sexta-feira, 18 de março de 2011

A PRIMEIRA CRISE DO ROCK

85478355rock

alexandre inagaki 
inagaki@spamzine.net

Final dos anos 50. O rock and roll mal havia inscrito suas primeiras notas na História da Música, e já sofria sua primeira crise, ameaçando perecer no mesmo limbo de outros estilos como a rumba, o calipso, o twist e o cha-cha-cha. Como peças de dominó, um a um os maiores ídolos viam suas carreiras tombarem de um dia para o outro.

Tudo começou com o alistamento de Elvis Presley ao Exército, em 1957. Depois, foi Jerry Lee Lewis, que viu sua carreira soçobrar depois do escândalo suscitado pelo casamento com sua prima de 13 anos. Enquanto isso, Little Richard encontrara "a luz" e trocara o rock n'roll pela Igreja, e Chuck Berry terminou a década na cadeia, após ter sido flagrado com uma prostituta menor de idade.

O vácuo repentino de ídolos abrira espaço para a ascensão meteórica de três talentos incipientes: o genial Buddy Holly (e sua banda The Crickets), Ritchie Valens (intérprete do sucesso "La Bamba", pioneiro do rock latino) e The Big Booper (DJ mais famoso da América e autor do hit "Chantilly Lace"). Durante o inverno de 1959, ambos participavam da turnê Winter Dance Party, consolidando junto aos fãs do meio-oeste americano o sucesso recém-adquirido (Valens tinha apenas 17 anos). Seguiram-se infindáveis, extenuantes viagens de ônibus, ao longo de estradas constantemente cobertas de neve.

Um dia, Buddy Holly jogou a toalha. Na madrugada de 3 de fevereiro de 1959, logo após um show em Clear Lake, Iowa, Buddy decidiu fretar um avião para prosseguir com a turnê. Havia espaço para mais dois passageiros. Uma das vagas ficou com Big Booper, que, fortemente gripado, pediu para ser poupado de mais uma via-crúcis no indefectível ônibus dos músicos. A última poltrona, disputada no cara-ou-coroa (Deus não lança apenas dados), ficou com Ritchie Valens.


Nem sempre quem ganha leva: poucos quilômetros depois de decolar, o avião caiu, certamente devido às péssimas condições climáticas, matando todos os seus ocupantes.
O rock tardaria a se recuperar de tantos baques. As paradas de sucesso foram tomadas por baladeiros como Paul Anka, Pat Boone e Neil Sedaka, e mesmo Elvis Presley, que ao voltar das Forças Armadas preferiu consolidar sua imagem de galã de cinema, gravando basicamente musiquinhas "mela-cueca".

Apenas na metade dos anos 60 o rock resgataria sua vocação transgressora, graças a Bob Dylan, Beatles e Rolling Stones. Contudo, os pioneiros, os responsáveis pelas primeiras faíscas, merecem ser lembrados: sempre que uma Fender ou uma Gibson for plugada em um amplificador, acredito que ao menos um isqueiro deva ser aceso em homenagem a esses caras: Buddy, Ritchie e Big Booper.

( Extraído do saudoso SpamZine, editado pelo Alexandre ) Hoje, o Alexandre Inagaki tem o famoso blog Pensar Enlouquece , em  http://www.interney.net/blogs/inagaki/
_____________

Buddy Holly  

Um comentário:

  1. Ainda bem q a crise foi superada e ele sobrevive.
    Bjs, bom fim d semana.

    ResponderExcluir

O importante é o que você acha :