quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Procure os bons ambientes e as boas notícias

108746904

Bernardino Nilton Nascimento

Por que não podemos manter-nos serenos e equilibrados por um bom tempo? Por que estamos sujeitos a pequenos ou grandes períodos de descontentamentos? Por que estamos sujeitos a períodos de depressão?

Acredito que isso ocorra por que, embora estejamos completamente compenetrados do nosso ideal de vida, nos sentimos perturbados pelos desejos não realizados e pelo medo de que os desejos, que ainda brotam em nossos corações, não se concretizem.

Vivemos constantemente em meio a cenas de crueldade e morte. É totalmente impossível caminhar na vida sem suportar o medonho cortejo das dores físicas e sentimentais.

Por toda parte nos oferecem terríveis cenas de desumanidade e injustiça, que muito nos fazem sofrer, porque tal como é o pensamento ativo dominante em um ambiente onde se comprimem as multidões, tal a nossa boa ou má impressão, o nosso bem estar ou infelicidade. Portanto, os pensamentos que particularmente imperam ali, atuam também dolorosamente sobre os nossos.

Cada coisa material que nos rodeia envolve-nos num pensamento ou ação ou, para dizer com mais propriedade, é a encarnação deles, dependendo da maior ou menor pureza de sua energia interna. Um sentimento mal empregado pode murchar um coração, pode produzir um estado de profunda tristeza.

Em compensação, se empregarmos nossos pensamentos ou nossos sentimentos em coisas que realmente fazem bem ao coração, estamos reforçando a nossa vida. Devemos, pois, alimentarmo-nos de bons pensamentos e do mais puro amor, e nunca conviver em ambientes que ainda não atingiram suficiente grau de maturidade ou estão já em princípio de decomposição espiritual.

É possível nutrimo-nos sempre de boas ações, retirando a seiva valiosa da árvore do momento presente, do agora, que tenha chegado ao seu completo desenvolvimento, sua plenitude, aspirando e respirando bondade.

Não podemos viver uma vida artificial, que forçosamente produzirá a dor em todos os seus aspectos. Os estimulantes alcoólicos só momentaneamente nos dão muita força, nos proporcionando, logo depois, um período de depressão longo e penoso.

Admito que eu não posso usufruir dessa serenidade e equilíbrio entre as multidões, por que não posso alcançá-la em uma sociedade equilibrada e de boas ações. Então, no silêncio de uma agradável e amena solidão, no doce de uma habitação tranquila e adequada à meditação, convivo com os bons desejos realizados e materializo os outros bons desejos que brotam do coração. A atração é uma lei. A espiritualidade é sempre atraída por tudo o que for idêntico a ela.

Finalmente, se continuarmos e nos habituarmos a viver em ambientes indesejáveis ao bem estar da mente e do espírito, certamente, virão todos os elementos produtores de tudo o quanto for nocivo à vida material e espiritual.

Contudo, a Divindade é contagiosa e a bondade é comunicativa, e também contagia. Dentro em breve o mundo aprenderá que viver em ambientes sadios, de boas ações e de compaixão, tornará a nossa vida harmoniosa, com mais saúde e, naturalmente, mais feliz.

bn.nascimento@uol.com.br - (http://www.stum.com.br)

2 comentários:

  1. Retribuindo visita!!! Adorei estar aqui!!! Beijos !!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Sempre bom te ver lá no Solidão, adoro viu? Quanto ao seu post, acredito sinceramente, que tudo que se vê e ouve atualmente, é provocado pela mídia que não tem freios e que, muitas vezes, noticiando o fato, instiga e dá idéia...Eu, já não assisto noticiários, comecei a filtrar o que ouço e vejo. Um beijo meu amigo.

    ResponderExcluir

O importante é o que você acha :