terça-feira, 18 de outubro de 2016

KOMBI É A ESTRELA ..

Kombi é estrela de 'Pequena Miss Sunshine'( Reblogando de http://www.estadao.com.br/jornal-do-carro/noticias/carros,kombi-e-estrela-de-pequena-miss-sunshine,26368,0.htm )

IGOR MACÁRIO

Reprodução

Em “Pequena Miss Sunshine”, de 2006, a simpática Kombi amarela é um dos personagens principais. É no modelo da VW que se passa boa parte da ação. Ele é responsável por levar a família Hoover ao concurso de beleza infantil em que Olive, vivida por uma Abigail Breslin ainda criança, se inscreveu – cujo nome é o mesmo do filme.

A viagem de quase 1.300 km pelos Estados Unidos, entre Albuquerque, no Estado do Novo México, e Los Angeles, na Califórnia, acaba sendo bastante desastrada, primeiramente por causa de um problema de câmbio apresentado pela velha Kombi. Com o volante dividido por Sheryl (Toni Collette) e Richard Hoover (Greg Kinnear), a van da VW só dá partida em movimento. Isso acaba gerando sequências divertidas, com toda a família empurrando o veículo até ela funcionar.

Falhas mecânicas à parte, a família aproveita o tempo que passa junta na viagem para resolver conflitos internos, com a participação do irmão mais velho de Olive, Dwayne (Paul Dano), o tio Frank (Steve Carell) e do avô Edwin (Alan Arkin), pai de Richard.

A viagem termina com uma participação hilária de Olive no concurso. A garota destoa das outras participantes por não ter nem um pouco do estereótipo de “pequena miss” americana. Gordinha e com enormes óculos, a personagem ganha a empatia do espectador com carisma e simplicidade.

Velha senhora. A Kombi foi lançada na Alemanha em 1950 e começou a ser montada no Brasil, em um galpão da marca no bairro do Ipiranga, na capital, apenas três anos depois. Em 1957, passou a ser produzida na fábrica da Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP).

Feita sobre a plataforma do Fusca, ela utilizava motor 1.2 refrigerado a ar, que no primeiro modelo nacional tinha apenas 30 cv. Ao longo das décadas, a “Velha Senhora” ganhou várias outras motorizações maiores.
A carroceria também teve diversas configurações, com variantes picape (inclusive de cabine dupla), furgão e de passageiros. Em 1998, a VW chegou a lançar uma versão mais luxuosa, chamada de Carat, com direito a bancos de veludo e revestimento de tecido.

A última modificação na mecânica e no visual ocorreu em 2005, quando ela deixou de usar o propulsor boxer 1.6 a ar e adotou um 1.4 flexível refrigerado a água. A mudança no motor implicou a instalação de um radiador na dianteira do carro, tal qual a antiga versão a diesel.

A produção foi até 2013, marcada pela série especial Last Edition, que consistiu nas últimas unidades produzidas. A Kombi saiu de linha de vez após a obrigatoriedade dos air bags frontais e freios ABS nos carros vendidos no País. Sua plataforma não podia recebê-los.

Galeria: Kombi saiu de cena após 56 anos

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Organizado pelo Sampa Kombi Clube, o evento abrigou desde raras unidades importadas da Alemanha nos anos 50 à brasileira Last Edition, série de 1,2 mil exemplares ainda em produção e que encerra a produção da Kombi no mundo

    Crédito: Roberto Bascchera/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

  • Volkswagen Kombi

    Crédito: José Patrício/Estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O importante é o que você acha :