segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

A IMPONTUALIDADE DO AMOR

Martha Medeiros

170408601 Você está sozinho. Você e a torcida do Flamengo. Em frente a tevê, devora dois pacotes de Doritos enquanto espera o telefone tocar. Bem que podia ser hoje, bem que podia ser agora, um amor novinho em folha.

Trimmm! É sua mãe, quem mais poderia ser? Amor nenhum faz chamadas por telepatia. Amor não atende com hora marcada. Ele pode chegar antes do esperado e encontrar você numa fase galinha, sem disposição para relacionamentos sérios. Ele passa batido e você nem aí. Ou pode chegar tarde demais e encontrar você desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras. O amor dá meia-volta, volver. Por que o amor nunca chega na hora certa?

Agora, por exemplo, que você está de banho tomado e camisa jeans. Agora que você está empregado, lavou o carro e está com grana para um cinema. Agora que você pintou o apartamento, ganhou um porta-retrato e começou a gostar de jazz. Agora que você está com o coração às moscas e morrendo de frio.

170411521 O amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina. Você passa uma festa inteira hipnotizado por alguém que nem lhe enxerga, e mal repara em outro alguém que só tem olhos pra você. Ou então fica arrasado porque não foi pra praia no final de semana. Toda a sua turma está lá, azarando-se uns aos outros. Sentindo-se um ET perdido na cidade grande, você busca refúgio numa locadora de vídeo, sem prever que ali mesmo, na locadora, irá encontrar a pessoa que dará sentido a sua vida. O amor é que nem tesourinha de unhas, nunca está onde a gente pensa.

O jeito é direcionar o radar para norte, sul, leste e oeste. Seu amor pode estar no corredor de um supermercado, pode estar impaciente na fila de um 170408447 banco, pode estar pechinchando numa livraria, pode estar cantarolando sozinho dentro de um carro. Pode estar aqui mesmo, no computador, dando o maior mole. O amor está em todos os lugares, você que não procura direito.

A primeira lição está dada: o amor é onipresente. Agora a segunda: mas é imprevisível. Jamais espere ouvir "eu te amo" num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. Ou receber flores logo após a primeira transa. O amor odeia clichês. Você vai ouvir "eu te amo" numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista, depois de aprovado no teste de baliza. Idealizar é sofrer. Amar é surpreender.

-

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

MIX

REVISTA PLAYBOY

PhotoFunia-aef5e9

Playboy é uma revista de entretenimento erótico direcionada para o público masculino. Foi fundada em 1953 por Hugh Hefner. A primeira edição norte-americana teve na capa a atriz Marilyn Monroe, sendo levada curiosamente às bancas sem número na capa da edição, pois seu criador não tinha certeza de sua continuação.

Na época de seu lançamento, a revista destacou-se como pioneira na exibição de fotografias de mulheres nuas..( Saiba mais em http://pt.wikipedia.org/wiki/Playboy)

Confira todas as capas da revista 'Playboy' de 1975 a 2012
http://fotos.noticias.bol.uol.com.br/entretenimento/2012/12/14/confira-todas-as-capas-da-revista-playboy-de-1975-a-2012.htm (fonte: http://www.superdownload.us/)

-

EM TEMPOS DE FAXINA

179514136

Em tempos de faxina,descobrimos: papéis,fotos,livros escondidos ou abandonados em fundo de gavetas,armários e até debaixo da cama. E tantas outras coisas entre mofos,cotões,teias,traças. Trapaças, feias respostas,modos invertidos ou subvertidos são nossas desculpas que não comovem mais as massas.

Tempos em que perguntamos que Ética move nossas ações?Que histórias devem ser contadas? Por que somos tão omissos ou coniventes ? Por que somos tão políticos ou sem-vergonhas? O poder sempre está nas mãos erradas,se não estiver na minha..

Olhar nos olhos é coisa do passado.As escaramuças estão nas esquinas,nas dobras dos versos,na interrogação do texto final. Em tempos de faxina nem os mortos escapam. Se é morrem ou não ? Qual será a interpretação ? ( Sérgio Gerônimo,pres.APPERJ; in: informativo "Na Ponta da Língua”,ano III,nº 22,abril 2012,apperj@apperj.com.br,www.apperj.com.br)

-

PAGAR O PATO

165515443

A origem da expressão popular “pagar o pato” deu-se por um antigo jogo, realizado nas cidades portuguesas. O jogo consistia em amarrar uma ave – geralmente um pato – num mastro, a qual deveria ser retirada do objeto – pelos jogadores – numa única tentativa. Os jogadores cavalgavam em direção ao mastro e, com um instrumento, tentavam cortar o que quer que amarrava a ave. O indivíduo que não alcançasse o objetivo, deveria pagar – monetariamente – pelo animal sacrificado. Daí a expressão: “Pagar o pato”, ou seja, pagar por aquilo que não deve; assumir responsabilidade por ações realizadas por um grupo.( fonte: Facebook)

sábado, 7 de dezembro de 2013

CAROLINA MARIA DE JESUS

FOTO-CAROLINA-MARIA1

Carolina Maria de Jesus (Sacramento, 14 de março de 1914 — São Paulo, 13 de fevereiro de 1977) foi uma escritora brasileira.

Ex-catadora de papel, Carolina foi descoberta pelo jornalista Audálio Dantas ao escrever uma matéria sobre a expansão da favela do Canindé. Com pouca escolaridade, favelada, mulher, negra e pobre, Carolina fez das obras um meio de denúncia sócio-política.
A obra mais conhecida, que teve tiragem inicial de dez mil exemplares (esgotados na primeira semana), e traduzida em 13 idiomas, é Quarto de Despejo, publicada em 1960.

Também escreveu Casa de Alvenaria (1961), Pedaços de Fome (1963), Provérbios (1963) e Diário de Bitita (1982, póstumo).

Fonte : http://geleiageneral.blogspot.com.br/

Saiba mais em http://livrespensadores.net/artigos/carolina-maria-de-jesus-a-escritora-que-o-brasil-esqueceu/

domingo, 24 de novembro de 2013

STALKERS

117467285

Em meados de junho ( 2011), dois homens foram presos na cidadezinha de Cullompton, Devon, perto da casa de Joss Stone. No carro deles, havia planos para a invasão da casa da cantora,armas, uma espada de samurai e um cartaz onde se lia : RIP Joss Stone...

Conhecidos como stalkers (perseguidores), esses tipos de fanáticos obsessivos são cada vez mais comuns no show biz. Na semana passada,(julho de 2011)  a polícia de Los Angeles prendeu um homem escalando o muro da casa da atriz Halle Berry . Richard Franco, de 27 anos, era reincidente e foi identificado pela atriz.

Em 2003, o ator John Cusack conseguiu ordem restritiva contra uma mulher, Emily Diane Leatherman, que o perseguia insistentemente de forma ameaçadora. Em 2004, Catherine Zeta-Jones denunciou Dawnette Knight por "ameaças terroristas".

166083687

Em 2008, Jack Jordan foi condenado em Nova York a dois anos por perseguir a atriz Uma Thurman. Em 2009, Brady Green foi preso por molestar a modelo Tyra Banks.

Os casos mais extremos de "stalking" atingiram a mais famosa das bandas : The Beatles. Em 1999, George Harrinson foi esfaqueado em casa e foi salvo pela intervenção da mulher. Em 1980, John Lennon tinha sido assassinado por Mark Chapman. 

( fonte : Jotabê Medeiros, "Stalkers planejavam contra ela ", jornal  "O Estado de São Paulo", 22 de julho de 2011, nº 8434, ano 26 .  Saiba mais em http://pt.wikipedia.org/wiki/Stalking )

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

O Rádio em seus 90 anos no Brasil

Postado por Lu Cidreira

113869421 O ator Ewan McGregor trabalhou em um filme - "O principal suspeito" -, no qual interpreta um rapaz que vai trabalhar como vigia noturno de um necrotério.
Em uma determinada cena, o antigo funcionário começa a lhe falar do serviço e, então, dá ao rapaz um conselho, em tom sério:"Filho, traga sempre um rádio".
O jovem dá de ombros e diz que irá aproveitar o tempo acordado durante a madrugada para estudar.
O velho olha firme em seus olhos e repete enfático a sugestão: "Traga um rádio".

Passada esta cena, o rapaz já aparece na cabine de vigilância estudando e demonstrando reações mínimas de medo diante da escuridão e do silêncio do lugar.
Parado, olhando para o nada, de repente ele se toca e rapidamente liga um rádio. Segundos depois, a expressão de medo vai mudando, ele começa a sorrir e volta a ler seu livro tranqüilamente.

A situação em si não tem a menor importância na história nem no desenrolar do filme, mas mostra com muita propriedade a característica principal do rádio, que é a de fazer companhia, estar bem próximo, como um amigo, um anjo da guarda a nos acalmar das tensões e receios infantis. Dos veículos de comunicação que conhecemos, o rádio é hoje o mais íntimo e o que proporciona sensação maior de proximidade.

Quem inventou?

A história assinala o italiano Guglielmo Marconi como o inventor do rádio. E pela questão da data de registro da patente é mesmo justo que assim o seja. É fato.
Mas a história também cogita que um padre brasileiro, Roberto Landell de Moura, teria sido o primeiro a transmitir a voz humana sem auxílio de fios. A patente para o seu invento, no entanto, só foi conseguida depois que Marconi já havia patenteado sua invenção.

Mas vamos por partes, para entender melhor: em 1896, Marconi obtém do governo da Itália a primeira patente para o seu "Telégrafo sem fio" e neste mesmo ano viaja para a Inglaterra, onde faz uma demonstração do aparelho: é bem sucedido ao efetuar uma transmissão do terraço do English Telegraphy Office para a colina de Salisbury. Comprova, assim, a viabilidade do sistema.

radio Em 1894, Padre Landell havia desenvolvido aparelho semelhante e efetuado a emissão e recepção de sinais a uma distância de oito quilômetros, do Bairro de Santana para os altos da Av. Paulista, em São Paulo. Um imprevisto histórico, no entanto, atrasa o reconhecimento das autoridades às suas investigações científicas. Fanáticos religiosos, que atribuíam ao padre conluios com o demônio, destroem os equipamentos e as anotações do cientista.

Por conta disso, só em 1900 (portanto, depois de Marconi) é que Landell concretiza uma demonstração pública de seu invento. De qualquer forma, ambos, Marconi e Landell, contribuíram positivamente para o avanço tecnológico no mundo.

Continue lendo em http://lucidreira.blogspot.com.br/2012/09/o-radio-em-seus-90-anos-no-brasil.html

terça-feira, 29 de outubro de 2013

A MORTE DE LOU REED BATENDO COMO UM MARTELO ...

Everi Rudinei Carrara

lou-reed A notícia sobre a morte de LOU REED,bateu como um martelo sobre minha cabeça,ontem a noite. Incrível como algumas pessoas e alguns artistas estão profundamente ligados aos nossos sonhos, e momentos cruciais em nossas vidas.

A primeira vez que ouvi em disco de LOU REED, foi em 1978, trata-se do belíssimo STREET HASSLE, repleto de pérolas pop como  DIRT/GIMME SOME GOOD TIMES,REALLY THE GOOD TIMES TOGETHER;WATI/e a faixa título, uma soberta suíte pop com mais de 11 minutos. em seguida, fui me busca de tudo que ele havia gravado com o lendário VELVET UNDERGROUND, final dos anos 60. Gostei de tudo! Procurei por outros discos de LOU, e coloquei entre meus favoritos obras como: LOU REED 1972/TRANSFORMER 1972/BERLIN 1973/CONEY ISLAND BABY 1976/THE BELLS 1979/THE BLUE MASK 1982/LEGENDARY HEARTS 1983/NEW YORK 1989/SET THE TWILIGHT REELING/THE RAVEN 2003 - Ou seja, tres década de rock e poesia.


As letras de LOU REED refletiam o submundo dos grandes centros urbanos, algo que séculso atrás já havia despertado a poesia de BAUDELAIRE, POE, DELMORE SHWARTZ, RIMBAUD, BURROUGHS, GINSBERG, e outros poetas e artistas desta estirpe.

Engraçado, como a obra de LOU REED me tocou, e formou a trilha sonora de amores e desamores, fé e desespero de muitos amigos e inimigos. Eu me acostumei com sua voz, suficientemente pessoal e instransferível como acontece em BOB DYLAN  e NEIL YOUNG  para que amássemos  sua música, seu jeito de ser, pouco chegado aos estrelismos, muito comum entre alguns pseudo-artistas de nossa época. LOU REED nunca precisou de muito, bastava sua voz soturna como em " MAN OF GOOD FORTUNE", ou na clássica " WALK ON THE WILD SIDE", para nos mergulhar em minutos preciosos de poesia e canção pop.

Lou Reed - Perfect Day - CD ALBUM-328495 Díficil admitir como ele se foi, ainda meio esquecido pela turminha de hoje, mas essa nunca foi a dele, nem nunca precisou encher estádios ou vender milhares de discos - já era grande, uma artista sempre crescendo soberano em público,

everi rudinei carrara: poeta,músico,editor do site telescopio.vze.com

 

domingo, 27 de outubro de 2013

DIAMANTES

Paulo Coelho

80602608

Diamante. Brilhante, se assim desejam chamar.

Como todos sabiam, um simples pedaço de carvão, trabalhado pelo calor e pelo tempo. Como não contém nada orgânico, é impossível saber quanto tempo leva para mudar sua estrutura, mas geólogos estimam algo entre 300 milhões e 1 bilhão de anos. Geralmente formado a 150 km de profundidade, e que aos poucos vai subindo para a superfície,o que permite a mineração.

Diamante, o material mais resistente e mais duro criado pela natureza, que só pode ser cortado e lapidado por outro. As partículas, os restos desta lapidação serão utilizadas na indústria, em máquinas de polir, cortar, e nada além disso. Diamante serve apenas como uma jóia, e nisso reside sua importância: é absolutamente inútil para qualquer outra coisa. A suprema manifestação da vaidade humana.

Há poucas décadas, com um mundo que parecia se voltar para coisas práticas e para a igualdade social, estavam desaparecendo do mercado. Até que a maior companhia de mineração do mundo, com sede na África do Sul, resolveu contratar uma das melhores agências  de publicidade do planeta.

Superclasse encontra-se com a Superclasse, pesquisas são feitas, e resultam em apenas uma única frase de três palavras: "Diamantes são eternos." Pronto, o problema estava resolvido, as joalherias começaram a investir na idéia, e a indústria voltou a florescer.

Se diamantes são eternos, nada melhor para expressar o amor, que teoricamente deve também ser eterno. Nada mais determinante para distinguir a Superclasse dos outros bilhões de habitantes que se encontravam na parte de baixo da pirâmide. A demanda pelas pedras aumentou, os preços começaram a subir. Em poucos anos o tal grupo sul-africano, que até então ditava as regras do mercado internacional, viu-se cercado de cadáveres.

154030038 (...)  tal indústria inútil movimenta em torno de 50 bilhões de dólares por ano, emprega um gigantesco exército de mineradores, transportadores, companhias privadas de segurança, ateliês de lapidação, seguros, vendedores no atacado e nas boutiques de luxo. (..)  ela começa no lodo e atravessa rios de sangue, antes de chegar a uma vitrine.

Lodo onde está o trabalhador que passa a sua vida buscando pela pedra que irá enfim lhe trazer a fortuna desejada. Encontra várias, vende por uma média de 20 dólares algo que terminará custando 10 mil dólares ao consumidor. Mas afinal de contas está contente, porque no lugar onde vive as pessoas ganham menos de 50 dólares por ano, e cinco pedras são o suficiente para fazer com que leve uma vida curta e feliz, já que as condições de trabalho são as piores possíveis.

As pedras saem das suas mãos através de compradores não identificados, e são imediatamente repassadas a exércitos irregulares na Libéria, no Congo, ou
em Angola. Nestes lugares, um homem é designado para ir até uma pista de pouso ilegal, cercado de guardas armados até os dentes.

-

Um avião pousa, desce um senhor de terno, acompanhado de outro geralmente em mangas de camisa, com uma pequena maleta. Se cumprimentam de maneira fria. O homem com guarda-costas entrega pequenos embrulhos; talvez por superstição, os pacotes são feitos usando-se meias usadas. O homem em mangas de camisa tira uma lente especial do seu bolso, a coloca em seu olho esquerdo, e começa a verificar peça por peça.

Ao final de uma hora e meia ele já tem uma idéia do material; então retira uma pequena balança eletrônica de precisão de sua mala, e esvazia as meias no prato. Alguns cálculos são feitos em um pedaço de papel. O material é colocado na maleta junto com a balança, o homem de terno faz um sinal para os guardas armados, e cinco ou seis deles entram no avião.

167123357 Começam a descarregar grandes caixas, que são deixadas ali mesmo, ao lado da pista, enquanto o avião levanta vôo. Toda a operação não demorou mais do que metade de um dia. As grandes caixas são abertas. Rifles de precisão, minas antipessoais, balas que explodem no primeiro impacto, lançando dezenas de mortíferas e pequenas bolas de metal. O armamento é entregue aos mercenários e soldados, e em breve o país se encontra de novo diante de um golpe de Estado cuja crueldade não tem limites. Tribos inteiras são assassinadas, crianças perdem seus pés e seus braços por causa da munição fragmentada, mulheres são violadas.

Enquanto isso, muito longe dali -- geralmente em Antuérpia ou em Amsterdã, homens sérios e compenetrados estão trabalhando com carinho, dedicação e amor, cortando com todo cuidado as pedras, extasiados com a própria habilidade, hipnotizados pelas faíscas que começam a emergir em cada uma das novas faces daquele pedaço de carvão que teve sua estrutura transformada pelo tempo.

Diamante cortando diamante. Mulheres gritando em desespero de um lado, o céu coberto por nuvens de fumaça. No outro extremo, antigos e belos edifícios podem ser vistos através das salas bem iluminadas.

170411161 No ano de 2002, as Nações Unidas promulgam uma resolução, Kimberley Process, que procura traçar a origem das pedras e proibir que joalherias comprem aquelas que venham de zonas de conflito. Por algum tempo, os respeitáveis lapidadores europeus voltam ao monopólio sul-africano em busca de material. Mas logo são encontradas fórmulas de tornar "oficial" um diamante, e a resolução passa a servir apenas para que os políticos possam dizer que "estão fazendo alguma coisa para acabar com os diamantes de sangue", como são conhecidos.

 Quando a sociedade não age para acabar com o crime, o homem tem todo o direito de fazer aquilo que julga mais correto.

( trecho do livro "O Vencedor Está Só " )

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

MIX

GORDINHOS SIMPÁTICOS

gordim

A imagem do gordinho simpático é quase um senso comum . " Isso acontece porque formas humanas arredondadas se assemelham à figura de um bebê", diz a psicóloga Graça Marques, de São Paulo. " Isso nos remete à idéia de alegria e da bondade".

Reforça essa associação no imaginário coletivo o fato de os gordinhos  tenderem a ser mais tolerantes e prestativos ( fonte: Cristiane Mano, "Por que os gordinhos parecem simpáticos ?", revista " Emoção e Inteligência", nº 07 )


-


ESCOLHA DO PAPA

imagem-imagem-papa-ok_0

Hoje a escolha de um novo papa é um dos rituais mais inflexíveis da Igreja. Mas até o século 11 a coisa era um legítimo pandemônio. Na Antiguidade e no ínicio dos tempos medievais, as eleições eram feitas por aclamação - povo e clero se reuniam e gritavam o nome do sucessor.

Em 366,por exemplo,dois homens se declaravam vencedores: Ursino e Dâmaso. O impasse se resolveu no tapa. Dâmaso, depois canonizado, enviou mercenários para trucidar o rival em uma igreja.

Mais tarde, o direito de voto ficou limitado a padres de Roma e bispos das cidades vizinhas. ( fonte: Revista Superinteressante, nº 239, segundo a folha cultural   "O Garimpo", nº 23, ano III, Salvador/BA)


-

BESOURO

images

O besouro é o bicho mais diverso do grupo de insetos. Existem aproximadamente 250 mil espécies conhecidas. Para conhecer todas você teria de ver 15 espécies por dia durante 45 anos, sem repetir uma sequer.

Os besouros adultos vivem, em média, 60 dias. Mas, antes, eles já viveram 90 dias como larvas. Criados em cativeiros, eles se alimentam de ração e até de pão amanhecido.

Por serem muito diferentes uns dos outros, podem medir de 2 até 20 cm, como é o caso do Besouro Gigante ( Thaís Caramico, em " Grandes Pequenos Seres", jornal O Estado de São Paulo, 7 de maio de 2011)

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

QUINZE CURIOSIDADES SOBRE O YOUTUBE

Enviado por Narciso  Santos

103311487

1 –A cada mês, o YouTube recebe mais vídeos do que as redes americanas de televisão produziram nos últimos 60 anos.

2 – O YouTube foi criado em 2005 por Steve Chen, Chad Hurley e Jawed Karim, na época, funcionários do Paypal.

3 – O termo YouTube vem da junção das palavras em inglês You (Você) e Tube (Tubo) que é usado para se referir à televisão. Ficando algo como “você televisiona” ou “você transmite”.

4 – Em 23/04/05 o YouTube recebia seu primeiro vídeo, que chamava-se “Me at the Zoo”. Enviado pelo então funcionário Yakoy Lapisky, o vídeo mostra o cofundador Jawed Karim durante um passeio em um zoológico.

5 – Em novembro de 2006, o YouTube foi comprado pelo Google por 1,65 bilhões de dólares.

170069297

6 – A cada minuto, mais de 48h de vídeos são enviados para os servidores do YouTube.

7 – Diariamente mais de 4 bilhões de vídeos são assistidos no YouTube.

8 – O vídeo mais longo carregado no YouTube tem 571 horas.

9 – O YouTube demorou a encontrar um modelo de negócio e, somente em 2010, saiu do vermelho pela primeira vez.

10 -Atualmente, o YouTube tem diversificado seu campo de atuação, investindo em canais próprios e em produtores de conteúdo, além de realizar transmissão de eventos em tempo real.

176636222

11 – A primeira transmissão ao vivo no YouTube foi feita em novembro de 2008. Hoje, dezenas de artistas usam o YouTube para transmitir shows.

12 – O YouTube recebe mais de 2 bilhões de espectadores por dia e está disponível em 24 idiomas.

13 – Todos os anos o site realiza um concurso chamada YouTube Video Awards, em que os internautas elegem os melhores vídeos inseridos no site.

14 – O primeiro vídeo do YouTube a atingir 1 milhão de visualizações chamava-se Nike Football Ronaldinho, com o jogador Ronaldinho Gaúcho fazendo embaixadinhas e acertando repetidamente a trave do gol.

15 – Você precisaria, no mínimo, viver 1.700 anos para assistir todos os vídeos do YouTube.

(enviado por Gabriel - narcisosantos@hotmail.com)

sábado, 5 de outubro de 2013

REVITALIZAÇÃO DE DETROIT

606x341_235524 Cleide Silva

Conhecida como a cidade dos automóveis, Detroit já foi chamada de cidade fantasma por causa do elevado número de imóveis vazios. Recentemente, um movimento de revitalização, transforma prédios e casas abandonadas em ateliês de artistas, escritórios,lojas e até hortas comunitárias.

O Centro Industrial Russel, complexo instalado no centro de Detroit, em Michigan, era, até há algum tempo um dos milhares de prédios abandonados na cidade, castigada pela decadência da indústria automobilistica local ao longo das últimas décadas.

images O complexo de 2,2 milhões de metros quadrados abrigou uma fábrica de autopeças que montava carros para a Ford e a Chrysler. Foi desativado no fim dos anos 50, quando a empresa faliu.

Prestes a ser demolido, foi resgatado em 2003 por US$ 1,5 milhões pelo empresário Dennis Kefallinos, de 57 anos. Ele migrou da Grécia ainda adolescente e seu primeiro emprego foi de lavador de pratos.

Hoje é um grande investidor do setor imobiliário, especializado em comprar prédios abandonados, reformar, dividir em compartimentos e alugá-los a baixo custo. Desde os anos 90, ele adquiriu 40 imóveis degradados e os transformou em restaurantes, hotéis, prédios comerciais e residenciais. ( fonte: "O Renascimento da Cidade Fantasma", jornal "O Estado de São Paulo", 22 de janeiro de 2012  )

sábado, 21 de setembro de 2013

DIA DA IMPRENSA NO BRASIL

77379306 O mês de junho inicia com uma data extremamente especial para os profissionais da área de comunicação e também para o país de maneira geral. Segundo historiadores, a princípio, o Dia da Imprensa era comemorado em 10 de setembro, data em que começou a circular a 'Gazeta do Rio de Janeiro'.

Contudo em 1999, o Congresso Nacional através de decreto lei alterou a data de comemoração para primeiro de junho,pois marca o nascimento do 'Correio Braziliense', fundado pelo jornalista gaúcho Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça.

97451736

Antes da chegada da família real no Brasil era proibida toda e qualquer atividade de imprensa. Foi Dom João VI quem a instituiu no país em maio de 1808 com a instalação da Imprensa Régia. A Gazeta do Rio de Janeiro foi o primeiro jornal publicado em território nacional impresso em máquinas trazidas da Inglaterra. A publicação tinha caráter oficial e noticiava fatos favoráreis ao governo.

Contudo,pouco antes dessa data, o exilado Hipólito José da Costa lançou em Londres o Correio Braziliense, primeiro jornal brasileiro impresso fora do Brasil. A edição é datada de primeiro de junho de 1808, todavia chegou ao Rio de Janeiro somente em outubro e teve grande repercussão nas camadas mais esclarecidas, porém, foi proibido e apreendido pelo governo. Até 1820,apenas a Gazeta e demais revistas impressas na própria Imprensa Régia tinham licença para circular.

( Favari Filho, "JCL discute Dia da Imprensa no Brasil", TV Cidade Livre, Rio Claro, SP )

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

O que aprendi com filmes americanos...

143289279 

Do blog “Memórias e outras histórias” http://danigarsi.blogspot.com.br

1- Qualquer investigação policial começa pela casa noturna.   
2- Todos os números de telefone americanos começam por 555.
3- Todas as camas têm lençóis especiais em forma de L de forma a taparem as mulheres até aos ombros e os homens, que se deitam ao lado delas, até a cintura.
4- O sistema de ventilação de qualquer edifício é o local ideal para alguém se esconder. Ninguém se lembra de procurar lá e pode-se alcançar facilmente qualquer parte do edifício através dele.
5- Para alguém se fazer passar por um oficial alemão não é necessário falar a língua. Basta o sotaque.
6- Um homem não mostra dor quando é ferozmente espancado mas queixa-se quando uma mulher lhe tenta limpar as feridas.
7- As cozinhas não têm interruptores de luz. Quando se entra à noite numa cozinha abre-se a geladeira e usa-se a luz dela.
8- Numa casa assombrada as mulheres investigam os ruídos estranhos com roupas o mais transparente possível.
9- Os carros sempre explodem, por menor que seja a batida.
88455273 
10 - Usar um colete ou despir-se até à cintura pode tornar um homem imune a balas.
11- Se alguém for apanhado num mal entendido que possa ser esclarecido rapidamente com uma explicação simples, por amor de Deus, deve calar-se.
12 - A tosse é normalmente o sinal de uma doença fatal.
13 - Todas as bombas estão equipadas com relógios que dizem exatamente quando irão explodir.
14- No confronto com um terrorista internacional perigoso, o sarcasmo e as frases jocosas são as melhores armas.
15- Num tiroteio, um homem contra vinte tem maior probabilidade de matar os vinte do que os vinte têm de matá-lo.
16- Uma música assustadora vinda de um cemitério deve ser sempre investigada mais de perto.
17 -Para fugir às balas dos alemães devemos esconder-nos num rio ou num lago. As balas dos alemães não penetram na água.
18- A maior parte dos computadores portáteis têm capacidade suficiente para penetrar nos sistemas de comunicações de qualquer civilização invasora extraterrestre.
19- Os pilotos de helicóptero privados estão sempre prontos a aceitar dinheiro de organizações terroristas internacionais, mesmo que o trabalho seja matar estranhos e termine na sua própria morte quando o helicóptero explode numa bola de fogo.

143550650
20- A maior parte das pessoas guarda um álbum de recortes, especialmente se algum familiar ou amigo morreu num acidente de barco em situação estranha.
21- Todos os discos de computador trabalham em todos os computadores independentemente do seu software.
22- Todos os departamentos de polícia fazem testes de personalidade aos policiais para saberem se eles se fazem passar por outros completamente diferentes.
23- Quando estão sós, todos os estrangeiros preferem falar inglês entre eles.
24- Os heróis de ação nunca sofrem penas por homicídio ou ofensas criminais apesar de destruírem cidades inteiras no decorrer dos seus atos.
25- Encontra-se sempre uma serra motorizada quando é necessária.
26- Qualquer fechadura pode ser aberta em segundos com um cartão de crédito ou um arame exceto a porta de um prédio em chamas com uma criança lá dentro.
27- Ao conduzir um carro é normal não olhar para a estrada mas sim para a pessoa do lado ou de trás durante toda a viagem.
28 -Uma vedação elétrica com potência para matar um dinossauro não causa grande estrago numa criança de oito anos.
29- Qualquer tipo de emprego faz um pai esquecer o aniversário do seu filho de oito anos.

AA043144
30- Normalmente os policiais trabalhadores e honestos são mortos três dias antes da aposentadoria.
31- Uma loura bonita pode tornar-se uma especialista mundial de fissão nuclear aos 22 anos.
32- Quando se é perseguido através de uma cidade pode-se normalmente escapar através da parada do dia de S. Patrick, em qualquer época do ano.
33- Todos os sacos de compras de mercearia têm pelo menos um filão de pão de tipo francês.
34- Qualquer pessoa decola facilmente um avião desde que na torre de controle esteja alguém que lhe dê as instruções.
35- O batom dos lábios nunca desaparece, nem ao praticar mergulho.
36- Normalmente sobrevive-se a uma batalha em qualquer guerra a não ser que se cometa o erro de mostrar a alguém a fotografia da namorada que ficou em casa.
37- A torre Eiffel pode ser vista da janela de qualquer edifício de Paris.
38 - O pessoal da TV nunca termina a sua bebida.
39- O chefe da polícia é sempre negro.

170068791
40- Policiais sempre comem rosquinhas.
41- Quando se paga o táxi nunca se olha para a carteira para tirar o dinheiro, tira-se uma ao acaso. É sempre o dinheiro certo.
42 - Quando se fica sem uma mão o braço cresce 15 cm.
43- Um simples fósforo é suficiente para iluminar uma sala, mesmo do tamanho de um estádio de futebol.
44- Se um assassino espreita uma casa é fácil encontrá-lo. Basta relaxar e tomar um banho, mesmo no meio da tarde.
45- Os camponeses medievais tinham dentes perfeitos.
46- Apesar de no século 20 ser possível disparar armas para objetos fora do campo visual, as pessoas do século 23 terão perdido esta tecnologia.
47- Todas as mulheres solteiras têm um gato.
48 - Ao conduzir um automóvel, mesmo numa reta, é necessário virar constantemente o volante com força para a direita e para a esquerda.
49- Não importa que se esteja em desvantagem numérica numa luta que envolva artes marciais. Os inimigos esperam pacientemente para atacar um por um, dançando à volta em atitude ameaçadora até que o seu predecessor seja posto fora de combate.

177480627
50- Quando se apaga a luz para dormir, o quarto fica sempre iluminado, apenas um pouco escurecido.
51- Os cães sabem sempre quem são os malvados.
52- Independentemente dos estragos que uma nave espacial sofra durante um ataque, o sistema de gravidade interna nunca é afetado.
53 - Em vez de gastarem balas, os megalomaníacos preferem matar os seus principais inimigos através de dispositivos complicados que envolvem rastilhos, roldanas, gases tóxicos, lasers e tubarões e que permitem que os seus prisioneiros tenham pelo menos 20 minutos para fugir.
54- Muitos instrumentos musicais, especialmente os de sopro e os acordeões podem ser tocados sem mover os dedos.
55 - É sempre possível estacionar o carro em frente de edifício que se visita.
56- A maquilagem pode ser usada na cama sem sujar.   
57- Um detetive só consegue resolver um caso se tiver sido suspenso do serviço.
58- Se alguém decidir dançar na rua, qualquer outra pessoa com que se cruze conhece todos os passos da dança.

http://danigarsi.blogspot.com.br

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

A FELICIDADE OBRIGATÓRIA

177451998 WALCYR CARRASCO

As pessoas gostam de exibir a felicidade como um troféu. Demonstrar tristeza tornou-se uma espécie de derrota. O melhor exemplo é o comportamento diante de quem sofreu uma perda. Se está em lágrimas, costuma-se dizer:

– Não chore, vai passar...

A outra pessoa fica constrangida, como se viver a dor fosse defeito. Minha atitude é oposta. Aconselho:
– Chore, descabele-se, solte os bichos!

Entre as festas de final de ano e o Carnaval, então, deixar de ser feliz é uma espécie de derrota. Até passar o Carnaval há que demonstrar uma alegria exuberante. Uma conhecida distanciou-se de uma velha amiga. Comentou:

– Ela brigou com o namorado, andava sem grana. Era muito baixo-astral.

Era proibido para a outra falar dos problemas? No comentário, um sintoma preocupante. O “baixo-astral” parece uma doença contagiosa. Não nego. Compartilhar os problemas alheios às vezes não é fácil. Mas isso não faz parte da amizade? Não dá uma dimensão mais profunda ao relacionamento humano?

Ser feliz é cada vez mais uma imposição. Só falta alguém botar um letreiro dizendo: “Estou muito bem!”. Com ponto de exclamação, para simular entusiasmo.

Tenho um amigo de infância, Antônio Carlos, que ainda vive em Marília, no interior de São Paulo. Nos conhecemos desde os 5 anos de idade, mas ficamos afastados uma boa parte da vida adulta. Quando o reencontrei, há alguns anos, estava para se aposentar como professor de história de um colégio público. Na ocasião, me contou que, ao terminar a faculdade, muito jovem, ganhou uma bolsa para pós-graduação na Inglaterra. Mas não foi. Reagi escandalizado:

– Imagine, você teria tido tantas oportunidades!

Ele me respondeu calmamente que ficou para ajudar os pais a cuidar do irmão, Joel, com lesão cerebral. Hoje, mora com a mulher e os filhos numa casa vizinha à deles. Joel, quase cego, tem dificuldades até para as atividades cotidianas, como tomar banho sozinho.

– Se eu fosse para o exterior, talvez nem voltasse. E minha família?

No início levei um choque. Como alguém recusa um futuro brilhante para cuidar de um irmão com problemas? Depois, meditei sobre o tema. Sempre pensei a felicidade como resultado de uma bela carreira. Batalhei para ser escritor e estar na televisão. Boa parte das pessoas também associa felicidade a uma vida amorosa invejável. “Mas e se não for nada disso?”, me perguntei.

O modelo de felicidade que está aí não me atrai. Prefiro viver os sentimentos mais profundos

Meu amigo Antônio Carlos não se preocupou com a felicidade em função dos parâmetros sociais. Mas em ser solidário com o irmão e a família. Há alguns meses estive num churrasco em sua casa. Era emocionante ver como se preocupava com o irmão. Tentava alegrá-lo e fazer com que participasse da festa. Olhei para eles e concluí: “Não é a felicidade com que as pessoas sonham. Mas, apesar dos problemas, dores e preocupações, viver assim tem um significado real”.

Quantas pessoas são capazes de escolher o afeto em vez de uma carreira brilhante?

Justamente por ter se tornado obrigatória, a felicidade ficou tão efêmera quanto os últimos lançamentos da moda. É traduzida em símbolos: a roupa de grife, o carro novo, o vinho caro, o restaurante elegante.

Quanto mais sucesso, mais difícil a tal da felicidade. Já se iniciou uma batalha acirrada entre chiques e famosos para os convites dos camarotes VIPs do Carnaval do Rio de Janeiro. Quem não consegue sempre cai em crise de depressão.

Um amigo já idoso que no passado brilhou na sociedade paulistana confessou que não é mais convidado para os eventos, jantares e festas. Sua angústia lembrou-me o personagem Elliot, de O fio da navalha, de Somerseth Maugham. No fim da vida, de cama, Elliot ainda se preocupa em saber se foi convidado para uma determinada festa. Não foi. Mas lhe mentem que sim, para que morra em paz. Em relação a meu amigo, comentei, para apaziguá-lo:

– Sorte sua, essas festas são chatas.

A verdade é que deixou de ser convidado porque perdeu todo o dinheiro. As pessoas o evitam. Não que vá pedir emprestado – a situação não é tão grave, pelo menos ainda. Mas porque tem o “cheiro do fracasso”. No mundo da felicidade obrigatória, só há lugar para quem não tem problemas.

É uma felicidade cínica.

Durante muito tempo, também corri atrás de alegrias momentâneas, que se esvairam como fumaça. O modelo de felicidade que está por aí não me atrai. Pode ser difícil, doloroso ou me provocar contentamento. Minha opção é viver os sentimentos mais profundos.

( Enviado por Candida Papini )

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Mas quem afinal foi a Menina de Trança?

Rafael Zapater

Nas mais tradicionais histórias de romance é sempre comum encontrar alguém que amou um outro alguém no passado e que já não está mais presente. Isso já deve ter acontecido até com você que lê o texto nesse momento.
A Menina de Trança da música existiu.
Na juventude de Toninho quando ele tinha seus dezoito anos mais ou menos, morando e estudando em São Miguel Paulista começava a namorar a jovem Maria Aparecida, mais conhecida como Cidinha a menina de trança.
A moça era linda, cabelos lisos com castanhos relativamente loiros e rosto de boneca, carinhosa e cuidava bem dele.
clip_image001
Toninho depois de um tempo percebeu que estava apaixonado de verdade e o que era fato, estava com um compromisso sério pois foi o que percebeu, tinha uma namorada e andava de mãos dadas com ela, saiam com casais de amigos, posavam para fotos na antiga escola.
Uma parte dessa história foi o próprio Toninho que contou em entrevistas e para amigos.Há controvérsias para o fim do relacionamento que teve uma duração considerável.
Pessoas que conviveram com o casal naquela época dizem que ele começou a se ausentar do namoro e uma das histórias mais contadas seria a de que Toninho que na época participava de calouros em rádios e clubes (inclusive estava perto de conhecer os rapazes que formariam com ele o grupo Os Iguais) já começava a ter a sua turma de conhecidos e eventuais compromissos mesmo ainda não tendo gravado nada e ainda não sendo famoso.
clip_image002
Toninho começou a se atrasar para os encontros que marcava com Cidinha.
Uma vez teria acontecido de eles terem combinado nove horas da noite e ele chegar perto de uma da manhã.
O que se sabe de fato é que depois de Cidinha ter terminado o namoro com ele (que ficou arrasado com a decisão da moça) ela durante o passar dos anos ainda ter continuado apaixonada por ele.O primeiro amor ninguém esquece é ou não é?
clip_image003O que se tem informação é que a música foi escrita mais ou menos na mesma época e gravada cinco anos depois na RCA Victor quando Toninho se preparava para o seu segundo LP (1970) e já começava a se tornar um cantor conhecido tendo emplacado o LP anterior.
A música fez tanto sucesso que foi gravada em Italiano (ele pouco e quase nada gravou em Italiano, detalhe) posteriormente após constar no LP, foi incluida também no compacto oficial de Amanda um ano depois.Foi incluida também em seus dois últimos discos (1987 e 1988)
clip_image004clip_image005

Cidinha acabou casando e se tornando professora e Toninho encaminhou sua carreira na mesma época em que lançava a música entre outros sucessos que já havia conquistado.
Em em seus shows até o ano de sua morte sempre incluia esse grande sucesso em seu repertório e sempre dizia "essa música eu fiz em São Miguel quando eu namorava a Cidinha "
Provavelmente ela mora ainda no bairro onde tudo aconteceu, pois lecionava aulas lá (foi vista pela última vez há mais de cinco anos) e estava bem diferente.
Uma história triste porém bonita que virou poesia nas mãos de Antonio Marcos.

Ouça aqui: http://www.youtube.com/watch?v=-iZbckSQs7E
Fotos de Arquivo Pessoal

POSTADO POR RAFAEL ZAPATER ÀS 18:31 clip_image006

extraído do http://antoniomarcospensamento.blogspot.com.br/2012/04/mas-quem-afinal-foi-menina-de-tranca.html

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Ovo que vem de longe

Equipe RHBN -
Revista da História da Biblioteca Nacional

165807468

Coelhinho da Páscoa, o que trazes pra mim?
Um ovo, dois ovos, três ovos assim
Coelhinho da Páscoa, que cor eles têm?
Azul, amarelo e vermelho também.

A quadrinha popular que se ouve na voz da criançada com a proximidade da Páscoa anuncia a troca de guloseimas no domingo que encerra a Semana Santa. A tradição é antiga na Europa, remonta ao século XIII, quando os estudantes da Universidade de Paris, após  entoarem salmos e cânticos de louvor a Deus em frente à catedral, saíam, organizados em procissão, recolhendo presentes. As ofertas, especialmente ovos, eram distribuídas para parentes, amigos e vizinhos. Os ovos, tingidos de azul ou vermelho, simbolizavam o renascimento, a ressurreição e a imortalidade.

158636084

Confeccionados em madeira ou argila, com o tempo eles passaram a ser pintados e decorados com requinte.  No Brasil, o costume de receber e distribuir ovos de Páscoa data apenas dos anos 1920, introduzido pela colonização alemã nas cidades do Sul. Aos poucos, a prática se espalhou em massa de chocolate pelas confeitarias do resto do país, para o pecado de todos.

Fonte: http://www.revistadehistoria.com.br/secao/artigos/ovo-que-vem-de-longehttps://www.facebook.com/Revista.de.Historia

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

AS GAROTAS DO ALCEU

Gabriela Ordones Penna

64814_429340547148398_1277400781_n Na esteira da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), um grupo de garotas brasileiras resolveu revolucionar os padrões de comportamento feminino tentando substituir o recato pela ousadia, namorando vários rapazes, praticando esportes, mostrando os corpos em praça pública. Eram conhecidas como “As Garotas do Alceu”, e se tornaram ícones de moda e comportamento para a juventude brasileira no pós-guerra. Alceu Penna (1915-1980) foi o artista gráfico que, entre 1938 e 1964, assinou uma coluna ilustrada na revista O Cruzeiro, famosa pelo apelo malicioso, fazendo subir a temperatura da então maior publicação ilustrada do gênero no Brasil.

A moda e o corpo seguem os padrões da época em que estão inseridos. As formas desnudadas das garotas na coluna caminhavam paralelamente ao desejo de um casamento nos moldes tradicionais. Se, por um lado,
“As Garotas” manifestavam a ousadia de namorar a seu bel-prazer, por outro estavam imersas num contexto em que ser esposa e mãe era o caminho mais natural de uma jovem de boa reputação.

O Cruzeiro foi lançada em 1928, no Rio de Janeiro, como “a primeira revista ilustrada de circulação nacional”. Ao lado de Alceu Penna, contava com colaboradores de peso, como Anita Malfatti (1889-1964) e Manuel Bandeira (1886-1968), além de marcantes seções de humor, como o “Amigo da Onça” e “Pif Paf”, de Millôr Fernandes (1923-2012). O trabalho de Alceu Penna para O Cruzeiro ganhou maior destaque a partir da seção “Portifólio Modas”, quando seu nome se torna a referência em moda dentro e fora da publicação, acompanhando as novidades internacionais.

alceu-penna-8 Nada disso foi comparável ao frisson causado pela coluna “As Garotas do Alceu”, que lançou as primeiras pin-ups do país, inspiradas nas “Gibson Girls”, criação do norte-americano Charles Gibson (1867-1944), que fizeram história entre o final do século XIX e as primeiras décadas do século XX. A coluna chamava a atenção pelas cores vibrantes e por seu apelo gráfico, ainda mais em uma revista onde predominava o preto e branco.

Tal estética estava em consonância com os avanços da indústria impressa no Brasil e, mais ainda, com a modernidade encarnada pelas figuras das pin-ups – mulheres de boca carnuda e olhos grandes, voluptuosas, arejadas e, sobretudo, sensuais. Distante do padrão conservador até então imposto às brasileiras, o modelo das pin-ups permitiu a Alceu Penna equilibrar ousadia e recato, construindo uma imagem inspiradora para as mulheres da época.

A coluna era composta de textos e ilustrações, e durou 26 anos, mas a ousadia das figuras ficou mais evidente entre 1938 e 1957, período de colaboração dos redatores Accioly Netto (Lyto), Millôr Fernandes (Vão Gôgo), Edgar Alencar (A. Ladino) e do próprio Alceu Penna.No último ano, a entrada da redatora Maria Luiza deu aos textos um ar conservador, explorando mais temas como casamento, filhos e boas maneiras.

CONTINUE LENDO "AS GAROTAS DO ALCEU" EM http://www.revistadehistoria.com.br/secao/perspectiva/e-moderno-ser-gostosa

Saiba mais em http://www2.uol.com.br/modabrasil/biblioteca/grandesnomes/alceu/

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

1º de janeiro: Dia da Confraternização Universal e da Paz

77997437

O primeiro dia do ano pelo calendário da Era Comum foi escolhido pela Organização das Nações Unidas para promover a fraternidade universal. Para todos os povos, é tempo de recomeçar

A chegada de um ano sempre desperta a expectativa pela abertura de um novo ciclo, cheio de transformações.

Nessa época, verbos como recomeçar, reconstruir, repensar e tantos outros “re” parecem fazer mais sentido do que no restante do tempo. Simpatias e tradições reforçam ainda mais esses significados em torno da festa: comer lentilha, pular ondas, vestir branco.

Ao brindar o recomeço, além de sorte, também são bem-vindos os desejos de paz e fraternidade.

Em 1968, o papa Paulo VI escreveu uma mensagem lançando a ideia da comemoração do Dia Mundial da Paz.

77999862

No texto, sugeria que esta não fosse uma comemoração exclusivamente católica, mas que ganhasse adesão ao redor do mundo com “caráter sincero e forte de uma humanidade consciente e liberta dos seus tristes e fatais conflitos bélicos, que quer dar à história do mundo um devir mais feliz, ordenado e civil”.

Ainda que desde 1981 o Dia Internacional da Paz seja comemorado em 21 de setembro, a data de 1º de janeiro é reconhecida pela ONU como o Dia da Confraternização Universal, ou seja, do diálogo e da  paz entre os povos.

A palavra francesa Reveillon significa “acordar” e era usada no século 17 para designar jantares longos e chiques realizados durante o ano.

Com o tempo, acabou popularizando-se como sinônimo da festa de passagem de ano.

106683161

A comemoração do Ano-Novo tem sua origem intimamente ligada à natureza.

Dois mil anos antes da era cristã, os antigos babilônios festejavam a entrada de um novo ciclo anual no início da primavera no hemisfério norte, que equivaleria ao dia 23 de março do calendário cristão.

Nessa época, era feita a plantação de novas safras, daí a noção de reinício, preservada até hoje.

Fonte: Procuradoria Regional da República 4ª  Região – com informações de Scritta e Themis.
http://www.turminha.mpf.gov.br/nossa-cultura/datas-especiais/1o-de-janeiro-dia-da-confraternizacao-universal-e-da-paz

domingo, 11 de agosto de 2013

DESTRALHAR

Autor Desconhecido

173655181

Destralhar... Você já conhecia este verbo?
Já ouviu falar em toxinas da casa?

- objetos que você não usa.
- roupas de que você não gosta ou não usa há anos.
- coisas feias.
- coisas quebradas, lascadas ou rachadas.
- velhas cartas, bilhetes.
- plantas mortas ou doentes.
- recibos/jornais/revistas antigos.
- remédios vencidos.
- meias velhas, furadas.
- sapatos estragados.

Ufa, que peso!

O "destralhamento" é a forma mais rápida de transformar a vida e ajudar as outras eventuais terapias.

Com o destralhamento,a saúde melhora, a criatividade cresce, os relacionamentos se aprimoram. É  comum sentir-se cansado, deprimido, desanimado, em um ambiente cheio de entulho, cheio de tralha,  pois  "existem fios invisíveis que nos ligam a tudo aquilo que possuímos".

Outros possíveis efeitos do acúmulo e da bagunça:
- sentir-se desorganizado, fracassado, limitado e apegado ao passado.

> No porão e no sótão: As tralhas viram sobrecarga.
> Na entrada: Restringem o fluxo da vida.
> Empilhadas no chão: Nos puxam para baixo.
> Acima de nós: São dores de cabeça.
> Sob a cama: Poluem o sono.

Perguntinhas úteis na hora de destralhar:
1- Por que estou guardando isto?
2- Será que isto tem a ver comigo hoje?
3- O que vou sentir ao liberar isto?

E vá fazendo pilhas separadas para doar e para jogar fora!

Para destralhar ainda mais:
- livre-se de barulhos
- das luzes fortes
- das cores berrantes
- dos odores químicos
- dos revestimentos sintéticos

E também libere mágoas e termine projetos inacabados.

As frutas nascem azedas e vão ficando docinhas com o tempo. A gente deveria de ser assim!  Destralhar ajuda a adocicar.

 ENVIADO POR ANA MARIA