terça-feira, 6 de dezembro de 2016

ENTRE ASPAS

ben_franklin

"Há uns duzentos anos atrás, Benjamin Franklin compartilhou o segredo de seu sucesso com o mundo. Ele disse “nunca deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”. Esse é o cara que descobriu a eletricidade. (in: Grey’s Anatomy.)  

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

MIX

GHOST

[1990] Ghost - Do Outro Lado da Vida

É da sua Época? Você se lembra do filme "Ghost - Do Outro Lado da Vida" na década de 80? Foi um dos filmes que arrancou muito choro do público e claro muito sucesso. E você já assistiu?

Sinopse: Sam Wheat (Patrick Swayze) e Molly Jensen (Demi Moore) formam um casal muito apaixonado que tem suas vidas destruídas, pois ao voltarem de uma apresentação de “Hamlet” são atacados e Sam é morto. No entanto, seu espírito não vai para o outro plano e decide ajudar Molly, pois ela corre o risco de ser morta e quem comanda a trama, e o mesmo que tirou sua vida, é quem Sam considerava seu melhor amigo. Para poder se comunicar com Molly ele utiliza Oda Mae Brown (Whoopi Goldberg), uma médium trambiqueira que consegue ouvi-lo, para desta maneira alertar sua esposa do perigo que corre.

[1990] Ghost - Do Outro Lado da Vida

[1990] Ghost - Do Outro Lado da Vida

Read more: http://edasuaepoca.blogspot.com/2012/03/1990-ghost-do-outro-lado-da-vida.html#ixzz4RMTP4Z4I

-

UMA XÍCARA DE CHÁ

tumblr_my7vo5SyYH1qcpqyjo1_500

Nan-In, um mestre japonês durante a era Meiji (1868-1912), recebeu um professor de universidade que veio lhe inquirir sobre Zen. Este iniciou um longo discurso intelectual sobre suas dúvidas.
Nan-In, enquanto isso, serviu o chá. Ele encheu completamente a xícara de seu visitante, e continuou a enchê-la, derramando chá pela borda.

O professor, vendo o excesso se derramando, não pode mais se conter e disse: "Está muito cheio. Não cabe mais chá!".  "Como esta xícara," Nan-in disse, "você está cheio de suas próprias opiniões e especulações. Como posso eu lhe demonstrar o Zen sem você primeiro esvaziar sua xícara?"(fonte: "Koans e Contos Zen Buddhistas")

-

A FOGUEIRA DE SÃO JOÃO

fogueira (1)

“A fogueira está queimando, em homenagem a São João...”

Quando se fala de festa junina, logo se pensa em fogueira, o principal símbolo da festa que é uma das mais populares no Brasil. E por que a fogueira?

Existem duas explicações para a tradição de acender fogueiras no São João. Uma de origem pagã que associa a fogueira às festas realizadas na Europa, para comemorar o solstício de verão, ocorrido no dia 24 de junho.

A outra tradição tem origem em uma lenda da religião católica. Isabel estava grávida de São João Batista e combinou com Maria, sua prima, que, ao ocorrer o parto, acenderia uma fogueira sobre um monte para comunicar a boa nova e receber a ajuda da amiga no pós-parto.(in :
http://www.drzem.com.br/2009/06/curiosidades-do-sao-joao-por-que.html)

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

CAPOTE

capote550b


Em 25 de agosto de 1984 morreu o escritor norte-americano Truman Capote. Juntamente com Tom Wolfe e Hunter S. Thompson, Capote instituiu o "new journalism" na década de 60. O estilo extinguia a objetividade e a neutralidade, aproximando-se da literatura. Sua principal obra foi "A sangue frio", de 1966.

Truman Streckfus Persons nasceu em Nova Orleans em 30 de setembro de 1924.Ainda criança, tornou-se amigo da futura escritora Harper Lee, que posteriormente o retratou no seu famoso livro, O sol é para todos (To Kill a Mockingbird, 1962), como o personagem Dill.

As primeiras histórias de Capote foram publicadas entre 1943 e 1946 em revistas importantes como The Atlantic Monthly, Harper's Bazaar, Harper's Magazine, Mademoiselle, The New Yorker, Prairie Schooner and Story.

Em 1946 Capote venceu seu primeiro o O. Henry Award pela publicação de “Miriam” na Mademoiselle. Seu primeiro romance, Other Voices, Other Rooms, publicado em 1948, ficou na lista dos mais vendidos do New York Times por nove semanas, vendendo mais de 26 mil cópias. Nessa época Capote – uma jovem promessa literária –, construiu sua fama nos círculos culturais. O autor levava uma vida de excessos entre festas na alta sociedade regadas a álcool e viagens ao redor do mundo na companhia do escritor Jack Dunphy (1915-1992).

2283152443_282aee42cb

No ano seguinte Capote seguiu para a Europa, onde escreveu ficção e não-ficção, entre eles um perfil de Marlon Brando,

Nos anos 50, Capote escreveu The House of Flowers, um musical, e o romance The Grass Harp. É dessa época a primeira importante colaboração de Capote no cinema como roteirista em um filme de John Huston (Beat the Devil,1954).

Ao retornar aos Estados Unidos, Capote escreveu Breakfast at Tiffany’s (1958). Seu livro foi adaptado para o cinema no filme de Blake Edwards e ganhou notoriedade com Audrey Hepburn no papel principal.

Seu grande sucesso, In Cold Blood (A sangue-frio),se originou de uma notícia publicada no New York Times, em novembro de 1959, sobre o assassinato de uma família inteira, os Clutter, em Holcomb, Kansas. Capote ficou fascinado com a história, e viajou com Harper Lee para a cena do crime. Na cidade, entrevistou todos os envolvidos, e aprofundou-se tanto nos detalhes que acabou travando um ambígua relação com os assassinos, Perry Smith e Dick Hicock. O processo de pesquisa e escrita levou ao todo seis anos. O livro, publicado em 1966, inovou a literatura e inaugurou o gênero New Journalism.

la-1471974618-snap-photo

Capote continuou escrevendo nos anos seguintes, mas o alcoolismo e outras drogas arruinaram sua saúde e seu trabalho, levando-o a morte em 25 de agosto de 1984, pouco antes de completar 60 anos. Deixou um romance inacabado, Súplicas atendidas (Coleção L&PM POCKET; 2009).

fonte: http://ronaldorhusso.blogspot.com.br/
http://www.lpm.com.br

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

sábado, 22 de outubro de 2016

A CORAGEM DA VERDADE

CoolClips_peop0776

Márcio Tavares D'Amaral

Texto extraído do blog Peregrinacultural's Weblog
https://peregrinacultural.wordpress.com

"Digo aos meus alunos que começam uma frase com "eu acho" que refaçam a questão quando puderem dizer "eu penso". Porque, na filosofia, é da verdade que se trata. Não de opiniões.

Opiniões desgarram, ancoram-se nas manias do sujeito. A verdade pede muita amorosidade e muito trabalho. Porque está escondida debaixo de uma montanha de opiniões "achadas". Fica ali perdida. Até que o trabalho seja feito, com calma, demora e alegria, e ela possa aparecer.

CoolClips_vc010168

Às vezes ,nem é grande coisa: saber onde está a razão numa briga de vizinhos. Às vezes é uma coisa enorme: o bóson de Higgs, o vírus da AIDS. Não sabemos de antemão. É preciso paciência. Foucault deu ao seu último curso o lindo título de "A coragem da verdade". Pois é isso mesmo." ( “Tenho certeza. Eu acho”, Márcio Tavares D'Amaral, O Globo, 17/10/2015, 2º caderno, página 2.)

Em : https://peregrinacultural.wordpress.com/2015/10/17/a-coragem-da-verdade-texto-de-marcio-tavares-damaral/

terça-feira, 18 de outubro de 2016

KOMBI É A ESTRELA ..

Kombi é estrela de 'Pequena Miss Sunshine'( Reblogando de http://www.estadao.com.br/jornal-do-carro/noticias/carros,kombi-e-estrela-de-pequena-miss-sunshine,26368,0.htm )

IGOR MACÁRIO

Reprodução

Em “Pequena Miss Sunshine”, de 2006, a simpática Kombi amarela é um dos personagens principais. É no modelo da VW que se passa boa parte da ação. Ele é responsável por levar a família Hoover ao concurso de beleza infantil em que Olive, vivida por uma Abigail Breslin ainda criança, se inscreveu – cujo nome é o mesmo do filme.

A viagem de quase 1.300 km pelos Estados Unidos, entre Albuquerque, no Estado do Novo México, e Los Angeles, na Califórnia, acaba sendo bastante desastrada, primeiramente por causa de um problema de câmbio apresentado pela velha Kombi. Com o volante dividido por Sheryl (Toni Collette) e Richard Hoover (Greg Kinnear), a van da VW só dá partida em movimento. Isso acaba gerando sequências divertidas, com toda a família empurrando o veículo até ela funcionar.

Falhas mecânicas à parte, a família aproveita o tempo que passa junta na viagem para resolver conflitos internos, com a participação do irmão mais velho de Olive, Dwayne (Paul Dano), o tio Frank (Steve Carell) e do avô Edwin (Alan Arkin), pai de Richard.

A viagem termina com uma participação hilária de Olive no concurso. A garota destoa das outras participantes por não ter nem um pouco do estereótipo de “pequena miss” americana. Gordinha e com enormes óculos, a personagem ganha a empatia do espectador com carisma e simplicidade.

Velha senhora. A Kombi foi lançada na Alemanha em 1950 e começou a ser montada no Brasil, em um galpão da marca no bairro do Ipiranga, na capital, apenas três anos depois. Em 1957, passou a ser produzida na fábrica da Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP).

Feita sobre a plataforma do Fusca, ela utilizava motor 1.2 refrigerado a ar, que no primeiro modelo nacional tinha apenas 30 cv. Ao longo das décadas, a “Velha Senhora” ganhou várias outras motorizações maiores.
A carroceria também teve diversas configurações, com variantes picape (inclusive de cabine dupla), furgão e de passageiros. Em 1998, a VW chegou a lançar uma versão mais luxuosa, chamada de Carat, com direito a bancos de veludo e revestimento de tecido.

A última modificação na mecânica e no visual ocorreu em 2005, quando ela deixou de usar o propulsor boxer 1.6 a ar e adotou um 1.4 flexível refrigerado a água. A mudança no motor implicou a instalação de um radiador na dianteira do carro, tal qual a antiga versão a diesel.

A produção foi até 2013, marcada pela série especial Last Edition, que consistiu nas últimas unidades produzidas. A Kombi saiu de linha de vez após a obrigatoriedade dos air bags frontais e freios ABS nos carros vendidos no País. Sua plataforma não podia recebê-los.

Galeria: Kombi saiu de cena após 56 anos

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Organizado pelo Sampa Kombi Clube, o evento abrigou desde raras unidades importadas da Alemanha nos anos 50 à brasileira Last Edition, série de 1,2 mil exemplares ainda em produção e que encerra a produção da Kombi no mundo

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Seminário sobre a vida conjugal

melina_casamento_lua_de_mel

Um grupo de mulheres se reuniu em um seminário sobre como melhorar a vida conjugal.

O palestrante perguntou quais delas ainda amavam seus maridos. Todas levantaram a mão.

Então ele perguntou qual a ultima vez que elas tinham dito aos maridos que os amavam. A maioria não se recordava quando.

Então ele sugeriu que elas pegassem seus celulares e escrevessem “Te amo, querido” e enviassem aos maridos .

Depois ele pediu que todas mostrassem as respostas. Segue abaixo algumas delas:

1) Você está bem?

2) O que foi? Bateu o carro de novo?

3) Diga logo o que foi.

4) O que você quer dizer com isso?

5) Nem tente me enganar. Diga logo de quanto você precisa.

6) ai tem.

7) Se não me disser para quem era este SMS, eu juro que te mato!

Mas a melhor de todas foi essa:

8) Quem é?

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Quarenta Dias Decisivos

Dilúvio

Dennis Allan
extraído do site
http://www.estudosdabiblia.net/jbd401.htm

Até pessoas com pouco conhecimento religioso já ouviram falar da Quaresma, um período tradicional de quarenta dias de preparação para a Páscoa, que data do quarto século. Quem tem costume de ler a Bíblia já percebeu que períodos de quarenta dias (ou anos) aparecem com alguma frequência nas Escrituras, normalmente identificando tempos decisivos que determinavam a direção da vida de uma pessoa, de uma nação ou até de incontáveis multidões.

Antes de entrar mais profundamente em alguns casos, será interessante observar como os períodos de quarenta aparecem na Bíblia com essa noção de determinar o caminho para o futuro. São períodos para provar e preparar pessoas para grandes responsabilidades no plano de Deus.

Deus Purificou a Terra pelo Dilúvio.
Quando Deus decidiu limpar a terra por meio de um dilúvio, ele mandou quarenta dias de chuva (Gênesis 7:4,12,17; 8:6). Estava preparando um grupo pequeno de oito pessoas para recomeçar o processo de habitar e encher a terra.

Deus Preparou Moisés para Conduzir Israel (Atos 7:40).
Aos quarenta anos de idade, Moisés viu a necessidade dos israelitas e tentou resolver o problema com suas próprias mãos. Precisou de mais quarenta anos para se tornar o instrumento que Deus usaria para libertar seu povo (Atos 7:23,30).

A Lei foi Dada aos Israelitas.
Moisés conduziu os israelitas ao monte Sinai, onde ele permaneceu na presença de Deus por quarenta dias, recebendo a lei que entrou em vigor para governar os judeus durante 1.500 anos (Êxodo 24:18; Deuteronômio 9:9).

Durante esse tempo, ele estava suplicando a Deus a favor do povo rebelde (Deuteronômio 9:25-29). Depois de quebrar as tábuas da lei, ele subiu por outros quarenta dias para receber novas tábuas (Êxodo 34:28).

Deus Preparou Israel para Conquistar Canaã. Moisés mandou espiões para trazer aos israelitas um relato sobre a terra prometida. Sua missão durou quarenta dias (Números 13:25).

Esse período, porém, não foi suficiente para preparar a nação para tomar a terra. A maioria não acreditou nas promessas de Deus, e ele lhes deu quarenta anos para preparar uma nova geração a tomar posse da terra (Números 14:34; 32:13; Êxodo 16:35; Amós 2:10; Atos 7:36; Hebreus 3:9).

Golias Desafiou o Exército de Israel.
Durante 40 dias, os soldados de Israel se agoniavam com os desafios lançados pelo gigante filisteu (1 Samuel 17:16). Esse tempo serviu para prepará-los a perceber a diferença entre a covardia de Saul e a fé de Davi, o futuro rei de Israel.

Elias Foi Encontrar o Senhor no Monte Horebe. Apesar de uma grande vitória que Deus lhe deu sobre os falsos profetas, Elias ficou desesperado. Um anjo lhe deu alimento para aguentar a jornada de quarenta dias até o monte Horebe (1 Rs 19:8), onde recebeu as ordens de Deus para a próxima etapa da sua missão.

Deus Deu Tempo para os Ninivitas se Arrependerem. Apesar do mau humor do profeta enviado à grande cidade de Nínive, Deus mostrou sua longanimidade e ofereceu quarenta dias para o arrependimento dos assírios (Jonas 3:4).

Jesus Superou Tentações. O Filho de Deus enfrentou tentações como um homem, e até fez questão de se colocar em uma posição de fraqueza física e vulnerabilidade. Passou quarenta dias de jejum e, ainda assim, venceu o Adversário (Lucas 4:1-13).

Jesus Deu as Orientações Finais aos Apóstolos. Depois da sua ressurreição, Jesus apareceu a centenas de pessoas (1 Coríntios 15:3-7). Seu foco, porém, foi na preparação dos apóstolos para sua grande missão de levar o evangelho ao mundo (Atos 1:3). É interessante que, depois desse tempo com Jesus, nenhum deles desistiu do trabalho, mesmo ameaçados de morte. Foram preparados para mudar o mundo!

Em diversas ocasiões, quarenta dias (ou anos) foram decisivos na preparação dos servos de Deus para enfrentar grandes desafios e vencer suas batalhas.

-por Dennis Allan

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

ENTRE ASPAS

download

"Se dois homens vêm andando por uma estrada, cada um com um pão, e, ao se encontrarem, trocarem os pães, cada um vai embora com um. Se dois homens vêm andando por uma estrada, cada um com uma idéia, e, ao se encontrarem, trocarem as idéias, cada um vai embora com duas." (Provérbio chinês)

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

MIXCURIOSIDADES

QUEM NASCEU PRIMEIRO,O OVO OU A GALINHA?

OVO

A galinha. Todos os seres descendem de outros, a galinha  é um estágio evoluído de outro animal. Dessa forma, ela, como a conhecemos, surgiu antes de pôr o primeiro ovo. ( fonte: Guia dos Curiosos,Panda Books)

-

MANIAS

dedos-cruzados

Na concepção popular,mistura-se tudo: hábitos e até superstições são chamados de manias.Você mesmo já deve ter dito ou ouvido dizer ;"tenho mania de ler deitado",ou "tenho mania de desvirar o chinelo porque acredito que se não o fizer,alguém da família morrerá",quando,na verdade um é apenas hábito,comporta -mento  inato,e o outro pura superstição, respectivamente.

Mania (do grego µa??a, «estado de loucura») é um distúrbio mental definido como um período distinto, durante o qual existe um humor anormal e persistentemente elevado, expansivo ou irritável.É característico, embora não exclusivo, do transtorno bipolar no qual os episódios maníacos alternam com episódios depressivos (fontes : Elís Lucas, "Manias Engraçadas,inusitadas e até malucas",revista Weekend e Enciclopédia Wikipédia,https://pt.wikipedia.org/wiki/Mania)

-

BICO DO CORVO

Foxs

A origem da expressão "estar no bico do corvo",vem do Antigo Testamento,na Bíblia.No Livro dos Reis,o profeta Elias dependia do alimento que os corvos lhe traziam no bico para viver em uma época de muita seca.

Alguém "no bico do corvo",portante,está em situação financeira difícil ou à beira da morte.Embora tenho salvado a vida do profeta,o bicho acabou ganhando,no Ocidente, a fama de mensageiro da morte
( fonte:"Pergunte ao Oráculo",revista Super Interessante,outubro 2015)

-

domingo, 24 de julho de 2016

MIX CURIOSIDADES

LÁGRIMAS DE CROCODILO

images

Quando dizemos que uma pessoa está “chorando lágrimas de crocodilo”, queremos dizer que ela está fingindo, chorando de uma forma falsa.

Tal expressão, utilizada no mundo inteiro, veio do fato de que o crocodilo, quando está devorando suas presas, faz uma pressão muito forte sobre o céu da boca e estimula suas glândulas lacrimais, dando a impressão  de que o animal está chorando.

Obviamente, o animal não chora e por isso surgiu a expressão popular.( in: Curiosidades Sobre Expressões Populares - )

http://www.vocesabia.net/curiosidades/curiosidades-sobre-expressoes-populares/)

-

MINGAU PALEOLÍTICO

Mingau_de_aveia_com_cappuccino1

Ao contrário do que se imaginava,nossos ancestrais não se alimentavam apenas de carnes caçadas e vegetais coletados.Pesquisadores da Universidade de Florença descobriram agora resquícios de farinha de aveia em pilões de pedra de 32 mil anos de idade.

Isso indica que nossos antepassados já moíam a aveia que coletavam na natureza muito antes do desenvolvimento da agricultura.Os cientistas acreditam que,antes de esmagar os grãos,eles os torravam para torná-los mais macias.

E que também misturavam a farinha à água,formando um mingau,e depois assavam a mistura para fazer pão (in: "Fatos",revista Super Interessante, outubro 2015,edição 352 )

-

ETIMOLOGIA/SERGIPE

aracaju-rio-sergipe

O nome 'Sergipe' provém do tupi 'cirigype',que significa "no rio dos siris". É o nome do rio em cuja foz encontra-se a região metropolitana de Aracaju.

Sergipe é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está situado na Região Nordeste e tem por limites o oceano Atlântico a leste e os estados da Bahia, a oeste e a sul, e de Alagoas, a norte . É o menor dos estados brasileiros, ocupando uma área total de 21 915,116 km², pouco maior que Israel. Em 2010, sua população foi recenseada em 2.068.017 habitantes.

Sergipe emancipou-se politicamente da Bahia em 8 de julho de 1820. A então capitania de Sergipe del-Rei viria a ser elevada à categoria de província quatro anos depois, e, finalmente, a estado após a proclamação da República em 1889.

( in: Revista Língua Portuguesa nº 17,novembro 2007/folha cultural "O Garimpo",nº 32,março 2008 e Wikipédia ,https://pt.wikipedia.org/wiki/Sergipe )

terça-feira, 21 de junho de 2016

A SESTA É BENÉFICA À SAÚDE/ ENSAIO

untitled

Isabel Cristina Silva Vargas

O hábito da sesta surgiu nas localidades quentes, proporcionando o descanso, o sono, a cochilada (sono não demorado) na hora em que o sol está mais quente. Também conhecida como madorna ou meridiana.

Grandes autores colocam em sua literatura a sesta como momento de restauração de seus personagens. Não esqueçamos que no mundo corrido de hoje muitos falarão desse hábito como coisa de preguiçoso, o que na realidade não é.

Vejamos o caso das criancinhas. Mamam e depois repousam.  As crianças em idade escolar que estudavam de manhã , após o almoço dormiam a sesta a fim de restabelecer as energias

Sempre foi um hábito das cidades pequenas, calmas. As pessoas tinham tempo de ir em casa, fazer refeição, descansar e retornar ao trabalho. O mundo andava mais devagar, as criaturas eram menos estressadas.

No Brasil as regiões mais quentes se caracterizam pelo hábito da sesta no horário de pico do sol. Mais uma vez, saliento que nas cidades menores. Naquelas cidades grandes e de longas distâncias a serem percorridas o que prevalece é a correria.

97234472

E para se contrapor a isso há um movimento liderado por Carl Honoré incitando as pessoas a desacelerarem e andar mais devagar voltando aos hábitos antigos e mais saudáveis, cultivando momentos em família. Seu livro tem esse nome Devagar.’

Cito ainda as obras A arte da sesta, de Thierry Paquet, Elogio da Sesta de Bruno Comby, Durma a sesta, mude sua vida de Sara Medrick,

Há ainda trabalhos científicos da Universidade de Berkeley.

Defendem que dormir oito horas diárias pode não ser o suficiente e nem todos conseguem dormir oito horas diárias.

Há empresas que disponibilizam aos funcionários locais apropriados a fim de fazerem a sesta ciente que este repouso pode resultar em maior produtividade.

sesta

A Áustria oferece lugares de luxo com esta finalidade, o Japão a promove em uma localidade com o objetivo de economizar energia.

Em Portugal há uma associação com o fim de incentivar a sesta com alegações muito interessantes, justificando que a sesta é benéfica para a harmonia dos ritmos biológicos e de todo adequada à saúde física, psíquica e mental.

Objetivam manter a sesta como um costume da região mediterrânea.

Estudos acadêmicos e científicos  comprovam que a sesta reduz o stress, revigora a memória, impulsiona a criatividade, minimiza o risco de ataque cardíaco, clarifica a tomada de decisões, melhora a produtividade, conforme dito acima.

Hora_20da_20sesta

A outra indicação é observar os animais que são extremamente inteligentes e dormem a sesta. Não só isso, ao acordar, fazem um alongamento, que todos nós deveríamos fazer, antes de começar qualquer atividade.

A natureza nos ensina, basta estar atento e querer aprender.
         
(Isabel C S Vargas,Pelotas.RS)

http://peapaz.ning.com/group/antologia-imagem-e-literatura/forum/topic/show?id=5503497%3ATopic%3A1139680&xgs=1&xg_source=msg_share_topic

sábado, 18 de junho de 2016

MIX CURIOSIDADES

NOMES DE BAIRROS DO RIO DE JANEIRO
bangu

BANGU– possui 2 versões para o nome: “paredão negro ou escurecido”, numa referência à grande sombra projetada pelo Maciço da Pedra Branca sobre o vale onde Bangu se localiza.

A segunda versão atribuí a palavra “banguê” (corruptela de bangu), vocábulo africano, simbolizando uma espécie de padiola construída de couro ou trançado de fibras, amarrada a dois varais e conduzida por dois homens, usada para transporte de cana-de-açúcar, tijolos e outros materiais.

É possível, inclusive, que desse processo meio desordenado de transporte tenha surgido a conhecida expressão “à bangu”, que é “fazer alguma coisa sem a menor técnica, de improviso”. (fonte: Márcio de Castro,"Nomes de Bairros do Rio de Janeiro"
www.marciodecastro.com.br )

-

CORES DOS ESMALTES

esmaltes3

OS primeiros esmaltes foram feitos nos anos 1920.com tinta de carro.O vermelho dominava.E quando estrelas de Hollywood como Rita Hayworth apareceram com unhas pintadas dessa cor,ela ficou associada à sensualidade.

O estilo que destaca apenas a ponta da unha com esmalte branco foi criado por um homem,nos anos 1970.Jeff Pink,criador da marca Orly,pintou assim as unhas das modelos que desfilavam em Paris,em 1976 e fez história.

Até 2006,a cor preta só era usada no círculo punk.Foi quando a Chanel resolveu pintar as unhas dos modelos de preto. E as cores azul e verde também foram lançados pela Chanel em 2008 e 2009. São os precursores dos esmaltes coloridos. (fonte: "De onde vêm os nomes dos esmaltes",revista Super  Interessante, agosto de 2012,edição 307)

-

JURAR DE PÉS JUNTOS

jurar

A expressão surgiu através das torturas executadas pela Santa Inquisição, nas quais o acusado de heresias tinha as mãos e os pés amarrados (juntos) e era torturado até dizer a verdade. Até hoje, o termo é empregado para expressar a veracidade de algo que uma pessoa diz.( fonte : Curiosidades Sobre Expressões Populares - http://www.vocesabia.net )

-

Saiba mais:
http://www.encontrabangu.com.br/bangu/

-

segunda-feira, 30 de maio de 2016

ARTE DE LER




Certa vez, o escritor e filósofo francês Voltaire disse: 'Lê-se muito pouco. E, entre os que desejam se instruir, a maioria lê muito mal.' Voltaire talvez repensasse essa afirmação se soubesse que essa maioria que 'lê muito mal' simplesmente o faz por não saber como ler. 

Isso quer dizer que a leitura nada mais é do que técnica? Sim, e não apenas uma, mas um conjunto delas - é o que afirma Émile Faguet, autor de A arte de ler, que chega às livrarias com o selo da editora Casa da Palavra, traduzido por Adriana Lisboa. 

Escrito no início do século XX, o livro permanece atual quase 100 anos após sua primeira publicação (1911), principalmente quando se leva em conta o excesso de informação dos dias atuais, em que a otimização da leitura se faz oportuna. 'A arte de ler é a arte de pensar com um pouco de ajuda', disse Faguet. Dessa forma, o autor sugere o primeiro passo para um melhor aproveitamento de qualquer livro: identificar os objetivos da leitura e os diferentes tipos de livros, bem como suas particularidades.

Diversas artes para diferentes livros:

Um livro científico possui um objetivo completamente diferente do de um livro de poesias, por exemplo. Se o primeiro se propõe a instruir e o segundo a entreter, não faz sentido que sejam lidos do mesmo modo. Essa é a premissa básica de Faguet. A partir daí, artes de leitura específicas para cada tipo de livro são destrinchadas. 

Livros de poesia, por exemplo, devem ser lidos primeiro em voz baixa, 'para que compreendamos seu pensamento', e em seguida em voz alta, 'para que o ouvido se dê conta da cadência e da harmonia'. Já uma peça teatral requer do leitor uma considerável capacidade de abstração, que pode ser obtida com idas ao teatro. Por outro lado, um livro de crítica literária nunca deve ser lido antes do livro criticado - ler um crítico antes do autor significa ler com olhos de outrem. 



Esses são apenas exemplos dos tipos de livros relacionados por Faguet, que não descarta nem a leitura de livros ruins, mesmo que seja apenas por pura diversão ou apuração do senso crítico.

A única técnica comum a todos os tipos de livro é, de acordo com o autor, ler devagar e reler sempre que possível. Assim, a capacidade de compreensão do texto é potencializada e, através da leitura lenta, identifica-se, inclusive, qual livro deve-se ler e qual só foi feito para não ser lido. Nada pode ser mais útil atualmente, quando não há espaço para perda de tempo.

A arte de ler trata, sobretudo, do gosto pela leitura, de técnicas que servem, simplesmente, para que todo prazer decorrente dessa atividade seja aproveitado ao máximo. ( fonte:  http://www.saraiva.com.br/a-arte-de-ler-2646820.html)