimas e até aqueles silêncios que demonstram ansiedade, tensão, nervosismo ou ainda não sei como dizer.... Afinal, também para mim não é fácil, muitas vezes, expor o que estou sentindo. Mas, por fim, meu lema é: que seja dito o que precisa ser dito, sempre que possível.

No entanto, infelizmente, nem sempre as pessoas estão prontas para falar. Nem todas estão maduras o bastante para a clareza e terminam botando em risco relações preciosas. Aliás, assim como nem todas sabem falar, muitas também não sabem ouvir, não estão preparadas para isso. Chegam cheias de defesas e interpretações pré-prontas, ouvindo apenas aquilo que querem. Assim, é bem difícil conversar, porque os resultados ficam sensivelmente comprometidos.

Ou seja, existem ocasiões em que o diálogo se torna inviável. Nesses momentos, resta-nos apenas uma ferramenta e felizmente, bastante produtiva: nossa intuição. Acontece que, descrentes de seu poder, muitas vezes não damos ouvidos a ela. Ignoramos o que ela tenta nos dizer e insistimos em acreditar que intuição é bobagem.

ypt

De fato, há uma gritante diferença entre ouvir a intuição e ceder às minhocas; e é preciso bastante treino, coragem e atenção para perceber esta diferença, pois a intuição fala sozinha, mas as minhocas falam em coro, confundindo nossa sensibilidade e avacalhando nossa sensatez.

Para mim, intuição é coração, é percepção pura, é contato direto com a nossa realidade – a verdadeira; sem se deixar seduzir por terceiros nem ceder aos apelos infantis de nossas neuroses: ciúme, insegurança, apego, etc. Portanto, precisamos nos desintoxicar o máximo possível para ouvirmos a intuição.

Estar só, em silêncio, num estado meditativo, contemplando nossos reais desejos, refletindo sobre o que está acontecendo e o que realmente pretendemos é uma boa maneira de alcançar esta voz interior. Mas, sobretudo, é preciso acreditar que ela fala... 

CONTINUE LENDO " SUA INTUIÇÃO FALE COM VOCÊ"..

www.rosanabraga.com.br - Comunidade no Orkut, Twitter e Parperfeito
Email: rosanabraga@rosanabraga.com.br

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

LIMITE DO DESEJO

97218511

 Um imperador, conhecido pela sua arrogância e pelo fato de só fazer o bem quando isso trazia bons Dividendos políticos, resolveu dar uma volta pela capital do reino.

- Vamos mostrar ao povo que eu sou um homem bom - disse aos nobres que o acompanhavam. Caminharam por algumas ruas da cidade, seguidos pela multidão que sempre se juntava ao redor da comitiva, até que encontraram um mendigo. - O que você precisa, pobre homem? - perguntou o imperador.  O mendigo riu: - Vossa Alteza me faz esta pergunta, como se pudesse satisfazer qualquer coisa!

Irritado, o imperador repetiu: -
O que você quer? Claro que eu posso satisfazer qualquer desejo seu, já que não deve ter sido um homem muito ambicioso nesta vida!

- Na verdade, o meu desejo é bem simples. Está vendo esta bolsa vazia que carrego comigo? Pois gostaria que colocasse alguma coisa aí dentro.
- Claro! -
disse o soberano. E virando para seu conselheiro, pediu que enchesse a pequena bolsa de moedas.

Escutou-se o murmúrio da multidão, louvando a Deus por ter colocado um homem tão generoso no comando do país.

O conselheiro pegou o dinheiro que tinha consigo e colocou na pequena bolsa, mas ela parecia continuar vazia. Surpreso, o imperador pediu ajuda aos nobres que acompanhavam, mas - mesmo depois de toda a comitiva ter esvaziado seus bolsos e sacolas - a bolsa não dava sinais de encher.

A história correu pelas praças e ruas das redondezas, e a multidão aumentou cada vez mais. Agora era o prestígio do imperador que estava em jogo, e ele se virou para o ministro: - Se precisar colocar todo o meu reino aí dentro, farei isso, mas não posso ser humilhado por um mendigo.

O ministro foi até o palácio, trouxe diamantes, pérolas e esmeraldas, mas a bolsa não enchia. Tudo que era ali colocado parecia desaparecer. A esta altura, praticamente toda a cidade acompanhava a cena, mas não se escutava um só ruído; todos pareciam hipnotizados pelo que estava acontecendo.

Finalmente, quando a primeira estrela apareceu, o soberano ajoelhou-se diante do mendigo, e admitiu a derrota.
- Vim aqui para tentar convencer os outros que sou um homem generoso, e terminei sendo convencido que não tenho nenhum poder. Peço perdão pela minha arrogância, mas também peço que me abençoes, porque és um homem santo, capaz de milagres.

O mendigo colocou as mãos na cabeça do homem ajoelhado e o abençoou. - Basta um grão de amor para que o coração fique repleto. Entretanto, nem toda riqueza do mundo pode encher de alegria um coração com fome de amor.

O imperador levantou-se, e antes de retornar ao palácio, perguntou ao mendigo: - É esse o segredo da bolsa?  - Não. Minha bolsa é feita do desejo humano: por mais que tenha, sempre quer ter mais, e por isso permanece vazia. ( autor desconhecido, Diário do Grande ABC -  http://www.dgabc.com.br )

sábado, 8 de outubro de 2011

RIQUEZA

 

rico

“A riqueza
se
parece com a água do mar:
quanto mais dela bebemos, tanto
mais sede
experimentamos.
O mesmo se aplica à fama”.
Arthur Schopenhauer, filósofo, ALE, 1788-1860

F A R M Á C I A D E P E N S A M E N T O S
www.farmaciadepensamentos.com - fpensa@farmaciadepensamentos.com
Sonia Aguiar

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Tudo pode dar certo

86195369

:: Elisabeth Cavalcante ::

Recentemente, tomei conhecimento de um filme de Woody Allen, - um de meus cineastas preferidos, entre outras razões, por sua capacidade de nos ensinar a rir de nós mesmos,- que foi traduzido com o título Tudo Pode Dar Certo.

A frase chamou minha atenção, pois tem uma característica de afirmação muito positiva. Infelizmente, a maioria de nós vive com a mente focada sempre na negatividade, ou seja, alimentando uma expectativa pessimista acerca dos acontecimentos.

Seja o que for que nos propusermos a planejar, fazer ou conquistar na vida, as chances de materialização são proporcionais, ou seja, 50% de que dêem certo e 50% de que dêem errado.

Entretanto, muitas vezes nos esquecemos da visão positiva, e ficamos apenas com a expectativa ruim, como se ela constituísse a única possibilidade possível. O medo e a insegurança que sentimos ou a grande ansiedade pela realização de nossos sonhos acabam nos impedindo de enxergar esta matemática tão simples.

Por que não fazer da frase acima um mantra, a direcionar nossa vida?
Certamente, se a cada manhã repetirmos esta afirmação com toda a confiança, as chances de que nosso dia e nossos projetos sejam concretizados de modo positivo, serão ainda maiores.

É claro que apenas repetir as palavras sem uma ação determinada e uma fé sólida, não será suficiente. Mas é um bom começo. Tomemos então como um de nossos objetivos para o novo ano, focalizar nossa mente no pólo oposto ao da negatividade, acreditando, a cada momento, na possibilidade de que tudo poderá dar certo.

Mas a experiência só será produtiva, se puder ser tomada como uma divertida brincadeira, em que a ânsia por resultados esteja totalmente ausente, visto que ela constitui o principal obstáculo para que possamos olhar para a vida com uma perspectiva otimista.

Criamos continuamente possibilidades em torno de nós, mas nos surpreendemos quando elas acontecem. Vigie bem suas idéias e observe como elas criam sua vida.

Alguém pensa que é um fracasso, que não vai fazer nada na vida. Realmente, essa pessoa não irá fazer nada porque sua idéia está criando a sua realidade. Quanto mais ela achar que não está conseguindo nada, quanto mais essa idéia for reforçada pelo feedback, mais ela achará que está se tornando um fracasso. Cria-se um círculo vicioso.

Quem pensa que vai ter sucesso, é bem-sucedido; quem pensa em ficar rico, enriquece; quem pensa que não vai enriquecer, permanece pobre. Experimente e você ficará admirado; algumas vezes, nem vai acreditar.

Se um homem pensa que jamais encontrará um amigo, ele não encontrará. Ergueu em torno de si a Muralha da China; não está disponível. Ele precisa provar que sua idéia está certa, lembre-se. mesmo que alguém se aproxime com grande cordialidade, será rejeitado. Ele precisa provar sua idéia; está muito comprometido com ela. Não irá se desviar dessa idéia, porque ela é uma parte importante de seu ego. Ele precisa provar ao mundo que tinha razão, que ninguém pode ser seu amigo, que todos são inimigos. E pouco a pouco todos se tornarão seus inimigos.

"Observe a sua mente. Você está constantemente criando sua vida, está constantemente fabricando sua vida" ( Osho). Vá Com Calma.

(http://www.stum.com.br/conteudo/conteudo.asp?id=10462)

terça-feira, 4 de outubro de 2011

SAVANTS

96420805

Reinaldo José Lopes

Kim Peek lê um livro de 300 páginas em 40 minutos. Uma página com cada olho.
Esse americano de 57 anos já leu 9 mil livros, o que dá mais ou menos um a cada dois dias desde a infância. E com uma diferença em relação a você : ele não esquece nada do que
leu.

Kim sabe de cor a história de todos os países, seus presidentes, quando eles nasceram, quem foram as esposas deles. Recita qualquer trecho da "Bíblia", do "Alcorão" ou da estrutura de um ônibus espacial.

E tudo isso é pouco perto do que o britânico Daniel Tammet faz. Ele simplesmente inventou uma matemática particular. Pergunte para Daniel quando é, digamos, 27 elevado à 5ª potência. Ele vai responder rapidinho que isso dá 10 460 353 203. que sem ter feito uma conta nem decorado nada.

Os resultados surgem por mágica na cabeça desse inglês tímido de 29 anos. E ele não é íncrivel só com números. A rede americana de TV PBS o desafiou a aprender islandês, uma língua que até quem nasceu na Islândia, acha complicada, em uma semana. Sete dias depois, era a 11ª das línguas que ele aprendia a falar fluentemente.

Daniel e Kim, diga-se,têm outra coisa em comum além desses superpoderes: os dois são deficientes mentais, diagnosticados como autistas. Kim mal consegue falar, não sabe abotoar a camisa e, quando criança, lhe recomendaram internação para o resto da vida.

Daniel é mais comunicativo, um rapaz bem simpático até, mas se sente perturbado quando anda em ruas movimentadas e é tão desligado que não consegue pegar um ônibus sem se perder.

E eles não são os únicos. Isso de combinar algum problema mental com brilhantismo, ou até genialidade, em certas áreas, é conhecido como sindrome de savant ( "sábio", em francês), uma condição raríssima que desafia as idéias como a mente funciona.

Continue lendo ...  
http://super.abril.com.br/saude/maiores-cerebros-mundo-447712.shtml

Saiba mais em...... http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADndrome_de_Savant
___________

( fonte: revista Super Interessante, edição 256 , "Os maiores cérebros do mundo ")

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Procure os bons ambientes e as boas notícias

108746904

Bernardino Nilton Nascimento

Por que não podemos manter-nos serenos e equilibrados por um bom tempo? Por que estamos sujeitos a pequenos ou grandes períodos de descontentamentos? Por que estamos sujeitos a períodos de depressão?

Acredito que isso ocorra por que, embora estejamos completamente compenetrados do nosso ideal de vida, nos sentimos perturbados pelos desejos não realizados e pelo medo de que os desejos, que ainda brotam em nossos corações, não se concretizem.

Vivemos constantemente em meio a cenas de crueldade e morte. É totalmente impossível caminhar na vida sem suportar o medonho cortejo das dores físicas e sentimentais.

Por toda parte nos oferecem terríveis cenas de desumanidade e injustiça, que muito nos fazem sofrer, porque tal como é o pensamento ativo dominante em um ambiente onde se comprimem as multidões, tal a nossa boa ou má impressão, o nosso bem estar ou infelicidade. Portanto, os pensamentos que particularmente imperam ali, atuam também dolorosamente sobre os nossos.

Cada coisa material que nos rodeia envolve-nos num pensamento ou ação ou, para dizer com mais propriedade, é a encarnação deles, dependendo da maior ou menor pureza de sua energia interna. Um sentimento mal empregado pode murchar um coração, pode produzir um estado de profunda tristeza.

Em compensação, se empregarmos nossos pensamentos ou nossos sentimentos em coisas que realmente fazem bem ao coração, estamos reforçando a nossa vida. Devemos, pois, alimentarmo-nos de bons pensamentos e do mais puro amor, e nunca conviver em ambientes que ainda não atingiram suficiente grau de maturidade ou estão já em princípio de decomposição espiritual.

É possível nutrimo-nos sempre de boas ações, retirando a seiva valiosa da árvore do momento presente, do agora, que tenha chegado ao seu completo desenvolvimento, sua plenitude, aspirando e respirando bondade.

Não podemos viver uma vida artificial, que forçosamente produzirá a dor em todos os seus aspectos. Os estimulantes alcoólicos só momentaneamente nos dão muita força, nos proporcionando, logo depois, um período de depressão longo e penoso.

Admito que eu não posso usufruir dessa serenidade e equilíbrio entre as multidões, por que não posso alcançá-la em uma sociedade equilibrada e de boas ações. Então, no silêncio de uma agradável e amena solidão, no doce de uma habitação tranquila e adequada à meditação, convivo com os bons desejos realizados e materializo os outros bons desejos que brotam do coração. A atração é uma lei. A espiritualidade é sempre atraída por tudo o que for idêntico a ela.

Finalmente, se continuarmos e nos habituarmos a viver em ambientes indesejáveis ao bem estar da mente e do espírito, certamente, virão todos os elementos produtores de tudo o quanto for nocivo à vida material e espiritual.

Contudo, a Divindade é contagiosa e a bondade é comunicativa, e também contagia. Dentro em breve o mundo aprenderá que viver em ambientes sadios, de boas ações e de compaixão, tornará a nossa vida harmoniosa, com mais saúde e, naturalmente, mais feliz.

bn.nascimento@uol.com.br - (http://www.stum.com.br)

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Jovem Chinês troca Rim por um iPad 2

 PhotoFunia-6cd48

A vontade de um adolescente chinês em ter o novo Ipad 2 fez com que doasse o seu rim a troco de cerca 2,200 euros, o que lhe possibilitou comprar o novo 'gadget' da Apple.

A notícia, avançada pelo Daily Telegraph, conta a história de um jovem de 17 anos que, ao ver um anúncio na Internet que oferecia dinheiro em troca de órgãos humanos, se deslocou a um hospital na cidade de Chenzhou para 'formalizar o negócio'.

«Queria um Ipad 2 mas não tinha dinheiro (…) e quando estava na Internet encontrei um anúncio, colocado online por um agente, a dizer que pagariam 20 mil yuans [2,200 euros] para comprar um rim». Assim explicou o rapaz, à Shezhen TV, os detalhes do sucedido.

O rapaz deslocou-se então a um hospital no norte da cidade de Chenzhou, onde foi operado por vários médicos, sob o olhar de três dos agentes responsáveis pelo anúncio, que no fim da cirurgia lhe deram a quantia prometida.

Ao chegar a casa com o computador portátil e um Ipad 2 novos, a mãe do rapaz desconfiou e, após insistir, conseguiu que o jovem confessasse o que tinha feito. A mãe recorreu às autoridades chinesas que, ao investigarem o sucedido, descobriram que os celulares dos três agentes responsáveis pelo anúncio já se encontravam desligados.

De acordo com as estatísticas, mais de um milhão de pessoas por ano precisam de transplantes de órgãos na China, o que motiva o negócio de órgãos ilícito que se tem desenvolvido pela Internet.

O Daily Telegraph releva ainda que, na China, os produtos da Apple como o Iphone ou o Ipad são encarados como símbolos de sofisticação e riqueza, o que leva a que sejam cobiçados pelos consumidores mais jovens.
(
http://elite84pro.blogspot.com/)

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Inveja

INVEJA Maurício Nunes

Dentre os mais terríveis pecados capitais,a inveja é tão horrorosa que nem entre os círculos infernais concebidos por Dante Allighieri, no "Inferno", da sua obra "A Divina Comédia", não havia sequer um círculo para a inveja. Claro que Dante, para não deixar tamanho pecado fora de discussão, plantou o pecado no "Purgatório".

Afinal, nem Deus nem o Diabo, têm estômago para tamanha transgressão.

A punição de Dante para estas almas invejosas era nada mais ver, pois suas pálpebras eram costuradas aos olhos por fios de metal. A inveja vê sempre tudo com lentes de aumento que transformam pequenas coisas com grandiosas; anões em gigantes;latão em ouro, mas o fato é que bem menos pior do que ser digno de inveja, é ser digno de lástima !

Shakespeare - grande conhecedor da alma humana - soube explorar muito bem este perfil em duas de suas obras : Ricardo III e Othelo . Na primeira, o protagonista é um homem invejoso, com deficiências de caráter maior que suas deficiências físicas explícitas, mas que com muita eloquência e habilidade maquiavélica, sobe ao trono, mas sendo derrotado ao final e oferecendo seu reino em troca de um mísero cavalo.

Qualquer semelhança com o destino de invejosos atuais, não é mera coincidência.. Na peça "Othelo", Iago é um invejoso ardiloso e estrategista, que, com língua ferina e maléfica envenena a mente de Othelo com mentiras sobre Desdêmona, sua amada, levando este a assassiná-la.

Para os que achem Shakespeare erudito demais, há exemplos mais simples, como Dick Vigarista, o leão Scar ( do premiado Rei Leão, da Disney), o compositor pérfido Salieri ( que invejava Mozart, no brilhante filme "Amadeus") e talvez a mais clássica de todas, a Rainha da história da Branca de Neve , que não podendo ser mais bela que a outra, decide matá-la.

Será,que ao se olhar no espelho, caro leitor, você também se pergunta se há no mundo alguém mais belo, mais rico, mais jovem que você ?

( fonte: jornal "Folha Metropolitana", ano 39, nº 11700)
______
Maurício Nunes é dramaturgo, músico, jornalista e cinéfilo, com livro sobre o tema. Blog : programacinelandia.blogspot.com . Email: aerosilva@hotmail.com

domingo, 11 de setembro de 2011

E SE EU DISSER ?

Renata C.

E se eu disser que te deletar do msn, apagar do facebook, sumir com o seu telefone da minha agenda e deletar todas aquelas mensagens fofas que você já me mandou, não adiantou nada pois eu ainda penso em você?

E se eu disser que mesmo depois daquele dia que você me deu um fora, dizendo que a gente não ia dar certo pois você era o cara errado pra mim e a gente queria coisas diferentes, eu ainda penso em você?

E se eu disser que mesmo depois que eu me convenci que nós nunca daríamos certo, eu ainda penso em você?

E se eu disser que mesmo depois de ter ficado com outros caras, mais legais, mais bonitos e melhores na cama, eu ainda penso em você?

E se eu disser que mesmo depois de ter me apaixonado por outra pessoa, vivido momentos lindos e me sentido amada de verdade, eu ainda penso em você?

E se eu te disser que mesmo a gente não se falando todo dia, não se vendo todo dia, mesmo sabendo que você nem deve pensar muito em mim, eu ainda penso muito em você?

E se eu disser que mesmo a milhares de km de distância, morando em outro país, conhecendo gente nova e lugares incríveis e vivendo uma realidade totalmente diferente da que eu vivia quando estávamos juntos, eu ainda sinto a sua falta e penso muito em você?

Tenho tido medo de pensar em você pra sempre.  (http://rebiscoito.com.br)
_____________
"Rebiscoito, 25 anos, desenha bolinhas nos olhos de acordo com seu humor. Se apaixona a cada esquina e adora estabelecer contato com desconhecidos através de bilhetes. "

sábado, 10 de setembro de 2011

CERTOS CACHORRINHOS NA VIDA DE DODIE

Valerie Grove

101dalmatas Após alguns anos de sucesso, a escritora Dodie Smith percebeu que suas comédias de salão estavam ultrapassadas. Dodie havia escrito três peças que ninguém queria produzir.
Foi, portanto, com um espírito de revolta que, no Natal de 1954, tendo acabado de comprar um livro de Enid Blyton para o filho de um vizinho, ela se perguntou se também não seria capaz de escrever para crianças. E que  melhor tema haveria que seus amados dálmatas ?
( a escritora tinha três : Buzz, Folly e Dandy . Antes disso, havia sido dona de Pongo, outro dálmata muito mimado)
Lembrou-se então da história sobre uma mulher malvada que roubava cachorrinhos para usar sua pelagem - coisa alinhavada 20 anos antes quando uma amiga comentara, ao ver Pongo pela primeira vez :
"Daria um belo casaco de peles".
Naquela noite de dezembro, ela se manteve acordada, escrevendo à luz de velas até as 3 da manhã, fazendo que a trama de "Os 101 Dálmatas" tomasse forma.
Em sete semanas tinha completado o primeiro rascunho da história de Pongo,um Sherlock Holmes canino e de sua busca dos filhotes raptados pela monstruosa Cruella .
O livro, publicado no Natal de 1956, foi um êxito imediato. A seguir, foi objeto de um filme de Walt Disney.  O resto da história todos já conhecem . Saiba mais em
http://canilchameguinho.sites.uol.com.br/dalmata.html
( fonte: Revista Seleções Reader's Digest, fevereiro, 1997)

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

SONHOS

Matheus Marins Alvares

rb3d_86 Ato contínuo ao de acordar é esfarrapar sonhos em busca de sabores do que se vivia há instantes atrás. Até que se acha um gostinho, mas o terreno dos sonhos costuma empoeirar num instante... devaneios moleques, se desfazem, se refazem, repensam, desconstróem, criam, quebram, misturam... sem precisar de explicar. É preciso ser sagaz logo cedo se quiser saber da história mais ou menos certa.

O que fascina mais é que quando acordo de um sonho me vejo contando uma história pra mim outra vez... e de vez em quando conto tão bem que até me engano em onde o conto foi de pegar e onde foi de fantasiar. Porém, o que perturba mais é quando esqueço do que me contei - sempre esqueço, pelo menos a maior parte - e não tenho mais pra quem perguntar, porque eu esqueci.

Dos sonhos, não costumo lembrar muito das cores, nem das falas. O enredo é vacilante... mas algumas partes sempre ficam marcadas. Exemplo: geralmente não esqueço dos sorrisos. São importantes ali. Não só ali! Algumas bocas, quando riem, podem até reverter pesadelo em sonho. É bom que posso carregar comigo estes risos todos. Acho bonito de morrer.

Vamos viver este mundo!

(roubado do blog Devaneio Esferográfico - http://poetaoperario.blogspot.com/)

domingo, 28 de agosto de 2011

Lei do Caminhão de Lixo.

lixo98989

AUTOR DESCONHECIDO

Um dia peguei um taxi para o aeroporto. Estavamos rodando na faixa certa, quando de repente um carro preto saltou do estacionamento na nossa frente.

O taxista pisou no freio, deslizou e escapou do outro carro por um triz!  O motorista do outro carro sacudiu a cabeça e começou a gritar para nós nervosamente. Mas o taxista apenas sorriu e acenou para o cara, fazendo um sinal de positivo.

E ele o fez de maneira bastante amigavel.

Indignado lhe perguntei: 'Porque você fez isto? Este cara quase arruína o seu carro e nos manda para o hospital!' Foi quando o motorista do taxi me ensinou o que eu agora chamo de  "A Lei do Caminhão de Lixo."

Ele explicou que muitas pessoas são como caminhões de lixo. Andam por ai carregadas de lixo, cheias de frustrações, cheias de raiva, traumas e de desapontamento.
À medida que suas pilhas de lixo crescem, elas precisam de um lugar para descarregar, e às vezes descarregam sobre a gente.

Não  tome isso pessoalmente. Isto não é problema seu!
Apenas sorria, acene, deseje-lhes o bem, e vá em frente. Não pegue o lixo de tais pessoas e nem o espalhe sobre outras pessoas no trabalho, EM CASA, ou nas ruas. Fique tranquilo... respire E DEIXE O LIXEIRO PASSAR.

O princípio disso é que pessoas felizes não deixam os caminhões de lixo estragarem o seu dia. A vida é muito curta, não leve lixo. Limpe os
sentimentos ruins, aborrecimentos do trabalho, picuinhas pessoais, ódio e frustações.

Ame as pessoas que te tratam bem. E trate bem as que não o fazem.
A vida é dez por cento o que você faz dela e noventa por cento a maneira como você a recebe! ( enviado por Vanna )

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

VINHO

vinho456

Ruleandson do Carmo

"É, eu tomei aquele vinho que eu havia guardado com carinho para tomar com você. Esperei segundos, minutos, horas, e dias e acho que fui desconvidado para o convite que eu mesmo te fiz. Não recebi resposta, não recebi aviso. Então, saí e fui percorrer os caminhos todos por onde eu queria ter passado com você. Olhar para a lua que eu queria que iluminasse você e eu. Vinho guardado com o tempo melhora, mas amor guardado não. É, mas não teve jeito, eu cansei das minhas frases-feitas, desse texto feito, eu bebi para ver se passava o efeito que só você provoca em mim. Efeito bom, efeito ruim, é feito como quando você me fazia feliz. E eu busquei naquela garrafa, naquele vinho, uma felicidade que eu sabia que não viria, mas era preciso embebedar para voltar a ser lúcido de vez. Ainda tonto eu segurei aquele vidro, aquela garrafa, que gira, corta, quebra, sangra, se não bem segurada. Olhei para aquele rótulo, e forcei os olhos para ler as letras. Chamava-se Saudade aquele vinho. Chamava-se porque não mais há. Eu bebi todo o vinho e sequer dei ouvidos ao aviso miúdo naquela garrafa: aprecie com moderação. Tarde demais, já me embebedei."

Crédito: http://www.eusoqueriaumcafe.com/

domingo, 14 de agosto de 2011

ATITUDE

97236088 Autor Desconhecido

Um homem foi comprar jornal com seu amigo.
O amigo cumprimentou o jornaleiro amavelmente, mas, como retorno, recebeu um tratamento rude e grosseiro.
Pegando o jornal que foi atirado em sua direção, o amigo sorriu carinhosamente e com toda atenção,desejou ao jornaleiro um bom final de semana.
Quando os dois desciam pela rua,o homem perguntou ao seu amigo:
- Ele sempre lhe trata com tanta grosseria?
- Sim, infelizmente é sempre assim.
- E você é sempre tão amável com ele?
- Sim, sempre sou..
- Por que você é tão educado,
já que ele é tão rude com você?
- Porque não quero que ele decida como eu devo agir.Nós somos nossos "próprios donos".
Não devemos nos curvar diante de qualquer
vento que sopra, nem estar à mercê do mau humor, da mesquinharia, da impaciência e da raiva dos outros. Não são os ambientes que nos transformam e sim nós que transformamos
os ambientes.

enviado por Rose de Arruda

.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

ESCRAVOS DE JÓ

0000011925

Anna Virgínia Balousser

Jó foi um personagem do Antigo Testamento. Segundo o livro, Deus apostou com o Diabo que, mesmo perdendo os filhos e a riqueza, Jó não perderia a fé.E ganhou. Daí a expressão "paciência de Jó".

Daí para a frente é só mistério. Nada indica que Jó tivesse escravos. O mais provável é que a cultura negra tenha se apropriado de sua figura para simbolizar o homem rico da cantiga da roda. Os escravos que faziam o zigue zague zá seriam os fujões, que corriam em ziguezague para despitar os capitães-do-mato.

O significado de caxangá é ainda mais obscuro. Segundo do Dicionário Tupi-Guarani- Português de Francisco da Silveira Bueno, caxangá vem de caá-çangá, que significa "mata extensa". Já para o Dicionário do Folclore Brasileiro é um adereço usado pelas mulheres alagoanas . A palavra também já foi associada aos saquinhos utilizados no contrabando de sementes para as senzalas.

Tudo indica que,de boca em boca, o significado da palavra ou até mesmo a composição dos versos, tenha sido muito modificado. Isso também explicaria as variações regionais da cantiga.
Saiba mais em
http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20070208045136AAMU15f
(fonte: revista Super Interessante, ediçao 256)

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

A ÁRVORE DA VITALIDADE: O GUARANÁ.

guarana

Um casal de índios pertencentes a tribo Saterê- Mauê (AM), viviam junto por muitos anos sem ter filhos, mas desejavam muito ser pais. Um dia eles pediram a Tupã para dar-lhes uma criança a fim de que pudesse então, completar aquela felicidade. Tupã, o rei dos deuses, sabendo que o casal era cheio de bondade, atendeu o desejo trazendo a eles um lindo e saudável menino.

O tempo passou rapidamente e o menino cresceu bonito, generoso, forte e bom. No entanto, Jurupari, o deus da escuridão, sentia uma extrema inveja do menino e da paz e felicidade que ele transmitia, e decidiu ceifar aquela vida em flor.

Um dia, o menino foi coletar frutos na floresta e Jurupari aproveitou-se da ocasião para lançar sua vingança: transformou-se em uma serpente venenosa e mordeu o menino, matando-o instantaneamente.

A triste notícia se espalhou rapidamente. Neste momento, trovões ecoaram e fortes relâmpagos caíram pela aldeia. A mâe, que chorava em desespero, entendeu que os trovões eram uma mensagem de Tupã, dizendo que ela deveria plantar os olhos da criança e que deles uma nova planta cresceria dando saborosos frutos.

Os índios obedeceram aos pedidos da mãe e plantaram os olhos do menino. Neste lugar cresceu o guaraná, cujas sementes são negras, cada uma com um arilo em seu redor, imitando os olhos humanos.

(roubado do blog "Foi Desse Jeito Que Eu Ouvi Dizer" , postado por Silvana Nunes - http://silnunesprof.blogspot.com )

terça-feira, 26 de julho de 2011

AMAR É....

 amare

As tirinhas com o casalzinho pelado e frases apaixonadas foram criadas pela neozelandesa Kim Grove em 1967. Ela começou a fazer os desenhos para seu namorado, o italiano Roberto Casali, com quem se casaria depois.

Os dois se conheceram nos Estados Unidos. Estavam ambos ilegais no país.

Em 1970, o casal conseguiu vender os direitos dos personagens para o jornal Los Angeles Times, que passou a publicar suas histórias periodicamente.
Elas foram veiculadas em mais de 60 países.

Seis anos após a publicação da primeira tirinha de Amar É, Roberto Cavali morreu, vítima de um câncer. O álbum foi relançado três vezes: 1982, 1991 e 2005.

Após a morte de Kim, em 1997, seu filho Stefano Casali assumiu a produção das tirinhas. Mas não é ele o autor dos desenhos. Essa área está sob os cuidados do indiano BiII Asprey. Saiba mais AQUI  ( fonte : Guia dos Curiosos  http://www.guiadoscuriosos.com.br) .

domingo, 24 de julho de 2011

AS MENTIRAS QUE EU ACREDITO.

7613884md

Sílvio Afonso 

Moça, eu adoro a maioria das mentiras. Gosto muito quando dizem que sou alto, bonito e que sem a lembrança do meu sorriso o sol, talvez, não brilhasse do mesmo jeito.

Adoro quando dizem que sou legal. Que sou bonito e o que eu  faço é o melhor
do que já pretenderam.
Mesmo trabalhando como um louco deixo o serviço sorrindo. Chego à casa repleto de esperança e ainda que esteja cansado, credito os lucros na conta de
Deus.

Gosto de dormir ouvindo contos de fada. De lembrar das promessas que o meu pai não teve tempo de cumprir e de acreditar que haverá paz no mundo. Que
a minha mãe é a matriz dos homens e por isso nunca morrerá.

Gosto de acreditar em Deus, de esperar papai Noel na madrugada do Natal e
de falar o que os meus amigos gostariam de ouvir.

Portanto, prenda minha. Enquanto tu disseres que me ama eu acreditarei em ti. Ficaria mais feliz achando que ouvi o bater de asas de um beija-flor, do que
a certeza do roncar dos motores de um bombardeiro.
________
roubado do blog  http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com. O moço Sílvio Afonso também tem um blog muito bom :  http://palhacopoeta.blogspot.com/

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Pássaros Solitários

73845338

Autor Desconhecido

Do lado de um imenso muro de pedras voava um pássaro, como sempre sozinho, pensando na sua eterna solidão.Do outro lado do mesmo muro outro pássaro também voava e lamentava o seu interminável isolamento.

Mas do alto de uma nuvem, bem acima de qualquer muro, dois anjos observavam a  cena.  Um dos anjos comentou:
- Veja que maravilha! Que sincronismo de vôo! Isto é o verdadeiro amor.
O outro anjo questionou:
- Será que eles nunca se encontrarão?
O primeiro anjo respondeu:
- É claro que sim. Olhe, lá adiante, o fim do muro. Todo muro tem um fim.


E completou:
- Mas se eles se arriscassem um voar mais alto, acima do muro, poderiam se
encontrar hoje mesmo.

( enviado por Rose Arruda)

segunda-feira, 18 de julho de 2011

ALICE NO PAÍS DA MARAVILHAS

80584900

Anna de Oliveira

O QUE VOCÊ FARIA SE A SUA FILHA DE 7 ANOS ESTIVESSE MUITO AMIGA DE UM ESQUISITÃO DE 31, fazendo com ele demorados passeios de canoa e posando para seus retratos artísticos ?
Em vez de chamar a polícia, como qualquer família normal, a de Alice Pleasance Lidell incentivou seu relacionamento com Charles Dodgson,um escritor que assinava como Lewis Carroll. E a menina acabou sendo a musa inspiradora dos clássicos "Alice no País das Maravilhas" (1865) e "Através do Espelho"(1871) - este inclusive termina com um poema em que as primeiras letras de cada estrofe formam o nome da menina.
Até hoje não é claro o que exatamente estava rolando entre a menina e o escritor.
Especula-se que havia uma paixão, consumada ou não e sempre se acreditou que, quando ele deixou de frequentar a casa dos Liddell, subitamente, em 1863, foi porque os pais de Alice haviam resolvido dar um basta naquele relacionamento inapropriado.
Mas documentos descobertos pela biógrafa Karoline Leach mostram que Caroll talvez fosse tão simpático com Alice e suas irmãs porque estava interessado mesmo era na governanta da casa.
Já adulta, Alice soube usar a fama da personagem a seu favor. Mãe de 3 filhos e apertada de grana após a morte do marido rico, leilou o valioso manuscrito de "As Aventuras de Alice Embaixo da Terra"( primeiro nome de "Alice no País das Maravilhas")
Ela já não mantinha contato com Lewis Carroll. O escritor anotou em seu diário que se lembraria dela prá sempre "como aquela menininha de 7 anos completamente fascinante" ( fonte : revista Super Interessante, edição 279 )
_________

ALICE  LIDDELL
alice liddell
Esta foto foi tirada pelo próprio Lewis Carroll, quando a menina tinha ainda 7 anos. Além de escritor, ele era fotógrafo nas horas vagas.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

A PAZ PERFEITA

Contemplacao_e_Paz

autor desconhecido

Havia um rei que ofereceu um grande prêmio ao artista que fosse capaz de captar numa pintura, a paz perfeita.
Foram muitos os artistas que tentaram.
O rei observou e admirou todas as pinturas, mas houve apenas duas de que ele realmente gostou e teve que escolher entre ambas.
A primeira era um lago muito tranqüilo.
Este lago era um espelho perfeito onde se refletiam umas plácidas montanhas que o rodeavam.
Sobre elas encontrava-se um céu muito azul com tênue nuvens brancas.
Todos os que olharam para esta pintura pensaram que ela refletia a paz perfeita.

howden-calm-reservoir
A segunda pintura também tinha montanhas.
Mas estas eram escabrosas e estavam despidas de vegetação.
Sobre elas havia um céu tempestuoso do qual se precipitava um forte aguaceiro com faíscas e trovões.
Montanha abaixo parecia retumbar uma espumosa torrente de água.
Tudo isto se revelava nada pacífico.
Mas, quando o rei observou mais atentamente, reparou que atrás da cascata havia um arbusto crescendo de uma fenda na rocha.
Neste arbusto encontrava-se um ninho.
Ali, no meio do ruído da violenta camada de água, estava um passarinho placidamente sentado no seu ninho.
Paz perfeita.

mantendo-a-paz-interior-parte-i-2751-1
Qual foi a pintura ganhadora?
O rei escolheu a segunda. Sabe por quê?
O rei explicou:
- Paz não significa estar num lugar sem ruídos, sem problemas, sem trabalho árduo ou sem dor.
Paz significa que, apesar de se estar no meio de tudo isso, permanecemos calmos no nosso coração. Este é o verdadeiro significado da paz.

====================================
Cortesia: Rose de Arruda/Cuiabá-MT/Brasil
====================================
visualizar o perfil de rose: http://www.orkut.com.br/Profile?uid=18066936236589253373&mt=2

sábado, 9 de julho de 2011

BARBARA HELIODORA, A INSPIRADORA DA INCONFIDÊNCIA MINEIRA

240px-Barbara_heliodora_guilhermina

Maria Lúcia Silveira Rangel

Na Inconfidência Mineira temos uma heroína - Maria Dorotéia de Seixas - que se celebrizou como a Marília de Dirceu (Tomaz Antônio Gonzaga). Mas nesse mesmo. movimento pela independência do Brasil destaca-se a figura de Bárbara Heliodora, bastante nomeada e elogiada por vários autores.

Bárbara Heliodora Guilhermina da Silveira (São.João d'EI Rei- 1759) descendente de Amador Bueno, senhora formosa e culta, era esposa do  poeta Inácio José  de Alvarenga Peixoto e tomou parte ativa na conjuração de Minas.

Sobre ela podemos ler na obra "Heroínas do Brasil ", Rio de Janeiro - São Paulo (1.917) do general Carlos Augusto de Campos à página 322, os seguintes parágrafos: "Bárbara Heliodora, idolatrada loucamente por  Alvarenga, tinha sobre ele absoluta e decisiva influência. E no seio da Conjuração, o grande inconfidente nunca apresentou um pensamento, ou idéia que não houvesse sido antes submetida ao juízo da esposa e à sua aprovação. "

Ainda, segundo  o autor Carlos de Campos, Alvarenga Peixoto , temendo a punição tremenda que teria de enfrentar, pensou em delatar seus companheiros, no que foi impedido por Bárbara Heliodora .

Sempre através de Carlos  de Campos, temos, de Alfredo Valadão, em "Campanha da Princesa", o diálogo pungente entre os esposos: " - Que é isto, Alvarenga?"
Orgulhosa, exclama ela, a fulminá-lo com um olhar de fogo! Que horror! Tu, delator! A denúncia, nunca! Caiam sobre nós os castigos, todos, deste crime, de haveres trabalhado pela liberdade de nossa Pátria! Arruine-se a nossa casa, tire-se a nossa vida! Mas não comprometas teus amigos, que contigo lutaram por tão santa causa. Sê homem... Afronta a tirania. Se é preciso, segue com teus companheiros para o martírio!"
E ajoelha-se suplicante:
"- Por Deus, Alvarenga, poupa à tua família a nódoa da delação!"
"- Perdão!"
Diz Alvarenga. E beija as mãos da esposa, como as do anjo da guarda."

Alvarenga Peixoto partiu para o degredo na África em 1.792, após o julgamento que comutava a pena de morte pelo exílio, exceto a de Tiradentes. Diz ainda Alfredo Valladão: "Mas a sentença declarava infame a sua prole". (Página 328).

Bárbara Heliodora, que até então suportara sua desdita com resignação, diante do decreto que vinha manchar sua nobre estirpe, não resistiu à loucura; uma loucura mansa de ausência penetrou-lhe no cérebro. Assim morreu, minada pela tuberculose. ( Maria Lúcia é
Artista-plástica residente em São Paulo /SP; matéria extraída do jornal "O Boêmio", nº 234, ano 18, Matão/SP )
http://www.baraoemfoco.com.br/barao/coluna/barbaraheliodora.htm