quarta-feira, 25 de maio de 2011

Grandes e sábios homens

glb043

Sonia Maria Peruzzo

Me digam, quem faz jus ao título 'este é um grande homem'? Será que são os inteligentes? Bem, para mim não basta ter inteligência para ser grande.

Serão, então, os poderosos? Cá para nós, tem um monte de poderosos que só olham para o próprio umbigo, dormindo em sua mesquinhez. Quem sabe seriam os homens que pregam a religiosidade? Neste ponto, também não basta qualquer forma de religião, pois cada qual tem seu valor, suas verdades e, assim sendo, devemos respeitá-los, sem esquecermos que são humanos iguais a nós, sujeitos ao erro também.

Poderíamos aqui citar diversos homens que possuem muita inteligência, muito poder, muito tudo e se 'acham' os tais senhores da verdade, do certo e do errado, supostamente grandes sábios, mas infelizmente nem por isso são grandes homens.

Então o que lhes falta para serem grandes homens?

Talvez um pouco de humildade e nobreza, uma certa profundidade e plenitude de alma, indispensáveis à verdadeira grandeza de qualquer ser humano.
Para mim, um grande homem é silenciosamente bom, é genial, mas não fica se exibindo por aí. É poderoso, mas não ostenta, socorre a todos sem precipitações, sem alardes para se auto-promover com o 'eu fiz', 'eu ajudei' e etc.

Homens grandes e sábios são puros de coração e não ficam falando, fazendo intrigas contra seu próximo, respeitam o sagrado, mas sem o fanatismo que humilha, dilacerando a auto-estima de tantos com o bordão incoerente do 'eu estou certo, e você não sabe de nada'. Respeito homens que carregam fardos pesados com leveza de uma pluma, sem emitir qualquer gemido de queixa contra Deus e o mundo, admiro aqueles que sabem ser líderes, que dominam a palavra sem a insolência do 'ser mais que os outros', que são humildes, mas sem servilismo.

Aqueles que amam sem se oferecer, os tantos que nos fazem bem antes que se perceba, pois sua energia e luz nos contagia, mesmo a muita distância.
Me orgulho de homens que rasgam caminhos em prol do progresso, mas tomam todo o cuidado para não pisar e nem esmagar ninguém, que abrem espaços e trajetos únicos sem ter que arrombar qualquer porta, entrando em nossos corações em forma de leveza e magia.

Um grande e sábio homem pode ser comparado ao astro-rei, o Sol! Esse assaz poderoso é incansável, a fim de sustentar um sistema planetário, e também é assaz delicado para, a cada novo raiar, com seu calor suavemente beijar uma pétala de flor.

É, assim são os grandes e sábios homens, que agem verdadeiramente, que são o que são, sem os mais nem os menos de tantos estereótipos inventados, máscaras atrozes de homens fadados à solidão, ao descaso.

soniaperuzzo@yahoo.com. br,
www.jornalpanoramaregional.com.br

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O importante é o que você acha :