terça-feira, 30 de julho de 2013

LIÇÕES DE ANATOMIA

José Ruy Gandra

banner2

Anos atrás,durante uma visita às catacumbas de São Calixto,em Roma,ouvi de um guia que esperança de vida média,no auge do império romano,era de 28 anos. Nostra Madre ! Eu tinha então pouco mais que isso -

Portanto,se nada houvesse mudado nos últimos 20 séculos,provavelmente minha morada atual seria uma daquelas galerias gélidas e escuras.Semanas mais tarde,na cidadezinha medieval de Orvieto,outro baque :soube que,durante a Idade Média,essa expectativa baixava ainda mais,aproximando-se dos 20.Loucura.

Só no Renascimento,quando a Europa resolveu enfim sair do buraco infeliz em que se metera,as coisas começaram (lentamente) a melhorar.O genial quadro Lição de Anatomia do holandês Rembrandt, é um marco dessa transição,de um período em que o homem iniciou a viagem pelo interior de seu próprio corpo.

Entretanto,por mais de mil anos,as doenças fizeram a festa.Muitas causas estiveram na raiz desse pesadelo: a comida escassa,as cidades imundas,as guerras incessantes.

Nenhuma,porém,maior que a ignorância.Eis,aliás,uma das leis tácitas da história:obscurantismo e saúde jamais dividem o mesmo leito. (in: "Lições de Anatomia","Revista da Web",edição 8,ano 1,Maio 2000)

-

A Lição de Anatomia do Dr. Tulp

rembrandt-the-anatomy-lecture-of-dr-nicolaes-tulp 

A Lição de Anatomia do Dr. Tulp é uma pintura a óleo sobre tela de Rembrandt, pintada em 1632. É uma de suas obras mais famosas e revolucionárias.

A obra retrata uma aula de anatomia do doutor Nicolaes Tulp. O corpo que aparece no quadro é de um marginal que havia sido condenado à morte por assalto a mão armada no dia anterior à lição. Lições de anatomia realmente existiam e aconteciam em anfiteatros, dadas por doutores anatomistas.

Algumas curiosidades sobre esta obra:
O nome do pintor e a data da conclusão da pintura podem ser vistos num quadro de avisos pendurado na parede ao fundo do laboratório de anatomia. Rembrandt, para não macular sua bela obra, preferiu não colocar sua assinatura como se faz usualmente.

O aluno mais próximo do Dr Tulp tem à mão uma folha de papel, na qual imaginava-se que estavam escritos os nomes dos músculos do antebraço que estão a ser  mostrados, impressão que se desfaz quando se percebe que, imediatamente acima do chapéu do Dr. Tulp, há uma pincelada com o número 1. Assim, o primeiro nome da lista é o do Dr. Tulp, os outros sete números correspondem ao nome dos alunos presentes na aula.

O corpo dissecado pertencia a Adriaan Adriaans, também conhecido por Aris Kint, um ladrão que havia sido enforcado por roubo. Estudiosos da pintura acreditam que o braço esquerdo pintado não é o braço de Aris Kint, mas de um outro cadáver previamente dissecado por Tulp (É bastante perceptível que o antebraço esquerdo é maior que o direito).Segundo mostrou o raio X da pintura, inicialmente a mão direita do cadáver não tinha dedos. Rembrandt pintou-a posteriormente com base na mão de outra pessoa (É uma mão delicada, com unhas bem cortadas, nada lembrando a de um ladrão).

Considera-se a possibilidade de Aris Kint ter tido a mão cortada quando ainda vivo, pois no século XVII, em algumas situações, havia na Holanda a prática jurídica de se amputar a mão do ladrão como pena prévia à pena capital. A Lição de Anatomia do Dr. Tulp está exposta no Museu Mauritshuis, em Haia, na Holanda. A casa onde funciona o Museu pertenceu ao colonizador Maurício de Nassau. ( in : http://estoriasdahistoria12.blogspot.com.br/2012/04/rembrandt-e-licao-de-anatomia-do-dr.html )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O importante é o que você acha :