sexta-feira, 28 de junho de 2013

TEMPO

GIRL4 

“Com o tempo a gente vai se acostumando a
conviver com a presença de alguns, e a ausência de outros".   (Autor Desconhecido)

domingo, 23 de junho de 2013

TERREMOTO

desenhos_terremoto_f_021 Autor Desconhecido

Dizem que passado o terremoto de Lisboa (1755), o Rei perguntou ao General o que se havia de fazer.Ele respondeu ao Rei: - "Sepultar os mortos, cuidar dos vivos e fechar os portos".

Essa resposta simples, franca e direta tem muito a nos ensinar. Muitas vezes temos em nossa vida "terremotos" avassaladores, o que fazer? Exatamente o que disse o General: "Sepultar os mortos, cuidar dos vivos e fechar os portos".

E o que isso quer dizer para a nossa vida?

Sepultar os mortos significa que não adianta ficar reclamando e chorando o passado. É preciso "sepultar" o passado. Colocá-lo debaixo da terra. Isso significa esquecer o passado. Enterrar os mortos.

Cuidar dos vivos significa que, depois de enterrar o passado, em seguida temos que cuidar do presente. Cuidar do que ficou vivo. Cuidar do que sobrou. Cuidar do que realmente existe. Fazer o que tiver que ser feito para salvar o que restou do terremoto.

Fechar os portos significa não deixar as "portas" abertas para que novos problemas possam surgir ou "vir de fora" enquanto estamos cuidando e salvando o que restou do terremoto de nossa vida. Significa concentrar-se na reconstrução, no novo.

É assim que a história nos ensina. Por isso a história é a mestra da vida. Portanto, quando você enfrentar um terremoto, não se esqueça:

ENTERRE OS MORTOS, CUIDE DOS VIVOS E FECHE OS PORTOS.

Colaboração: Pacheco ,Guarulhos,SP

segunda-feira, 17 de junho de 2013

FARMÁCIA DE PENSAMENTOS

BRAVA

“Eu tenho meu lado carinhoso, tenho um lado
estressado, tenho um lado preguiçoso, tenho meu
lado engraçado, tenho um lado irônico, tenho um
lado insuportável, tenho um lado admirável, e
cada um tem o meu lado que merece" 
(A.D.)

F A R M Á C I A D E P E N S A M E N T O S
www.farmaciadepensamentos.com
fpensa@farmaciadepensamentos.com
Sonia Aguiar

sábado, 8 de junho de 2013

Sonhos

Sonhos

"Há quem diga que todas as noites são de sonhos. Mas há também quem diga que nem todas, só as de verão. Mas isso não tem importância. O que interessa não são as noites, são os sonhos. Sonhos que o homem sonha sempre. Em todos os lugares, em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado.”

William Shakespeare

terça-feira, 4 de junho de 2013

A Melhor Parte da Nossa Memória está Fora de Nós

memories (1)

As recordações em amor não constituem uma exceção às leis gerais da memória, também ela regida pelas leis do hábito. Como esta enfraquece tudo, o que mais nos faz lembrar uma pessoa é justamente aquilo que havíamos esquecido por ser insignificante e a que assim devolvemos toda a sua força.

A melhor parte da nossa memória está deste modo fora de nós. Está num ar de chuva, num cheiro a quarto fechado ou no de um primeiro fogaréu, seja onde for que de nós mesmos encontremos aquilo que a nossa inteligência pusera de parte, a última reserva do passado, a melhor, aquela que, quando se esgotam todas as outras, sabe ainda fazer-nos chorar.

Marcel Proust, in 'A Fugitiva'

Colaboração: Angelo Macedo de Oliveira

sábado, 1 de junho de 2013

… CORAJOSA E CONSTRUTIVAMENTE…

pedra

“O meio mais eficaz de se assegurar o valor do
futuro é enfrentar o presente corajosa e
construtivamente”.

Rollo May, psicólogo, EUA, 1909-1994

F A R M Á C I A D E P E N S A M E N T O S
www.farmaciadepensamentos.com
fpensa@farmaciadepensamentos.com
Sonia Aguiar