domingo, 16 de fevereiro de 2014

MIX

VOCÊ É O QUE VOCÊ COME

comer

Você com certeza já ouviu a frase você é o que você come. A origem da expressão vem de duas frases – uma do cozinheiro francês Jean Anthelme Brillat-Savarin (“Diga-me o que comes que eu direi o que tu és”) e a outra do filósofo alemão Ludwig Andreas Feuerbach (“O homem é o que ele come”) – que declaram que a comida de uma pessoa influencia seu estado de espírito e sua saúde. ( Fonte: Revista Super Interessante, edição on line )

-

NOMES DOS BAIRROS DO RIO DE JANEIRO

imovelvip-leblon-praia-mirante

O Rio de Janeiro tem dezenas de bairros, alguns com nomes curiosos (como Piedade), outros cercados de lendas (Urca, Realengo, Valqueire), fora homenagens a grandes proprietários de terras, famílias antigas e nobres.

A maior curiosidade é a história do Leblon, Flamengo e Urca, que teria o nome devido ao mesmo homem… um holandês, (talvez francês ou flamengo) , chamado Olivier van Noort, cujo apelido era Charles LeBron,  ou LeBlond e chegou ao Rio em seu navio URCA.

Pode até ser mentira, mas deve ser bem mais interessante que a verdade. ( fonte:  Márcio de Castro - www.marciodecastro.com.br )

-

MIL AZEITONAS NUMA COLHER

azeite-68190c

Para se produzir duas colheres de sopa de azeite é preciso moer até 2 mil azeitonas. Uma oliveira produz,por safra, uma média de 30 quilos da fruta, resultando em cerca de cinco litros de azeite.

O consumo de azeite no Brasil é hoje de 0,2 quilos por habitante ao ano, segundo a Organização Internacional do Azeite de Oliva. Apesar de ser um consumo per capita semelhante ao dos Estados Unidos, é muito abaixo dos 9,6 quilos de Portugal, quarto país no ranking internacional.

Em primeiro está a Grécia, com 24,3 quilos por habitante ao ano. ( fonte: Jair Rattner, " Como a Gallo quer ser a terceira maior sem produzir azeite", jornal "O Estado de São Paulo", 02 de janeiro de 2012)

Um comentário:

  1. Olá Antonio, gosto muito dessas curiosidades, fico sempre atento a elas quando surgem páginas que as conta.
    Valeu!
    Abraço

    ResponderExcluir

O importante é o que você acha :