quinta-feira, 28 de junho de 2012

Você fez por merecer?

 :: Graziella Marraccini ::

RECOMPENSA Costumamos reclamar muito para reivindicar nossos direitos, mas dificilmente fazemos um exame de consciência, para nos perguntarmos se realmente fazemos o nosso dever para merecer aquilo que reclamamos! Pare e pense: quantas vezes você reclamou a Deus por que você não conseguiu alcançar algo que você estava desejando? Veja bem, não estou me referindo àquelas reivindicações legítimas de bem-estar e bem viver a que todo ser humano tem direito. Eu estou me referindo àquilo que muitas vezes reclamamos ao Pai como filhos mimados que se acham no direito de receber o que desejam sem ter feito nenhum esforço para merecê-lo!

Por que estou querendo refletir sobre esse assunto? Porque nos últimos tempos temos assistido em nossa sociedade a esse tipo de comportamento, e em todos os níveis. As crianças e os jovens de hoje exigem que seus pais os satisfaçam em todos os seus desejos. Os pais, sentindo-se culpados por passarem mais tempo no trabalho do que nos cuidados domésticos, entregam aos filhos todo tipo de bem material para suprir-lhes as carências afetivas. Criam desta forma, crianças mimadas, exigentes e que não conseguem aguentar nenhuma frustração. E é por essa razão que fincam o pé e reclamam em voz alta, achando que vão conseguir as coisas aos berros! É possível que essa atitude funcione com os pais que se sentem culpados ou com aqueles que possuem pouca capacidade de diálogo com seus filhos, ou ainda com aqueles que não sabem impor limites e respeito. Crianças precisam de regras claras e precisam, antes de tudo, conhecer os seus limites.

Isso, em astrologia, chama-se de 'efeito Saturno'. Quanto melhor aspectado Saturno estiver no mapa de uma criança, tanto melhor ela irá aguentar as limitações impostas pelo convívio na sociedade e crescerá responsável.

(......) muitas vezes me parece que aqueles que gritam mais são os que merecem menos! Explico melhor: a meu ver, muitas pessoas promovem verdadeiras revoluções sociais, porém, não gritando e fazendo manifestações (por mais justificadas que elas sejam) mas trabalhando duro na surdina, sem alarde, promovendo no nível pessoal aquelas pequenas modificações que no longo prazo irão certamente fazer a verdadeira diferença. Creiam-me, serão esses que serão recompensados no final. Porque Deus não nos dará nada sem merecimento e ele está atento as nossas ações.

O Deus/ Pai, que existe em tudo o que é manifestado, pois ele é o Alfa e o Ômega da existência, está nos dando mais uma chance : pegá-la ou largá-la. Ainda temos tempo.(....)

Podemos levantar os olhos aos céus e reivindicarmos a atenção dos Deuses, como faziam os povos antigos. Ou podemos arregaçar as mangas e começar a promover, em nossa vida diária, as pequenas transformações que nos ajudarão a superar esse período de crise.

Então, caros leitores, vamos fazer por merecer? Pergunte-se: que planeta eu quero deixar para meus filhos e netos? Como posso reclamar a atenção do Pai se não estou fazendo a minha parte? 

Para 'fazer por merecer' não precisamos fazer muito. Basta darmos o melhor de nós!

(TRECHO) LEIA O RESTANTE DO ARTIGO EM http://www.stum.com.br/conteudo/c.asp?id=11992

Um comentário:

  1. Boa noite querido amigo. Concordo plenamente q temos mesmo q mudar essa relação ou estaremos fadados ao caos.

    Querido, fuçando, fuçando, consegui postar hoje no blog. Minha intenção era fazer outro, mas como o meu continua lá, achei q tinha q tentar continuar dali. E foi. Não consegui fazer bem feito pq tá tudo diferente, mas espero melhorar.

    Bjs

    ResponderExcluir

O importante é o que você acha :