terça-feira, 30 de outubro de 2012

JORNAL DA TARDE DEIXA DE CIRCULAR

JT25

Circula nesta quarta-feira (31) a última edição do "Jornal da Tarde", um produto do Grupo Estado, após 46 anos de sua fundação. O jornal teve uma tiragem média de 37.778 exemplares por dia em agosto, segundo o Instituto Verificador de Circulação (IVC).

A meta ao fechar o "JT", segundo a empresa em nota no site do "Estado de S. Paulo", "leva em conta o objetivo de investir na marca Estadão com uma estratégia multiplataforma integrada (papel, digital, áudio e vídeo e mobile), para levar maior volume de conteúdo a mais leitores, sem barreira de distância e custos de distribuição".

"Hoje, o meio jornal é a segunda mídia mais importante para a publicidade, com o dobro de participação do terceiro colocado. Daí a estratégia de focar no Estadão, principal marca do Grupo, e de investir em uma plataforma digital mais robusta e avançada", diz Francisco Mesquita Neto, diretor presidente do Grupo Estado.

152407119

Segundo funcionários, por decisão da Justiça, eles terão estabilidade no emprego até 4 de dezembro, quando haverá outra audiência; até lá, uma comissão negociará benefícios para quem for demitido.

Migração

A nota diz ainda que o "Jornal do Carro" será incorporado pelo "Estadão". A partir de 7 de novembro, o novo "Jornal do Carro" passa a circular encartado no "Estadão", ampliado e com novas seções. Será a nova marca dos Classificados de Autos do Estadão também às quintas, sábados e domingos, e também uma plataforma multimídia de alcance nacional.

"O JT deixará de existir, mas suas principais contribuições permanecem no seu irmão mais velho, o Estadão", diz a nota.

73441330

Para 2013, a promessa da empresa é de "um portal com o melhor conteúdo do setor, dicas de compra e exclusiva tabela de preços online, revistas sazonais e eventos, além do já existente programa aos sábados na rádio Estadão ESPN (FM 92,9 e AM 700)."
"O Estadão é o jornal número um na Grande São Paulo e, com essas mudanças, vai ficar ainda mais forte", diz Francisco Mesquita Neto. "O Grupo Estado agradece aos leitores do Jornal da Tarde por todos os anos de convivência, aos anunciantes, pelo apoio com que sempre nos prestigiaram, e a todos os profissionais que participaram dessa história: jornalistas, colunistas, publicitários, equipe de arte, integrantes das áreas comercial e administrativa, e das áreas de produção e distribuição", finaliza Mesquita Neto.

Saiba mais em http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2012/10/29/grupo-estado-anuncia-fim-do-jornal-da-tarde-apos-46-anos.htm

domingo, 28 de outubro de 2012

Desapego

:: Thais Accioly ::

109723066

O outono é a época onde a natureza entra num processo de recolhimento, desprendendo-se daquilo que não lhe serve mais, poupando e armazenando energia, preparando-se para a chegada do inverno.

A natureza se torna um lindo espetáculo com suas cores muitas vezes caminhando do verde para o alaranjado e para o avermelhado. Banquete para os olhos e para a alma que gosta dos belos tons outonais.

Folhas caem e deixam à mostra galhos e troncos. Energia poupada. A natureza sabe tudo sobre sustentabilidade.

As folhas na terra viram adubo, compostos que alimentam as próprias plantas.
Os frutos maduros, não colhidos no verão, caem no chão, apodrecem, gerando alimento para a própria árvore. É o ciclo da vida. Desta forma, florestas sobrevivem. 130878523

E nós humanos, parte intrínseca da natureza terrena, como aproveitar melhor esse momento outonal?
Abrir mão do que não lhe serve mais ajudará a poupar a energia boa gasta com desperdício.
Por exemplo: quem alimenta pensamentos negativos sobre si mesmo, gasta imensa energia mental com um veneno psíquico. Isso é desperdício dos grandes.
Usar esse mesmo tempo e energia criando, estudando, analisando, pesquisando, lendo, é um uso mais salutar dessa mesma energia mental.

138325245 Outro exemplo prático: acalentar e alimentar mágoas. Gasto de energia poderosa emocional com algo do passado é desperdício de energia de força de construção do presente.
Lembrando ainda que a mágoa é desencadeadora de mal-estares físicos bem reais, como taquicardia, pressão alta (para quem já tem predisposição), gastrite, dor de cabeça, etc..
Do que você precisa abrir mão para viver melhor?
O que você precisa deixar que se vá com o ciclo da vida para que lhe sobre energia para cultivar positivamente o presente?

Eu gosto, no outono, de ter meus momentos desse olhar compassivo e sereno para dentro de mim mesma e para minha vida.
É quando me desfaço de casacos, sapatos e roupas que não uso mais. Tudo com muito carinho e endereçado para alguém que esteja querendo algo quentinho para o inverno.

144548538 Revejo minha alimentação visando melhorar minha saúde e força física. Cuido da qualidade do que ingiro.
Olho para meu coração e alma, e reflito sobre sentimentos que não me cabem mais. Angústias que já podem partir. Amarras que posso soltar. Tempos de perdão e desapego.

LEIA O RESTANTE DE DESAPEGO AQUI -

(extraído de http://somostodosum.ig.com.br/)

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Nos Revelamos Pela Boca

Oswaldo Coimbra

108204492 Segundo o livro "A Cozinha Baiana No Restaurante Senac do Pelourinho",
nossos alimentos foram enriquecidos
pelos negros com a introdução neles, de azeite-de-dendê,pimenta-malagueta,leite de côco, quiabo, camarão seco. E variadas formas de preparar peixe e galinha.

Dos portugueses herdamos o gosto por sal,açúcar,óleos vegetais, farinha de trigo, aveia, linguiça, presunto, manteiga,leite de vaca,hortaliças,canela,vinagre,alho. E uma variedade de doces,cujas receitas foram preservadas nos conventos.

Por fim,os indígenas trouxeram para nossas mesas,carne-de-caça,  milho,palmito,tomate,batata doce,  aipim mandioca. E ainda, mel de abelhas, abacaxi, caju,umbu,cajá,jenipapo,maracajú e tantas outras frutas nativas. Com eles,aprendemos a degustar crustáceos e moluscos.

Pelos ingredientes que contém ;os alimentos revelam nossa identidade cultural.Porém,essa identidade é igualmente revelada pela maneira como os preparamos,pelo modo como os servimos e,até pelos rituais que obedecemos no momento de ingeri-los.

Esse conjunto de hábitos,chamado de sistema alimentar,teve sua importância atestada quando a Unesco passou a criar cátedras para cuidar deles. Os sistemas alimentares dos povos,para o órgão da ONU, revelam a notável capacidade do ser humano de criar modos de representação simbólica de si mesmo. (fonte: Oswaldo Coimbra, in "Mundo das Palavras",jornal Variedades ,19 a 25 de agosto de 2011)

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

A Felicidade

corpo labirinto zaparoli

"Se alguém não encontra a felicidade em si mesmo, é inútil que a procure noutro lugar."

Saulo Nagamori Fong