terça-feira, 3 de julho de 2012

O ÓCIO DO TRABALHADOR

Gabriel Perissé

OCIO A pergunta é sobre a etimologia de "ócio", antônimo mais comum para “tra -
balho".

A palavra remete ao latim otium, presente na formação da palavra negotium, "ocupação", "negócio". Negotium é o "fazer", a negação do ócio. A partícula neg associada a otium confere à palavra "negócio" um sentido negativo. Bom mesmo é o ócio.

Ócio também lembra preguiça e moleza, mas o conceito original de ócio refere-se a uma ação positiva, em que o ser humano se dedica a fazer coisas que têm a ver com a sua essência: pensar, ler, contemplar a natureza, viver a amizade, praticar a virtude etc.

Negociar é tudo o que fazemos para, em dado momento, usufruirmos do ócio, vinculado à noção de felicidade e paz. Negotians (de onde vem o nosso "negociante") era, na antiguidade, o empreendedor, aquele que faz e acontece. Este fazer tem sempre um componente de intranquilidade.

extraído do blog Palavras e Origens - http://palavraseorigens.blogspot.com.br/

Um comentário:

  1. Por isso hoje já criaram o ócio produtivo. rsrs
    Abraços, linda semana.

    ResponderExcluir

O importante é o que você acha :