terça-feira, 29 de abril de 2014

MIX

CHINA

170883345

A palavra China, que descreve o país do Extremo Oriente, provavelmente deriva do nome de uma dinastia, a dinastia Qin, cuja pronúncia seria "chin".  O primeiro imperador dessa dinastia foi  Qin Shi Huang (260-210 a.C.).  Foi durante esta dinastia que a China foi unificada pela primeira vez em 221 a.C. e foi aí que começou o período imperial chinês que durou até o ano 1912 da nossa era; ou 2100 anos. ( fonte : http://peregrinacultural.wordpress.com )

-

INSETOS À MESA

455589199

Entomologia é o nome da arte de comer insetos. Há cerca de 1.800 espécies utilizadas na alimentação, em 120 países. Besouros,formigas,abelhas,vespas,mariposas,borboletas,grilos e gafanhotos são algumas delas.

No México, criar besouros é tão comum para eles quanto criar frangos para nós, brasileiros. Os insetos são alimentados de forma correta,longe do lixo e esgoto. Muitas vezes são até comparados a amendoins e crustáceos,por serem crocantes.

Em Taubaté e outras cidades do Vale do Paraíba, a formiga torrada vira uma deliciosa farofa. "O escritor Monteiro Lobato era apreciador de tal iguaria e dizia que a içá era o caviar da gente taubatena",conta o culinarista caipira, João Rural.

Na região, tem até um festival anual, logo depois da revoada
( fonte : Thais Caramico, " Grandes Pequenos Seres", jornal O Estado de São Paulo, 07 de maio de 2011 )
-

DICAS PARA UM BOM CASAMENTO

149034414

Evite pessoas que perguntam frequentemente: "você tem certeza de que me ama ? ". Elas têm auto-estima baixa e precisam de terapia, não de casamento. Se você está se sentindo solitário, compre um animal de estimação, mas não se case por esse motivo.

Não se case também só para ter do seu parceiro a atenção e o carinho que você não teve dos seus pais. Ele jamais vai ocupar esse lugar. O mesmo serve para companheiros agressivos, dependentes, manipuladores ou também se o seu parceiro é somente um objeto sexual para você.

Essas e outras dicas estão no livro Should We Stay Together ? , de Jeffrey Larson, diretor do programa de terapia familiar da Universidade Brigham Young, de Utah, Estados Unidos. ( fonte : "Par Bom o Bastante", in : "É Hora de Romper ?", revista Emoção e Inteligência, nº 7, Dezembro, 2000)

domingo, 27 de abril de 2014

INSANIDADE

Maria Fernanda Vomero

170408601

Freud escreveu que o estado de estar apaixonado é mais próximo da insanidade que da razão. Com o discernimento deliciosamente prejudicado, o ser apaixonado é capaz de grandes arroubos.

" A paixão é também um momento de crise,em que a pessoa está mais exposta,sem defesa,e perde temporariamente as fronteiras razoáveis com o mundo externo",diz o psicanista Márcio de Freitas Giovannetti,da Sociedade Brasileira de Psicanálise. É um período no qual a razão tira mesmo férias.

Abre-se espaço para as fantasias e, em certos casos, também para neuroses e obsessões. " O ser amado é visto como a possibilidade de realizar todos os desejos", afirma o psicanalista." Essa é a tradução radical de uma fantasia infantil,vivida por todos nós,de que existe um outro que vai nos satisfazer por completo,alguém que vai preencher todos os nossos desejos e as nossas necessidades,como o seio materno,que sacia plenamente a fome do bebê "

( extraído da revista "Emoção e Inteligência", nº 06,
" Amor e Tragédia " )

domingo, 20 de abril de 2014

Perdemos a capacidade de sentir solidariedade?

479282969 :: Graziella Marraccini ::

"A globalização da indiferença nos tolheu a capacidade de chorar". Essas foram palavras do Papa Francisco em sua visita à pequeníssima ilha de Lampedusa . Nesta ilha, ao sul da Sicília, mais longe da Itália que da África, desembarcam há mais de doze anos centenas de emigrantes provenientes desse continente, especialmente no verão, quando as condições atmosféricas são mais favoráveis.

Esses pobres coitados fogem da miséria e das condições sociais degradadas de seus países, e arriscam sua vida em embarcações precárias, sem alimentos e nem água suficiente perseguindo um sonho de liberdade e de vida melhor. Muitos deles morrem na travessia e seus corpos são jogados ao mar. São em sua maioria jovens, mas há também mulheres e crianças. Quando conseguem chegar à ilha e serem socorridos pelas autoridades da marinha italiana são levados a abrigos, que são pouco melhores do que prisões onde são identificados, alimentados e recebem cuidados sanitários.

Mas onde irão esses pobres coitados? Quem lhes dará as condições de uma sobrevivência decente? Quem lhes dará condições de trabalhar para conseguir o sustento? As autoridades locais fazem o que podem, mas os políticos, esses o que fazem? Com a crise européia atual atingindo duramente Itália, Espanha, Portugal como auxiliar tanta gente?

183564261 Confesso que a visão das terríveis cenas diárias que há muitos anos se repetem e que estavam sendo mostradas pela televisão italiana, senti um nó na garganta e lágrimas me vieram aos olhos. Porém, ao mesmo tempo em minha cabeça eu fazia um paralelo com as cenas que vejo todos os dias na mídia brasileira. Aqui também em nosso país vemos cenas de desespero causadas pelo abandono em que se encontram os hospitais públicos, onde as pessoas morrem em macas nos corredores, sem cuidados, sem médicos, sem condições higiênicas mínimas!

Aqui também vemos pessoas sem moradia digna, sem alimentos adequados e sem educação decente que lhes permitam sonhar um futuro melhor! Nossas cidades são cheias de favelas, o tráfico domina e a violência se mistura com a pobreza e se alastra pelos bairros mais nobres sem nenhuma piedade. A nossa sociedade consumista está repleta de sociopatas, de assassinos cruéis que matam e incendeiam suas vítimas sem dó nem piedade, e que atiram na cabeça de uma criança que chora... A humanidade está doente porque não consegue mais sentir solidariedade. A solidariedade é uma manifestação do amor.

E os políticos, o que fazem? Onde estão que não respondem nem mesmo ao clamor público que assola nossas cidades? Já se tornaram assim tão indiferentes? Sim, eu creio que sim. O poder corrompe e deixa as pessoas egoístas e insensíveis...

154724267 No entanto, há esperança. Há e haverá esperança se resgatarmos o sentimento de solidariedade e de compaixão que todos temos em nosso coração e se não perdermos a capacidade de nos indignar com o poder público e ainda mais se não calarmos nossa voz diante das injustiças sociais. Não devemos deixar que a voz popular que como um tsunami varreu as ruas e praças de nossas cidades se aquiete antes mesmo de sacudir os corações e as mentes de nossos políticos! Sim, podemos mudar e devemos mudar. Ao curar nosso coração, curaremos a nossa sociedade.

CONTINUE LENDO  " PERDEMOS A CAPACIDADE DE SENTIR SOLIDARIEDADE" ,   em http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/c.asp?id=13096

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Símbolo arroba

176657767

O signo de arroba (@), popularizado na atualidade pela era digital, provém da Idade Média, quando os copistas do latim começaram a enlaçar num só traço a preposição AD, a que significava a, para, cerca, em. Os escreventes dessa época criaram numerosas ligações, com o fim de economizar pergaminho, (que era muito caro) e tempo em seu laborioso trabalho, segundo o professor de Latim da Universidade de Chicago, Berthold L. Ullman.

Mas, em opinião de outros investigadores, a palavra arroba foi popularizada em Espanha, durante os quase 8 séculos de dominação árabe, os quais introduziram o termo 'ar-roub', como uma unidade de medida de peso, usada até o presente. Uma arroba (ar-roub) significava para os ocupantes muçulmanos da península Ibérica a quarta parte de um quintal (25 libras), equivalente no sistema métrico decimal a 11 quilogramas e 506 gramas. Sobre a base desta teoria, a palavra arroba e seu signo
( @ ), se espalharam desde a Sevilha ao Novo Mundo e ao resto dos países europeus com os quais comerciava a Espanha, depois de adequar ao castelhano este novo termo.

88030636

Recentemente, um grupo de investigadores italianos reportaram a descoberta em forma escrita pela primeira vez da unidade de medida arroba, numa carta enviada por um mercador dessa nacionalidade desde a Sevilha à Roma.

No documento, escrito em 1536, se fala de uma arroba de vinho (?), remetida num navio, o qual equivalia a um 1/13 de um barril, segundo esta investigação, divulgada no jornal britânico The Guardian. O símbolo ( @ ) apareceu pela primeira vez no teclado de uma máquina de escrever em 1884, quando foi lançado ao mercado o modelo Caligraph No. 3 Comercial, depois que esse aparelho de escritório começou a produzir-se em série pela fábrica de armamentos Remington.

95467168

Nessa época, o signo ( @ ) era muito popular nos Estados Unidos para expressar o custo unitário de um artigo. Por exemplo: "Vendem-se 10 cavalos @ 5 USD", o que significa o custo de cada um dos animais. Embora o uso da arroba fosse decrescendo, este continuou figurando nos teclados das máquinas de escrever, devido a que resultava difícil de substituir-se com a combinação de outras teclas, como se foi fazendo com outros signos.

Quando apareceram os primeiros computadores, se copiaram os teclados das clássicas de escrever, o qual permitiu ao programador norte-americano Ray Tomlinson resolver o envio do primeiro correio eletrônico em 1971.

Saiba mais em http://lucidreira.blogspot.com.br/2013/07/simbolo-arroba-sua-origem.html

quinta-feira, 10 de abril de 2014

DEZESSETE REFLEXÕES SOBRE O AMOR

Colaboração do amigo Gabriel
gabrielnarcisosantos@bol.com.br

474674973

1- Há mais de 150 anos, Schopenhauer dizia : " O amor é apenas uma ilusão que nosso organismo cria para que possamos dar continuidade à espécie". Arthur Schopenhauer (Danzig, 22 de fevereiro de 1788 — Frankfurt, 21 de setembro de 1860) foi um filósofo alemão do século XIX.

2 - Seu pensamento sobre o amor é caracterizado por não se encaixar em nenhum dos grandes sistemas de sua época.  Schopenhauer acreditava no amor como meta na vida, mas não acreditava que ele tinha a ver com a felicidade.

3 - O site "Você Sabia" ? diz que um em cada dez homens, prefere ter um iPad a uma namorada. Confira em http://www.vocesabia.net/comportamento/trocaria-seu-amor-por-um-ipad/

4 - TATI BERNARDI : "Apaixone-se por alguém que te curte, que te espere, que te compreenda mesmo na loucura; por alguém que te ajude, que te guie, que seja teu apoio, tua esperança. Apaixone-se por alguém que volte para conversar com você depois de uma briga, depois do desencontro, por alguém que caminhe junto a ti, que seja teu companheiro. Apaixone-se por alguém que sente sua falta e que queira estar com você. Não apaixone-se apenas por um corpo ou por um rosto; ou pela ideia de estar apaixonado.”

5-  O ser humano é dotado de seis diferentes estilos de amar, defendem psicólogos sociais. Altruísta, romântico, lúdico, pragmático, possessivo e cooperativo são as formas do amor definidas pelos especialistas.

170408607

6 - A forma como se ama depende de vários fatores, como personalidade, cultura e educação, mas geralmente os indivíduos combinam dois ou três estilos, embora um tenda a predominar. A esta conclusão já tinha chegado um estudo em 1970, mas a premissa ainda é válida, garante Nelson Lima, coordenador nacional do Instituto de Inteligência.

7 - A rainha do Egito Cleópatra (69-30 a.C.) era considerada uma especialista na arte do amor. Aprendeu vários segredos do erotismo com cortesãs de um bordel que ela frequentava em Alexandria. Chegou a erguer um templo para receber uma grande legião de amantes. Dizia-se que ela chegou a fazer sexo oral em 100 homens numa única noite.  http://www.essencialsites.com.br/CURIOSIDADES.htm

8 - Em 68% dos relacionamentos sérios (e 53% dos passageiros), as pessoas são apresentadas por um conhecido. Cerca de 60% dos romances surgem em ambientes semiprivados, como escola, trabalho ou uma festa – lugares onde a afinidade entre as pessoas é naturalmente maior. Só 10% dos romances se originam em bares e baladas.

9- A expressão “dor-de-cotovelo”, muito usada para se referir a alguém que sofreu uma decepção amorosa tem sua origem na figura de uma pessoa sentada em um bar e com os cotovelos em cima do balcão, enquanto toma uma bebida e lamenta a má sorte no amor.  De tanto o apaixonado ficar com os cotovelos apoiados sobre balcão, os mesmo deveriam doer. Esta é a idéia por trás desta expressão.

135985291

10- Segundo dados do último Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 40% dos casais se divorciaram antes de completar dez anos de união. Os números indicam que casamentos duradouros não refletem mais os anseios dos novos casais.

11 - “Em épocas passadas, as coisas eram feitas para durar. Quando quebravam, dava-se um jeito de consertar. Nos dias de hoje, não funciona mais dessa forma. O mesmo acontece para os relacionamentos. Antes era até que a morte nos separe, já hoje há pouca tolerância em caso de conflito”, afirma Priscila Scripinic, coach de relacionamentos.

12 - O individualismo, presente nos dias de hoje, também é responsável pela perda de uma caracterísitica muito importante para manter a chama sempre acesa. “Falta comunicação nos casais modernos. Olho no olho, ouvir atentamente o que outro tem a dizer, tirar um tempo só para os dois. Na loucura do dia a dia, quantos casais hoje realmente fazem um esforço consciente para ter um momento a sós?”, questiona Priscila.

13 - Enamorar-se é redescobrir a si mesmo. ( Autor Desconhecido)

14 - "Não há diferença entre um sábio e um tolo quando estão apaixonados ", disse George Bernard Shaw . Shaw  foi um dramaturgo, romancista, contista, ensaísta e jornalista irlandês.  A comédia Pigmaleão é uma de suas  peças mais famosas . Vem sendo encenada com estrondoso sucesso desde 1912 e em 1964 foi adaptada para o cinema sob o título de My fair lady, sob direção de George Cukor, com Audrey Hepburn. No Brasil, foi levada aos palcos também na década de 60, estrelada por Paulo Autran e Bibi Ferreira.

15 - Os pinguins, assim como os elefantes, são muito fiéis e costumam passar o resto de suas vidas com os mesmos parceiros. Caso este morra, o outro fica sozinho. Quando o namoro começa, começa também uma corrida contra o tempo para ajeitar o ninho o mais rapidamente possível. Este ninho é construído pelo macho e pela fêmea, que se ajudam mutuamente. São 16 semanas à espera dos pinguinzinhos que resultarem deste relacionamento amoroso de respeito 135985289

16 - "O AMOR É QUÍMICA! ," diz  Líria Alves, ." Todos os sintomas relatados acima têm uma explicação científica: são causados por um fluxo de substâncias químicas fabricadas no corpo da pessoa apaixonada. Entre essas substâncias estão: adrenalina, noradrenalina, feniletilamina, dopamina, oxitocina, a serotonina e as endorfinas. "

17 -  "Amor não é uma vontade incontrolável de ficar com seu amante o tempo todo. O nome disso é serotonina. Amor não relaxa o corpo, cria laços e deixa os apaixonados felizes. O nome disso é ocitocina. É dopamina. Biológicamente, paixão é só um jato de hormônios e neurotransmissores disparado pelo cérebro. E o que viciam quase como droga - as áreas de prazer e recompensa ativadas são as mesmas. Mas uma hora cansa. Quando a festa hormonal no cérebro acaba, o amor chega ao fim " ( Por Carol Castro e Felipe Von Deursen, Revista Super Interessante )