quarta-feira, 3 de abril de 2013

Cães forever!

destaque_caes Paulo Mohylovski

Na Grande Noite dos Tempos, um cão já estava ao lado de um ser humano. Ossadas de um cão com seu dono de mais de dez mil anos foram encontradas na Alemanha. Um arquéologo disse que os antigos eram mais cuidadosos no sepultamento dos seus cães do que com outros humanos.

Os cães sempre estiveram ao nosso lado. Nao se importavam se estavam na Idade Média, no Renascimento ou no Mundo Contemporâneo; se o seu dono estava com toga romana ou com uma calça jeans americana.

Tudo que queriam era ficar ao lado dos humanos, brincando, abanando a cauda, correndo atrás de gravetos...

Durante muito tempo, meus cães preencheram minhas dúvidas e minha solidão. Não conseguia resolver nada, mas como era bom ter um cão ao lado quando me sentia triste ou solitário.

E muitas vezes, quando acordava com um certo cansaço da vida, ao receber o abraço e olhar meigo do meu cão, não tinha como nao achar que aquele dia já estava valendo a pena somente por causa daquele gesto afetuoso.

E quantos momentos de fúria, de jovem rebelde, insatisfeito com tudo, pegava meu cão e andava, andava, andava. Só quando conseguia rir de mim mesmo é que eu voltava para casa.

Os cães continuam me amparando. Sem saber o que fazer da vida, já que estava insatisfeito num emprego, eles  me deram a chave da mudança. Trabalhar diretamente com eles é um motivo de alegria e satisfação(e ainda ser remunerado por isso!).

E mesmo agora, com o problema de saúde da minha mãe, eles não falam "qualquer coisa, pode contar comigo", porque todo o ser deles só diz isto o tempo todo. E até quando tenho que passear com eles, alimentá-los, limpá-los, limpar as suas sujeiras, eu esqueço de todos os problemas. É uma verdadeira terapia canina.

Ainda que esteja mais maduro emocionalmente - já que não sou mais um "jovem triste" - e sei que é compartilhando com outros humanos que nosso coração vai ser preenchido, ter um cão ao lado (no caso três cães) me faz sorrir e olhar a vida como uma brincadeira de jogar a bolinha e esperar o cão ir pegá-la...

(roubado do blog "A Arte de Passear Com Cães" http://dogwalker.zip.net/)

Um comentário:

  1. Realmente é a pura verdade, porém ainda tem muita gente que faz-se de domadores abruptos e maltratam esses seres que nos encanta.
    Muito bom ler matéria dessa estirpe.
    Abraço

    ResponderExcluir

O importante é o que você acha :