domingo, 20 de abril de 2014

Perdemos a capacidade de sentir solidariedade?

479282969 :: Graziella Marraccini ::

"A globalização da indiferença nos tolheu a capacidade de chorar". Essas foram palavras do Papa Francisco em sua visita à pequeníssima ilha de Lampedusa . Nesta ilha, ao sul da Sicília, mais longe da Itália que da África, desembarcam há mais de doze anos centenas de emigrantes provenientes desse continente, especialmente no verão, quando as condições atmosféricas são mais favoráveis.

Esses pobres coitados fogem da miséria e das condições sociais degradadas de seus países, e arriscam sua vida em embarcações precárias, sem alimentos e nem água suficiente perseguindo um sonho de liberdade e de vida melhor. Muitos deles morrem na travessia e seus corpos são jogados ao mar. São em sua maioria jovens, mas há também mulheres e crianças. Quando conseguem chegar à ilha e serem socorridos pelas autoridades da marinha italiana são levados a abrigos, que são pouco melhores do que prisões onde são identificados, alimentados e recebem cuidados sanitários.

Mas onde irão esses pobres coitados? Quem lhes dará as condições de uma sobrevivência decente? Quem lhes dará condições de trabalhar para conseguir o sustento? As autoridades locais fazem o que podem, mas os políticos, esses o que fazem? Com a crise européia atual atingindo duramente Itália, Espanha, Portugal como auxiliar tanta gente?

183564261 Confesso que a visão das terríveis cenas diárias que há muitos anos se repetem e que estavam sendo mostradas pela televisão italiana, senti um nó na garganta e lágrimas me vieram aos olhos. Porém, ao mesmo tempo em minha cabeça eu fazia um paralelo com as cenas que vejo todos os dias na mídia brasileira. Aqui também em nosso país vemos cenas de desespero causadas pelo abandono em que se encontram os hospitais públicos, onde as pessoas morrem em macas nos corredores, sem cuidados, sem médicos, sem condições higiênicas mínimas!

Aqui também vemos pessoas sem moradia digna, sem alimentos adequados e sem educação decente que lhes permitam sonhar um futuro melhor! Nossas cidades são cheias de favelas, o tráfico domina e a violência se mistura com a pobreza e se alastra pelos bairros mais nobres sem nenhuma piedade. A nossa sociedade consumista está repleta de sociopatas, de assassinos cruéis que matam e incendeiam suas vítimas sem dó nem piedade, e que atiram na cabeça de uma criança que chora... A humanidade está doente porque não consegue mais sentir solidariedade. A solidariedade é uma manifestação do amor.

E os políticos, o que fazem? Onde estão que não respondem nem mesmo ao clamor público que assola nossas cidades? Já se tornaram assim tão indiferentes? Sim, eu creio que sim. O poder corrompe e deixa as pessoas egoístas e insensíveis...

154724267 No entanto, há esperança. Há e haverá esperança se resgatarmos o sentimento de solidariedade e de compaixão que todos temos em nosso coração e se não perdermos a capacidade de nos indignar com o poder público e ainda mais se não calarmos nossa voz diante das injustiças sociais. Não devemos deixar que a voz popular que como um tsunami varreu as ruas e praças de nossas cidades se aquiete antes mesmo de sacudir os corações e as mentes de nossos políticos! Sim, podemos mudar e devemos mudar. Ao curar nosso coração, curaremos a nossa sociedade.

CONTINUE LENDO  " PERDEMOS A CAPACIDADE DE SENTIR SOLIDARIEDADE" ,   em http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/c.asp?id=13096

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O importante é o que você acha :