terça-feira, 30 de julho de 2013

LIÇÕES DE ANATOMIA

José Ruy Gandra

banner2

Anos atrás,durante uma visita às catacumbas de São Calixto,em Roma,ouvi de um guia que esperança de vida média,no auge do império romano,era de 28 anos. Nostra Madre ! Eu tinha então pouco mais que isso -

Portanto,se nada houvesse mudado nos últimos 20 séculos,provavelmente minha morada atual seria uma daquelas galerias gélidas e escuras.Semanas mais tarde,na cidadezinha medieval de Orvieto,outro baque :soube que,durante a Idade Média,essa expectativa baixava ainda mais,aproximando-se dos 20.Loucura.

Só no Renascimento,quando a Europa resolveu enfim sair do buraco infeliz em que se metera,as coisas começaram (lentamente) a melhorar.O genial quadro Lição de Anatomia do holandês Rembrandt, é um marco dessa transição,de um período em que o homem iniciou a viagem pelo interior de seu próprio corpo.

Entretanto,por mais de mil anos,as doenças fizeram a festa.Muitas causas estiveram na raiz desse pesadelo: a comida escassa,as cidades imundas,as guerras incessantes.

Nenhuma,porém,maior que a ignorância.Eis,aliás,uma das leis tácitas da história:obscurantismo e saúde jamais dividem o mesmo leito. (in: "Lições de Anatomia","Revista da Web",edição 8,ano 1,Maio 2000)

-

A Lição de Anatomia do Dr. Tulp

rembrandt-the-anatomy-lecture-of-dr-nicolaes-tulp 

A Lição de Anatomia do Dr. Tulp é uma pintura a óleo sobre tela de Rembrandt, pintada em 1632. É uma de suas obras mais famosas e revolucionárias.

A obra retrata uma aula de anatomia do doutor Nicolaes Tulp. O corpo que aparece no quadro é de um marginal que havia sido condenado à morte por assalto a mão armada no dia anterior à lição. Lições de anatomia realmente existiam e aconteciam em anfiteatros, dadas por doutores anatomistas.

Algumas curiosidades sobre esta obra:
O nome do pintor e a data da conclusão da pintura podem ser vistos num quadro de avisos pendurado na parede ao fundo do laboratório de anatomia. Rembrandt, para não macular sua bela obra, preferiu não colocar sua assinatura como se faz usualmente.

O aluno mais próximo do Dr Tulp tem à mão uma folha de papel, na qual imaginava-se que estavam escritos os nomes dos músculos do antebraço que estão a ser  mostrados, impressão que se desfaz quando se percebe que, imediatamente acima do chapéu do Dr. Tulp, há uma pincelada com o número 1. Assim, o primeiro nome da lista é o do Dr. Tulp, os outros sete números correspondem ao nome dos alunos presentes na aula.

O corpo dissecado pertencia a Adriaan Adriaans, também conhecido por Aris Kint, um ladrão que havia sido enforcado por roubo. Estudiosos da pintura acreditam que o braço esquerdo pintado não é o braço de Aris Kint, mas de um outro cadáver previamente dissecado por Tulp (É bastante perceptível que o antebraço esquerdo é maior que o direito).Segundo mostrou o raio X da pintura, inicialmente a mão direita do cadáver não tinha dedos. Rembrandt pintou-a posteriormente com base na mão de outra pessoa (É uma mão delicada, com unhas bem cortadas, nada lembrando a de um ladrão).

Considera-se a possibilidade de Aris Kint ter tido a mão cortada quando ainda vivo, pois no século XVII, em algumas situações, havia na Holanda a prática jurídica de se amputar a mão do ladrão como pena prévia à pena capital. A Lição de Anatomia do Dr. Tulp está exposta no Museu Mauritshuis, em Haia, na Holanda. A casa onde funciona o Museu pertenceu ao colonizador Maurício de Nassau. ( in : http://estoriasdahistoria12.blogspot.com.br/2012/04/rembrandt-e-licao-de-anatomia-do-dr.html )

sábado, 27 de julho de 2013

HÁBITOS E ESCOLHAS

ansiedade-das-escolhas-19139

"Por se fazer sempre a mesma escolha, muitas vezes esta escolha passa a se tornar um hábito. E quando se torna um hábito, deixa de ser uma escolha." 

 Saulo Fong (www.saulofong.com)

Pensamento Positivo
http://www.pensamentopositivo.com.br

domingo, 14 de julho de 2013

DÁ TRABALHO, MAS É BOM

pai-e-filho

André Luís Aquino

"É comum a gente sonhar, eu sei/Quando vem o entardecer/Pois eu também dei de sonhar/Um sonho lindo de morrer/Vejo um berço e nele eu me debruçar/Com o pranto a me correr/E assim, chorando, acalentar/O filho que eu quero ter/Dorme, meu pequenininho/Dorme que a noite já vem/Teu pai está muito sozinho/De tanto amor que ele tem/De repente o vejo se transformar/Num menino igual a mim/Que vem correndo me beijar/Quando eu chegar lá de onde vim...Quando a vida enfim me quiser levar/Pelo tanto que me deu/Sentir-lhe a barba me roçar/No derradeiro beijo seu/E ao sentir também sua mão vedar/Meu olhar dos olhos seus/Ouvir-lhe a voz a me embalar/Num acalanto de adeus/Dorme, meu pai, sem cuidado/Dorme que ao entardecer/Teu filho sonha acordado/Com o filho que ele quer ter" (O Filho Que Eu Quero Ter - Toquinho/Vinícius de Moraes)

A origem da letra dessa música, que fala sobre a paternidade de uma maneira sonhadora, teve inicio na praia de Boa Viagem, no Recife, quando Toquinho contou a Vinícius sobre seu desejo de ter um filho. Experiente no assunto, o poeta respondeu algo como: “Vai nessa! Dá trabalho, mas é muito bom.”
E Toquinho foi além. Mostrou-lhe uma melodia que havia composto inspirado naquele desejo, com uma levada típica de cantigas de ninar. Foi à praia e deixou o parceiro a embalar a música recém-composta.

Ao voltar, encontrou Vinícius aos prantos, com a letra pronta.Toquinho costuma dizer que a vontade de ter filho era sua, mas Vinícius fez a letra pensando muito mais em si. O homem encantado com o sonho de ter um filho, vê-lo crescer e, ao final, em seu leito de morte, ser por ele embalado com a mesma canção com que o fazia ninar, embevecido por vê-lo reproduzir seu sonho de também ter um filho. A canção foi lançada por Chico Buarque, no disco Sinal Fechado, em 1974.

No ano seguinte, os autores incluem a canção no disco Vinicius de Moraes e Toquinho, da Philips, com direção e produção de Fernando Faro e capa do grande artista plástico e companheiro de futebol de Toquinho,Elifas Andreato.

Elifas, na época com aproximadamente 28 anos, não queria ter filhos, pois tinha alguns problemas de relacionamento com seu pai, mas confessa que esta canção mudou seu jeito de pensar. Dois anos depois, nasceu Bento e o novo pai coruja foi contar a novidade para Vinícius, que respondeu apenas:
- Que bom! Só assim você poderá entender seu pai...

( Extraído do blog Geléia General - http://geleiageneral.blogspot.com.br/)

terça-feira, 9 de julho de 2013

O REMÉDIO E O VENENO

sapatas-cor-de-rosa-dos-desenhos-animados-com-cogumelo-do-veneno-18422185

“Não podemos esquecer que a diferença entre o
remédio e o veneno está na dose”.
Gilberto Gil

F A R M Á C I A D E P E N S A M E N T O S
www.farmaciadepensamentos.com
fpensa@farmaciadepensamentos.com
Sonia Aguiar

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Arsenal caseiro

por Roberto Navarro

Vários aparelhos do lar nasceram nos conflitos do século 20

microondas02

Forno de microondas
INVENTOR - Percy Spencer - PAÍS - Estados Unidos

GUERRA EM QUE SURGIU - Guerra fria (1945-1991)
Quando a Segunda Guerra estava no fim, um funcionário da fornecedora militar Raytheon, o engenheiro Percy Spencer, notou que um chocolate em seu bolso derreteu quando ele inspecionava magnétrons, componentes usados em radares. Deduzindo que a meleca havia sido causada pelo calor gerado pelos magnétrons, Percy criou um aparelho para aquecer comida usando esse princípio. A Raytheon comprou a idéia e lançou o microondas.

CURIOSIDADE - O primeiro microondas pesava 340 quilos e custava de 2 mil a 3 mil dólares!

-

Chocolate M&M'S
INVENTOR - Forrest Edward Mars - PAÍS - Espanha / Estados Unidos

GUERRA EM QUE SURGIU - Guerra Civil Espanhola (1936-1939)
O empresário americano Forrest Mars ficou sabendo que tropas da Guerra Civil Espanhola comiam pelotas de chocolate envolvidas numa casca dura açucarada, que impedia o calor de derreter a guloseima. Inspirado na idéia, Mars criou os confeitos M&M’s, nome originado das iniciais dos sobrenomes de Mars e de seu sócio, Bruce Murrie.

CURIOSIDADE - Em 1941, o produto já estava no mercado, mas ganhou impulso quando o Exército americano passou a incluir os M&M’s na ração dos soldados que foram à Segunda Guerra. Em 1948, a embalagem de cartolina foi trocada pelo saquinho plástico que conhecemos hoje.

-images

Panela de teflon
INVENTOR - Roy J. Plunkett - PAÍS - Estados Unidos

GUERRA EM QUE SURGIU - Segunda Guerra (1939-1945)
Em 1938, o químico Roy Plunkett realizava experiências com gases para refrigeração. Por acaso, uma amostra virou uma substância pegajosa, em que quase nada grudava. Em 1945, a invenção recebeu o nome de teflon. Os primeiros usuários do novo produto foram os militares americanos, que aplicaram o teflon para revestir tubos e vedações na produção de material radioativo para a primeira bomba atômica.

CURIOSIDADE - Depois do fim da Segunda Guerra, a empresa em que Plunkett trabalhava encontrou diversas aplicações para o teflon, como o revestimento não adesivo para panelas.

-

Leite condensado
INVENTOR - Gail Borden - PAÍS - Estados Unidos

GUERRA EM QUE SURGIU - Guerra de Secessão (1861-1865)
Procurando uma forma de prolongar o armazenamento do leite, reduzir seu volume e contornar a falta de refrigeração, o inventor americano Gail Borden patenteou um método para fabricar leite condensado em 1856. A novidade ficou meio esquecida até o início da Guerra de Secessão, quando o exército dos estados do Norte incluiu o produto na ração das tropas, comprando grande quantidade de leite condensado.

CURIOSIDADE - Quando voltavam para casa de licença, os soldados contavam às famílias sobre o novo tipo de leite. O produto bombou tanto que a fábrica de Borden mal conseguia atender às encomendas.

nestles-milk-banner

Computador
INVENTOR - Engenheiros da Universidade da Pensilvânia - PAÍS - Estados Unidos

GUERRA EM QUE SURGIU - Guerra fria (1945-1991)
O primeiro computador, chamado de Eniac, surgiu nos Estados Unidos. Projetado para o Exército americano, o aparelho servia para ajudar nos cálculos de artilharia. O bichão ficou pronto em 1946 e ajudou nos cálculos para construir a bomba de hidrogênio, testada pelos Estados Unidos em 1952.

CURIOSIDADE - A máquina tinha mais de 2 metros de altura e ocupava uma área de 15 por 9 metros - algo como um armário gigante. Custou em torno de 400 mil dólares.

-

Margarina
INVENTOR -Hippolyte Mège-Mouriès - PAÍS - França

GUERRA EM QUE SURGIU - Guerra Franco-Prussiana (1870-1871)
Na década de 1860, o imperador francês Napoleão III, sobrinho de Napoleão Bonaparte, ofereceu um prêmio a quem descobrisse uma alternativa barata para a manteiga - na época, um produto caro e escasso. Até hoje os historiadores discutem se o imperador fez isso para facilitar a vida dos franceses pobres ou para abastecer suas forças armadas, às vésperas da Guerra Franco-Prussiana.

CURIOSIDADE - Seja como for, o químico Mège-Mouriès apresentou a margarina, em 1869, levando o prêmio de Napoleão III.

FAMÍLIA_MARGARINA_VINTAGE_RETRO_ANOS 70_010

Fonte do texto: Revista Mundo Estranho

Extraído do Blog do Prof José de J. Bataier - Curiosidades da História - http://profjjb.blogspot.com.br/

quinta-feira, 4 de julho de 2013

MIX

ANTÔNIO MARIA, UMA FRASE PARA A HISTÓRIA

d4e406fdb6bbbee8978e0ab05cddf245171

O processo de erosão intelectual é bem antigo. Sérgio Porto (o Stanislaw Ponte Preta) nos conta esta: Antônio Maria (cronista, compositor, narrador de futebol, roteirista e apresentador de programas de rádio e televisão), foi solicitado por Péricles do Amaral, então diretor da TV Rio, a copidescar uma matéria. A ideia era tornar o texto mais simples, ao alcance do público menos escolarizado.

O trabalho do autor de "Ninguém me ama" não satisfez o chefe, pois este achava que o texto ainda poderia ser mais simples. O bom Maria refez a tarefa, porém, ao entregar a nova adaptação, produziu uma frase para a história: “Pior do que isto eu não sei fazer”. (fonte: Seu Pimenta,in: http://www.pimenta.blog.br/tag/o-cangaceiro/.

(Saiba mais sobre Antonio Maria em  http://www.onordeste.com/onordeste/enciclopediaNordeste/index.php?titulo=Ant%C3%B4nio+Maria&ltr=a&id_perso=544 )

-

TRAÇAS PRATEADAS

ic_traca2

As traças dos livros, também chamadas de traças prateadas, pertencem à Ordem Thysanura e são insetos que se alimentam de substâncias ricas em proteínas, açúcar ou amido, sendo muito comuns em residências, onde podem causar danos pelo ataque aos cereais, farinhas de trigo (úmidas), papéis que contenham cola (papel de parede, livros encadernados em brochura, revistas, etc).

Saiba mais em http://pt.wikipedia.org/wiki/Lepisma_saccharina
(fonte: Márcia Weber,in: http://festivaisdacancao.blogspot.com.br/)

-

REALITY SHOW

reality_tv_collage

Esse gênero televisivo surgiu em 1973,nos Estados Unidos,com a série 'An American Family'. No Brasil,o primeiro reality show com confinamento foi o global 'No Limite',exibido em 2000,inspirado no americano 'Survivor', seguido por Casa dos Artistas e Big Brother.

A receita de tamanho sucesso parece simples.A atração segue a fórmula consagrada mundo afora,onde real e ficção confundem-se em um espetáculo que atrai a curiosidade do público ávido por futricas e bisbilhotices sobre a vida alheia.

O participante,geralmente é confinado em um espaço onde é obrigado a conviver intensamente e competir com outras pessoas também desconhecidas para ele .Neste contexto,é evidenciado como esses 'atores' lidam com temas do cotidiano,tais como rejeição, angústia,alegria,medo, tristeza,  melancolia, repressão, dificuldades de se colocar no mundo, depressão ,força, sociabilidade e até capacidade de manipulação em um jogo com perdedores e vencedor.

(fonte: Val Oliveira,"Reality Show,a vida imita a arte ou a arte imita a vida?",revista Weekend,ano 3,nº 149,www.revistaweekend.com.br)

reality-show-2cwypsc